A Serasa e o SPC são empresas de análises e informações para decisões de crédito e apoio a negócios. Elas são responsáveis por ajudar bancos, instituições financeiras, e empresas a tomar decisões sobre o oferecimento ou não de produtos e serviços para seus clientes. Mas como é essa ajuda? O que fazer se meu nome estiver sujo? E o que é o Feirão Limpa Nome que todo mundo fala? Vamos por partes.

Como funcionam o Serasa, SPC e empresas de análise de crédito?

Usemos como exemplo um cliente de uma loja de eletrodomésticos. Ele quer comprar uma geladeira no crediário. Para ter o crediário aprovado, a loja precisa analisar as informações financeiras sobre esse cliente. São considerados dados como renda comprovada, se o cliente já te outro crediário aberto, as garantias que o cliente pode oferecer e, o mais importante, se o cliente não deixou de pagar dívidas nos últimos anos. Esse último, a loja descobre consultando dados do Serasa e SPC, que são informados por outras empresas e instituições financeiras sobre o mau e o bom pagador.

Caso esse cliente não tenha pago uma dívida anterior com outra loja, a empresa pode recusar o crediário pra ele, pois mostra que ele não irá honrar com os pagamentos. É o que as pessoas chamam de “ter o nome sujo na praça”. Na linguagem técnica, chama-se restrição ao crédito. É uma forma das empresas, bancos, e instituições financeiras gerirem o risco, evitando que muitos devedores acabem com o negócio.

Funcionamento do Feirão Limpa Nome

Com o Feirão Limpa Nome, você pode negociar suas dívidas com empresas e agilizar a “limpeza” do seu nome na praça. (Foto: portaldoemprestimo.com)

Em resumo, quem tem alguma restrição de crédito não conseguirá acesso a produtos e serviços básicos do mercado financeiro, tais como empréstimos, financiamentos, e cartões de crédito. Pagar tudo à vista no dinheiro não é necessariamente ruim, mas há situações em que os produtos e serviços do mercado financeiro podem ser essenciais. Até a retirada da restrição de crédito, pagamento da dívida que causou a restrição, ou até a dívida “caducar” (5 anos), a pessoa não terá acesso a soluções financeiras práticas para o dia a dia.

Como fazer para limpar meu nome?

Uma solução é pagar a dívida que causou a restrição de crédito. Entre em contato com a empresa, veja todos os valores, tente negociar um parcelamento ou desconto no pagamento da dívida, e peça para que todo o pagamento seja registrado em documento, inclusive a remoção da restrição de crédito.

Se você não foi avisado sobre a inclusão no cadastro do Serasa/SPC pela empresa, você pode ir ao PROCON de sua cidade fazer uma reclamação e, logo depois, abrir um processo contra a empresa. Entre em contato com um advogado de causas do consumidor para dar entrada com a ação.

Você pode esperar 5 anos para a dívida caducar, mas são cinco anos sem ter acesso a empréstimos, financiamentos, e cartões de crédito. Pior, se você conseguir esses produtos e serviços, pagará o dobro de juros, ou até mais. Na maioria dos casos, você sequer conseguirá dinheiro, o que poderá ser um grande problema se você tiver alguma emergência.

Para limpar seu nome, caso não tenha conseguido negociar diretamente com a empresa, você pode usar o Feirão Limpa Nome, e conseguir excelentes condições para o pagamento da sua dívida.

Feirão Limpa Nome

Existe o Feirão Limpa Nome presencial, realizado pela Serasa em várias cidades de médio e grande porte no Brasil, em parceria com as Câmaras de Dirigentes Lojistas. Para saber sobre estes feirões presenciais, você pode acessar o site da Serasa Consumidor ou o site ca Câmara de Dirigentes Lojistas de sua cidade (digite no Google, Bing, ou outro mecanismo de pesquisa: Câmara de Dirigentes Lojistas NOME DA SUA CIDADE).

A outra forma de participar do Feirão Limpa Nome é através do site do Limpa Nome Online, da Serasa Consumidor. Basta clicar em “limpe seu nome já” ou “cadastro” e entrar com seus dados para poder negociar com as empresas às quais você está devendo. Caso tenha recebido uma carta de notificação de negativação pela Serasa, entre com o código da carta para facilitar as negociações diretamente com a empresa que negativou.

Documentos para levar ao Feirão Limpa Nome

Documento de identificação oficial com foto

CPF

Comprovante de renda. São válidos como comprovante de renda documentos como contracheque, carteira de trabalho, contrato de trabalho, declaração de imposto de renda. Extrato bancário não é comprovante de renda, mas pode ser usado para auxiliar a comprovação

Comprovante de residência. Contas de água, luz, telefone, internet, celular, preferencialmente com até um mês desde a emissão

Carta de notificação de negativação, caso tenha recebido

Dados da empresa que negativou seu nome, caso tenha em mãos

Dados sobre o produto ou serviço comprado/contratado que causou a negativação, incluindo o valor da dívida

Observações sobre o Feirão Limpa Nome Online

Não são todas as empresas que negativam seus clientes que negociam pelo Feirão. Em alguns casos, pode ser necessário tentar a negociação diretamente com a empresa, seja por telefone, e-mail, ou contato pelo site.

O cadastro no Serasa Consumidor dá também acesso a outros serviços gratuitos e bem interessantes, como o Cadastro Positivo. Vale a pena mesmo para quem não tem dívidas.

Antes de fazer uma negociação no Feirão Limpa Nome, faça um planejamento financeiro para o pagamento da dívida. Veja o que você pode cortar de gastos emergencialmente, até poder quitar o débito. Separe e poupe algum dinheiro também, para evitar surpresas desagradáveis. Nem que seja R$10 por semana depositados em uma conta poupança, você tem que começar a poupar e investir.

Você já usou o Feirão Limpa Nome? Como foi sua experiência? Conseguiu negociar todas as suas dívidas?

2 comentários para “Feirão Limpa Nome! O que levar?”

  1. Terezinha Alves Silva Melo

    Preciso saber como pagar a divida com juros mais baixos pois negociar esta ainda mais dificil os juros são altos demais não estou conseguindo pagar me ajuda por favor obrigada

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Terezinha, entre em contato com mais de um banco ou instituição financeira para obter diferentes ofertas. Leve os dados do seu financiamento atual para poder negociar.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)