O Imposto sobre Produtos Industrializados, o IPI é um imposto federal sobre produtos industrializados no Brasil. Ele pode incidir sobre  o desembaraço aduaneiro de produtos importados; com a saída do produto industrializado do estabelecimento do importador, do industrial, do comerciante ou do arrematador; ou com a arrematação do produto apreendido ou abandonado, quando este é levado a leilão. Podem ser contribuintes do imposto o importador, o industrial, o comerciante ou o arrematador, ou a quem a lei os equiparar.

Assim como todos os outros impostos, seus custos são repassados para o consumidor final. O governo, para incentivar o consumo, costuma então reduzir ou isentar alguns produtos deste imposto, tornando-os mais baratos ao consumidor final. Dependendo da época e da situação, a lista de produtos que tem a isenção ou redução muda.

Quais produtos tem IPI reduzido?

Itens da cesta básica, recentemente, tiveram isenção total de alguns impostos. Isso foi feito para conter a alta dos preços, o que influencia na inflação brasileira. Não necessariamente a redução do IPI impacta no valor do produto final, mas o consumidor deve ficar de olho para não cair em jogadas de marketing que usam o IPI reduzido pra vender mais produtos.

Produtos da linha branca, que incluem geladeiras, tanquinhos e fogões, em muitos momentos ganham a isenção ou redução do IPI. A melhor forma de saber se estes produtos tiveram o IPI reduzido ou a isenção é através de uma rápida busca por sites de notícias ou até nas lojas de venda de eletrodomésticos. O setor de produção e venda de móveis também entra nas reduções e isenções de IPI com certa frequência, bastando também uma rápida pesquisa para saber se eles ainda estão ou não com os incentivos.

Temos os carros e caminhões, que talvez sejam os maiores beneficiários das isenções e reduções do IPI. Tanto veículos importados quanto nacionais podem usufruir do benefício, algo extremamente positivo para quem quer comprar um carro 0 km com melhores condições.

Materiais para construção também podem e já receberão reduções no IPI.

IPI reduzido para enganar consumidores

Muitas empresas reduzem muito pouco o preço de produtos e iludem o consumidor, que acaba comprando iludido com o preço um pouco menor do que o original como se fosse uma grande promoção. (Foto: www.novidadediaria.com.br)

Existem outras isenções de impostos possíveis para reduzir os preços dos produtos?

Sim, sempre há. Por exemplo, recentemente o governo reduziu a carga tributária sobre as seguintes atividades varejistas:

  • Lojas de departamento e magazines Materiais de construção;
  • Equipamentos e suprimentos de informática Equipamentos de telefonia e comunicação;
  • Eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo Móveis;
  • Artigos de vestuário Tecidos;
  • Artigos de armarinho Artigos de cama, mesa e banho;
  • Livros Jornais e revistas;
  • Papelaria Discos, CDs, DVDs e fitas;
  • Artigos fotográficos e para filmagens Brinquedos e artigos recreativos;
  • Artigos esportivos Produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas;
  • Cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal Calçados;
  • Artigos de viagem Produtos saneantes e domissanitários.

Estas medidas servem também para evitar o consumo. Mas novamente, o consumidor deve estar alerta para as propagandas. Muitas são as lojas que promovem a venda de seus produtos com a propaganda da isenção do IPI ou sua redução. Porém, algumas delas usam isso mas não reduzem tanto o valor original do produto. É importante que o cliente ainda faça uma comparação e um planejamento da compra dos produtos, para que eles não tenham um impacto muito pesado nas finanças.

Vale sempre lembrar que muitos se aproveitem do IPI para “fingir” grandes descontos. Por isso pesquise, compare e pense bastante antes de efetuar sua compra.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)