O que é um feirão de negociação?

Em Negociação por André M. Coelho

O descarregamento de tudo ou uma parte da sua dívida pessoal via liquidação pode parecer uma tarefa assustadora quando você se sentir como se estivesse em sua cabeça com dívida. Mas uma das grandes verdades nos negócios é que tudo é negociável. Mesmo quando o preço ou termos de algo parecem definidos em pedra, obter um desconto é muitas vezes tão fácil quanto saber quem perguntar e como pedir.

Os feirões de negociação simplesmente centralizam oportunidades para negociar suas dívidas e encontrar as melhores e menores taxas para seu negócio.

Por que participar de um feirão de negociação?

Se você é um devedor, é uma grande oportunidade para reduzir seus saldos. Nos feirões pode haver uma oportunidade para negociar o que você realmente deve. Com um pouco de conhecimento e coragem, às vezes você pode cortar seus saldos em até 50% a 70%.

Leia também

Como funciona um feirão de negociação?

A liquidação da dívida é um acordo entre um credor e um mutuário para um grande pagamento único em direção a um saldo existente em troca do perdão da dívida remanescente.

Alguém que deve R$ 10.000 em um único cartão de crédito, por exemplo, pode se aproximar da empresa para a qual deve e oferecer para pagar R$5.000. Em troca deste pagamento único, a empresa pode concordar em perdoar ou apagar os R$5.000 restantes ainda devidos.

Em um feirão de negociação, esse processo é facilitado, porque o objetivo e a meta das instituições que os promovem é quitar o maior número possível de dívidas.

Por que um credor escolheria de bom grado para renunciar a uma parcela substancial do balanço que é devido? Geralmente é porque o credor é amarrado por dinheiro ou tem medo de sua eventual incapacidade de pagar todo o saldo. Em ambas as situações, o credor  está tentando proteger sua linha de fundo financeira – um fato chave para lembrar como você começa a negociar.

Ao negociar com uma empresa para resolver um saldo restante pode parecer muito bom para ser verdade, não é. Não é de surpreender, os credores não gostam de anunciar quanto eles vão “descontar” da sua dívida, e embora não haja estatísticas independentes sobre as taxas de sucesso, feirões geralmente quitam cerca de metade das dívidas. Isso significa que você, ao ir a um feirão de negociação, tem grandes chances de se livrar do seu débito e limpar seu nome.

Feirão de negociação de dívida

Um Feirão de Negociação de Dívida pode ajudar a reduzir os valores totais do que é devido, aliviando o peso financeiro. (Imagem: InCharge)

Vale a pena limpar seu nome em um feirão de negociação?

Embora uma liquidação da dívida tenha algumas vantagens graves, como o encolhimento da sua carga atual de dívida, há algumas desvantagens a serem consideradas. Não levar isso em conta pode potencialmente colocá-lo em uma situação mais estressante do que antes.

Primeiro, a liquidação da dívida geralmente exige que você se apresente com uma quantidade substancial de dinheiro ao mesmo tempo. Isto é o que torna a liquidação da dívida atraente para o seu credor porque, em vez de receber pagamentos mensais mínimos para os próximos anos, está recebendo um pagamento muito maior agora.

Você precisará parar e considerar onde os fundos virão e como esse dinheiro pode ser usado em outro lugar em suas finanças pessoais, e você quer se certificar de que um grande pagamento agora não vai deixar você em um ponto apertado alguns meses abaixo da estrada.

Segundo, você corre o risco de ter sua conta fechada completamente após a conclusão da liquidação. Em outras palavras, seu credor pode deixá-lo como um cliente por causa do seu fraco histórico de pagar o que você deve.

Em terceiro lugar, a liquidação da dívida pode afetar sua pontuação de crédito adversamente. Isso, por sua vez, tornará mais difícil para você pedir dinheiro emprestado com boas taxas de juros ou até mesmo obter crédito no futuro.

Se você precisar de uma boa pontuação de crédito, mas o luxo de esperar por ele se recuperar em alguns meses, considere uma renegociação da dívida ou o pagamento da d´viida através de uma estratégia como Bola de Neve ou Avalanche.

Contratar um conselheiro financeiro ou renegociar a dívida sozinho?

Se você decidir que um liquidação da dívida é o movimento certo, o próximo passo é escolher entre fazer isso sozinho ou contratar um negociador de dívida profissional. Tenha em mente que sua empresa credora é obrigada a lidar com você e que um profissional de dívida pode não ser capaz de negociar um negócio melhor do que você.

Além disso, a indústria de liquidação da dívida tem sua participação justa de golpistas, e é por isso que muitas pessoas optam por experimentá-lo por conta própria.

Arrume suas finanças antes de ir para o feirão

Se você usa um profissional ou não, um dos pontos-chave nas negociações é deixar claro que você está em uma posição ruim financeiramente. Se o seu credor acredita firmemente que você está financeiramente se estabilizando, o medo de perder vai tornar menos provável que eles rejeitem sua oferta.

Se seus últimos meses de gastos mostram várias viagens para restaurantes de cinco estrelas ou compras em lojas caras, seu credor será improvável de vê-lo distante de um bom pagador. Para aumentar suas chances de sucesso, corte seus gastos e melhore seu fluxo positivo para a conta.

Na mesma nota, se você tem feito seu pagamento mínimo (ou mais) a tempo todo mês, você ficará com alguém que está tentando se afastar de suas obrigações de dívida. Suas ofertas de liquidação da dívida devem sempre ser direcionadas para empresas com as quais você atrasou seus pagamentos.

O processo de negociação de dívida

Comece conversando com um representante da empresa no feirão. Explique como é a sua situação. Realce o fato de que você raspou um pouco de dinheiro juntos e esperando resolver uma das suas contas antes que o dinheiro seja usado em outro lugar. Ao mencionar o fato de você ter várias contas em que você está buscando negociar sua dívida, é mais provável que você tenha uma oferta competitiva.

Ofereça um valor específico que seja aproximadamente 30% do seu saldo de conta pendente. O credor provavelmente terá contador com uma quantia maior de porcentagem ou em dólar. Se alguma coisa acima de 50% é sugerida, considere tentar resolver com um credor diferente ou simplesmente colocar o dinheiro em poupança para ajudar a pagar futuras contas mensais.

Por último, mas não menos importante, uma vez que você finalizou sua liquidação da dívida com seu credor, certifique-se de obter o acordo por escrito. Não é inédito para uma empresa concordar verbalmente com uma liquidação da dívida apenas para entregar o saldo restante para uma empresa de cobrança de dívidas. Certifique-se de que o contrato por escrito deixe o valor que você tem que pagar para ter todo o seu saldo justificado do pagamento adicional.

Finalmente, outra estratégia a considerar, especialmente se você deve muito em vários lugares, é a consolidação da dívida. Se precisar de ajuda, deixe nos comentários e iremos te ajudar!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário