A redução nas tarifas da conta de luz é uma farsa do governo e que infelizmente, foi bom para a imagem de nossos governantes. O lado bom é que é sempre bom para o consumidor pagar menos em seu consumo. Mas antes de falar sobre o por que dessa  redução ser uma farsa, vamos saber como calcular sua conta de luz com essa redução e como vai funcionar.

Para consumidores residenciais, a conta vai cair cerca de 18%. Já para a indústria, agricultura, comércio e setor de serviços, chegará a até 32%. São R$19 bilhões que serão desembolsados pelo governo para indenizar as empresas do setor elétrico e R$3 bilhões que compensarão a redução de encargos. Ou seja, o contribuinte vai ajudar a pagar a conta, uma vez que qualquer recurso que saia do tesouro provém do pagamento de impostos, já que o Estado não cria riqueza.

A queda é mais benéfica para as indústrias do que para o consumidor normal, uma vez que com menos custos na produção, a indústria poderá tornar seus preços mais competitivos.

Cobranças indevidas

A redução nas contas de luz foi uma manobra do governo para devolver ao consumidor dinheiro que foi cobrado indevidamente desde 2002. (Foto: planejamento.gov.br)

O que o povo não sabe é que desde 2002 houve distorções no reajuste das tarifas de energia elétrica no país. O ministro Valmir Campelo, relator do processo no Tribunal de Contas da União (TCU) foi favorável à devolução de um valor aproximado de R$7 bilhões que foram cobrados indevidamente dos consumidores. Valor tal que o governo Dilma resolveu propagandear como “redução” e “desconto” na tarifa.

Um valor que nós já pagamos e, mesmo assim, ainda vão ajudar a pagar às empresas com nosso dinheiro de impostos.

Abaixo, segue uma média da redução de acordo com a classe de consumo e o número aproximado de beneficiados com a redução:

ClasseTensãonº de unidades% redução da tarifa
A1230 kv ou mais1528
A288 a 138 kv38824,7
A369 kv37021,5
A3a30 a 44 kv6.50720
A42,3 a 25 kv165.82919,4
A5atendidos por rede subterrânea1.22119,7
B (baixa tensão)inferior a 2,3 kv70.718.64816,2

A Classe B são dos consumidores domésticos. Para as empresas, o governo vai retirar ainda três impostos: a CCC (Conta de Consumo de Combustíveis), a CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) e a RGR (Reserva Global de Reversão), reduzindo os impostos arrecadados pelo governo nesse momento.

É meus amigos. Como sempre no Brasil, é nós que pagamos a conta pelos erros de nossos governantes.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)