Digamos que você não seja um leitor assíduo em nosso blog e acaba não seguindo nossas dicas financeiras. Digamos que estas dicas tenham a ver com o bom uso do cartão de crédito e você acabou se endividando com seu cartão e tendo que pagar só o mínimo todos os meses. O que fazer agora?

Não adianta agora querer poupar ou fazer investimento, a não ser que estes investimentos tenham um rendimento de mais de 10% mensais, o que é praticamente impossível. Isto porque os juros dos cartões brasileiros estão entre os mais altos do mundo, acima de 10% e indo a absurdos 300% ou mais em um ano! A alta taxa de inadimplência do consumidor brasileiro ainda ajuda a aumentar mais ainda estes juros como forma de gerir os riscos.

Se você tem dinheiro em algum investimento, é hora de usar esse dinheiro para quitar sua dívida. Mas antes de usar o dinheiro, você tem que parar de usar seu cartão de crédito. Sim, e preferencialmente, ao quitar sua dívida, cancele seu cartão. Ficando endividado você demonstrou que não tem controle sobre seu cartão de crédito. É claro que este caso pode ter sido uma emergência ou um caso isolado. Mas nem por isso você não teve disciplina para se organizar para ter um fundo de emergência para estes casos. Então, cancele seu cartão por uns tempos depois que tiver a dívida quitada e deixe ele em casa até quitar toda a dívida.

É chato sim, tirar dinheiro de um investimento, mas isto em geral  é necessário. Mas com os juros absurdos dos cartões você acaba não tendo muitas escolhas. Porém, nunca venda um imóvel ou carro para pagar dívidas. É melhor que você pegue um empréstimo no banco, com taxas de juros menores que seu cartão para quitar a dívida caso não tenha dinheiro em investimento.

Cortando o débito

Ou você adota uma postura extremista com sua dívida do cartão ou você nunca se verá livre deste débito. (Foto: debtadviceblog.net )

Se você for servidor público, muitos empréstimos tem taxas de juros de menos de 2%. E é fácil conseguir investimentos que rendam mais do que isso, tornando o empréstimo uma opção melhor do que tocar nos seus investimentos financeiros. Já no caso de uma taxa de juros maior, é bom você analisar com cuidado.

Você pode acabar por pegar seu investimento inteiro e não ter dinheiro para pagar suas dívidas. Aí você terá que completar o pagamento com um empréstimo. Lembre-se de pesquisar em vários bancos e voltar a eles, apresentando ofertas dos concorrentes e buscando os melhores juros possíveis.

Caso você não consiga um empréstimo para quitar sua dívida por completo ou não tenha recurso algum que pague a maior parte de sua dívida, uma outra opção é negociar no banco o parcelamento da sua atual dúvida no cartão, excluindo os juros do cartão e cobrando juros diferentes pelo montante da dívida até o momento. Em geral os bancos estão abertos a este tipo de negociação pois eles também sabem que pode ser esta a única forma de receber o dinheiro que lhes é devido.

Lembre-se, quando se deve para o cartão de crédito não é hora de pensar em investimentos, é hora de poupar dinheiro para quitar a dívida e não ter seu nome sujo no mercado.

Deixe o estresse de lado, a tristeza das dívidas. Analise suas finanças com calma, sente com seu gerente e negocie as taxas cobradas. Assim, você sairá de sua dívida muito antes do que imagina.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)