Com os brasileiros cada vez mais endividados, os juros altos, a inflação e a baixa no crescimento do PIB, é hora de começar a se preocupar e muito com suas dívidas. A segurança e estabilidade de outrora pode não permanecer agora e isso será um grande problema, mais ainda para quem tem dívida e não estiver preparado para os momentos difíceis.

Queríamos compartilhar dicas para você se livrar de sua dívida. Imagine o que seria parecido para você e sua família. Você pode dar ao luxo de sair de férias? Você poderia pagar a mensalidade da faculdade para seus filhos ou, melhor ainda, poderiam eles ser ensinados a economizar e pagar suas próprias contas? Para muitas famílias, ser dívida livre significa ser capaz de arcar com os essenciais, como alimentos e roupas.

Como você sonha com um futuro livre de dívidas e nossas dicas podem não ser suficientes para te ajudar, pesquisamos as 10 dicas dos maiores especialistas da área de finanças pessoais para te ajudar a sair da dívida e não mais voltar para ela.

Pare de gastar

E tenha um olhar honesto para as despesas domésticas, como a TV a cabo, assinaturas de revistas, compras, pagamentos de carro e planos de telefone celular. Anote todas as despesas mensais e descubra onde você pode dar ao luxo de cortar. Você pode estar gastando muito dinheiro:

  • Se você está lendo isso ao fazer uso ilegal de rede sem fio desprotegida do seu vizinho, porque você não pode pagar a sua internet;
  • Se você está comendo Miojo enquanto assistia a 800 canais no cabo com uma televisão no home theater e seus vários Blu-Rays. É hora de reduzir;
  • Se você comprou um carro de 30 mil reais em um salário que não cobre nem metade disso anualmente. É hora de se livrar de pagamentos do carro que você não pode pagar, venda o carro e compre um mais velho com dinheiro que você pode arcar. Use o dinheiro restante para pagar a dívida.

Pare de usar empréstimos ou créditos

Cancele e rasgue cartões de crédito e use o dinheiro apenas. Se você não pode pagar, então você não deve comprar. São muitas as pessoas que vão pegando empréstimos, créditos e financiamentos sem ao menos pensar no impacto que isso terá em suas vidas. Principalmente em tempos de crise, o que antes era um simples empréstimo pode se tornar uma bola de neve da dívida. Tome nota e aprenda com a sua experiência.

Conheça os seus números

Você sabe quantos cartões de crédito que você tem? Sabe saldos e limites de crédito de seus cartões? Você conhece as taxas de juros para todos os cartões, empréstimos e financiamentos? Compreender e escrever sua situação de crédito verdadeira é crucial para se livrar da dívida.

Dizer não para gastos

Um princípio básico da economia doméstica é aprender a dizer não para os gastos desnecessários. (Foto: www.chrisschweppe.com)

Analisando sua realidade

Descubra que gerir sua dívida pessoal, não significa a contratação de um guru dos números. Existem muitos sites que oferecem instruções e ferramentas para descobrir valores, como se livrar das dívidas e como pagar tudo que você precisa. Basicamente, uma dívida pessoal é a razão de renda com a dívida, onde você passou a gastar mais do que sua renda suportava. Coloque os números em um papel para começar a visualizar isso.

Bola de neve ou Estratégia dos juros elevados

Agora que você tem todas as suas dívidas e detalhes relacionados escritos ou em uma planilha, você pode pesar várias estratégias para sair da dívida. Duas aos mais populares são a bola de neve e a estratégia dos juros elevadas. A estratégia da bola de neve envolve a pagar a dívida da menor para a maior. Estratégia de alto interesse significa pagar as maiores taxas de juros primeiro. A ideia é poupar dinheiro com juros. Qualquer que seja a estratégia escolhida, seja diligente com os pagamentos e mantenha-se preso ao plano.

Comece a poupar

Independentemente da sua situação de dívida ou de estratégia, é importante começar a poupar para a aposentadoria ou investimentos futuros. Ambos devem ser feitos assim que você começar a sua carreira profissional. Há uma possibilidade muito real para muitos de que a Previdência e os benefícios médicos do Governo Federal não sejam suficientes em seus anos de aposentadoria. Aproveite os benefícios oferecidos pelo governo e sua empresa em relação à poupança de aposentadoria e outros investimentos para um futuro mais estável.

Acompanhe os gastos

Para que você saiba onde o seu dinheiro está indo. Se você gastar R$5 a cada dia da semana para tomar um cas. Da manhã e há cerca de 20 dias úteis em cada mês, você está gastando R$100 por mês ou R$1.200 por ano em café. Se você gastar R$10 cada dia da semana no almoço, isso é R$200 por mês ou R$2.400 por ano. Pense no que você poderia fazer com esse dinheiro.

A consolidação de débito

Há empresas que vão negociar a sua dívida em seu nome e criar um plano de pagamento com taxas e valores mais baixos. Isto irá eliminar vários pagamentos, consolidando-os em um só. Investigue as opções completamente antes de assinar o contrato. Você não quer que a sua boa intenção seja desperdiçada em uma farsa ou golpe financeiro. Por isso, busque apenas instituições e bancos já conhecidos e consolidados no mercado.

Tornar público o seu plano vai criar responsabilidade

Você não precisa gritar sobre sua dívida, mas converse com alguém em quem você confia, como seu amigo mais próximo. Peça-lhes para ajudá-lo a manter o foco na tarefa e entender se você não pode fazer todas as coisas que você fez uma vez. Talvez seja uma noite de cinema em casa ao invés de uma noite na cidade. Um verdadeiro amigo vai entender e sua família, mais ainda.

Seja mais ativo!

Correlação entre dívida e exercício foi provada em estudos, provando mais uma vez que o exercício é bom para o seu corpo e principalmente, para sua carteira!

Esperamos ter fornecido dicas que você pode aplicar em sua vida para ajudá-lo a se livrar de dívida de uma vez por todas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)