O sistema financeiro, na hora de classificar os riscos, é composto por três jogadores principais: consumidores, agências de crédito (como SPC e Serasa) e as instituições financeiras (bancos, cooperativas de crédito, etc). Informações seu uso do crédito disponível é armazenada no Sistema de Informações de Crédito (SCR), através do Registrato. Porém, as informações do Registrato só podem ser compartilhadas com sua permissão, além de não conter dados essenciais para a gestão do risco financeiro, tais como sua renda.

Bancos, instituições financeiras e o SPC/Serasa compartilham suas informações financeiras?

Em partes, suas informações são compartilhadas entre os vários jogadores do sistema financeiro, mas apenas as informações ruins. Mas nem tudo é compartilhado. “Como assim?”, você deve estar se perguntando. É simples de entender.

Privacidade dos Dados. Quando você estabelece uma relação de consumo com um banco ou instituição financeira, você entra seus dados no SCR, que é como uma Central de Dados. Porém, cada instituição financeira só terá acesso às informações que você disponibilizou para iniciar seu relacionamento. Entre elas, os dados não serão e não podem ser compartilhados, a não ser que haja sua expressa autorização para que isso seja feito.

Análise do Risco Financeiro. Ao disponibilizar seus dados, as instituições financeiras fazem então, cada uma, uma análise do seu risco financeiro. Elas anotam o quanto você tem como renda e a partir dessa renda, disponibilizam crédito na medida em que você pode pagar. Basicamente, elas analisam sua capacidade de se endividar e continuar pagando suas dívidas, ainda mantendo a privacidade sobre seus dados. Seus dados no SCR não podem ser compartilhados sem sua autorização.

Maus Pagadores. Mesmo analisando o risco e considerando complicados indicadores, uma instituição financeira pode ainda ter que lidar com devedores, ou seja, pessoas que se endividaram mais do que poderiam. Lembrou que as instituições não compartilham informações financeiras? Pois bem, você pode usar as mesmas informações financeiras para iniciar um relacionamento com várias instituições financeiras, mas isso não significa que seu dinheiro vai se multiplicar. Junte isso com uma desorganização financeira e facilmente teremos vários clientes não pagando suas dívidas, se tornando maus pagadores.

Juros, SPC e Serasa. Os juros, o SPC e o Serasa são ferramentas do mercado financeiro para ajudar as pessoas a controlarem seus gastos. Quando você ler sobre indicadores do endividamento dos brasileiros, estamos falando basicamente da falta de controle desses gastos. Os juros mais altos indicam que um dado tipo de empréstimo é arriscado para o banco e deve ser evitado pelo cliente, pois é um dinheiro mais caro. Se mesmo com essa gestão, o cliente não paga suas dívidas, o SPC e o Serasa podem ser informados sobre essa sua incapacidade de pagamento das dívidas, mandando um sinal vermelho para todas as outras instituições que participam do sistema e evitando que você se endivide mais ainda ou use o sistema para obter vantagens. Nesse momento, o usuário do sistema ganha tem seu nome sujo, mas as empresas são apenas informadas que você é um mau pagador, sem maiores detalhes.

Banco de dados de informações financeiras positivas

Quanto antes você fazer seu cadastro positivo, mais informações financeiras positivas sobre você serão armazenadas. (Foto: alimentacaoforadolar.com.br)

Mas e as coisas boas sobre as minhas finanças?

É aí que aparece o Cadastro Positivo. Na América do Norte, o sistema de Pontuação de Crédito é usado para premiar os bons pagadores, dando a eles acesso a melhores condições de empréstimos e financiamentos, No Brasil, há vários projetos de lei que seguem essa linha de pensamento, que, geralmente, é melhor para o país (menores juros) e para os bons pagadores, que são “premiados” pela sua disciplina financeira. Enquanto as leis não saem dos projetos, algumas empresas e instituições de análise de crédito criaram o Cadastro Positivo, com o propósito de reunir as informações financeiras positivas dos usuários do sistema financeiro brasileiro.

O que é o cadastro positivo?

Basicamente, é um banco de dados para registrar os compromissos financeiros, pagamentos e demais informações relativas à operações de crédito e obrigações de pagamento, para pessoas físicas e pessoas jurídicas.

Como funciona o cadastro positivo?

Com as informações armazenadas no cadastro positivo, tais como empréstimos assumidos, frequência de pagamentos, se a pessoa física ou jurídica paga as contas em dia e mais. Com o tempo, essas informações criarão um histórico financeiro do consumidor, facilitando a análise de risco por instituições financeiras na hora de buscar um empréstimo e financiamento, podendo inclusive ajudar a obter menores juros. Constarão as seguintes informações no Cadastro positivo:

Pagamentos efetuados

Empréstimos ou financiamentos contratados

Valores envolvidos

Prazos de pagamento pactuados

Número e valor das parcelas

Saldos a pagar

Garantias contratuais celebradas

Etc.

Vale lembrar: suas informações são armazenadas mas somente disponíveis quando você autorizar o uso delas.

Vale a pena fazer o Cadastro Positivo?

Sim. Vamos imaginar uma situação em que seu nome está na lista de devedores (nome sujo) e você precisa de crédito. Sem o cadastro positivo, você pode ter seu crédito negado ou resultando em juros muito mais altos para um empréstimo. Com o cadastro positivo, um credor pode analisar melhor sua situação e ver se oferecer o crédito será um bom negócio para eles.

Como fazer meu cadastro positivo?

Existem duas empresas com bancos de dados de cadastro positivo no Brasil: Boa Vista Serviços e o Serasa. Ambas disponibilizam online o cadastro positivo, seja no site da Boa Vista Serviços ou no site da Serasa

Considerações Finais

Nos sites, é possível também acompanhar seu cadastro positivo, ajudando no seu planejamento financeiro. Seja você Pessoa Física ou Pessoa Jurídica, usar o Cadastro Positivo é o primeiro passo para abrir possibilidades financeiras e, principalmente, ajudar às financeiras a encontrar o risco financeiro que você é para elas, podendo resultar naquele empréstimo mais barato ou o dinheiro que você precisa para sair do buraco.

Já fez seu cadastro positivo? Ele te ajudou em alguma oportunidade?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)