Se a sua dívida se parece com uma montanha e seu orçamento parece um grão de areia, provavelmente você sente que será necessário fazer um milagre para se livrar da sua dívida para sempre. O milagre que você precisa pode estar em uma das formas que pesquisamos para reduzir os pagamentos das dívidas. Comece no topo da lista e avance seu caminho até as últimas opções. Pelo menos um desses, possivelmente dois ou três, funcionará a seu favor e ajudará você a levar esses pagamentos da dívida a um nível gerenciável.

Como diminuir o valor das parcelas de um financiamento: negociando com credores

Só faz sentido pedir às pessoas que você deve para uma ajuda. Use seu histórico de crédito, relacionamento com instituições financeiras e cobranças recentes para apresentar uma lista a todos os credores e o valor que você deve. Então, descubra quanto você pode pagar cada um. Ligue para cada credor e informe que está disposto a pagar a dívida, mas elabore um valor realista do quanto você pode pagar baseado nos seus ganhos atuais..

O emissor do seu cartão de crédito pode oferecer um plano que reduza seus pagamentos ou taxa de juros por um período de tempo, por exemplo.

Se o representante do serviço ao cliente diz que não é possível reduzir os pagamentos, não lute nem discuta, simplesmente peça para falar com um supervisor e pergunte novamente. Certifique-se de obter qualquer acordo por escrito, de preferência no papel timbrado da empresa, antes de fazer um pagamento.

Vá a mais de um credor e mostre suas dívidas para que eles façam contra propostas Quanto mais propostas, melhor para fazer comparações e encontrar as melhores opções para sua situação financeira.

Pagamentos mensais

Se a situação apertou, é hora de reestruturar as finanças e garantir que os pagamentos mensais são reduzidos para se adaptarem à sua realidade financeira. (Foto: DebtAdvice.Blog)

Revisão de financiamento com a consolidação de débito

Combine as suas dívidas com a consolidação do débito, o que pode lhe dar um pagamento mensal mais baixo. Faça uma média das taxas de juros em suas dívidas atuais e procure um empréstimo que tenha uma taxa de juros mais baixa do que sua média atual para consolidar suas dívidas em um só empréstimo.

Se você se qualificar para o empréstimo, você pode usá-lo para pagar suas dívidas existentes e, em seguida, concentrar-se em fazer um único pagamento mensal no empréstimo. Os empréstimos de consolidação da dívida não são a única opção para consolidar a dívida. Considere também um empréstimo pessoal ou outros tipos com taxas de juros menores para pagar dívidas com juros maiores, como dívidas de cartões de crédito.

Tenha cuidado ao obter um empréstimo que simplesmente reduz seus pagamentos, estendendo o período de reembolso. Você provavelmente vai acabar pagando mais juros ao longo do tempo do que você faria de outra forma.

Portabilidade de crédito para sua dívida

Se você tem um bom histórico de crédito, muitas vezes você pode obter uma taxa de juros mais baixa em outras instituições financeiras. Isso vai exigir um pouco de pesquisa e várias visitas a diferentes instituições financeiras para fazer comparações entre taxas e condições de diferentes instituições para negociar as melhores oportunidades. Você pode fazer a portabilidade de crédito para qualquer financiamento que você tiver, é só encontrar uma taxa de juros que seja mais vantajosa para você.

Repasse os bens que estão com os financiamentos mais pesados

Quando as finanças apertam, pode ser hora de se desfazer dos bens que estão com taxas de juros e parcelas mensais muito altas. Isso pode significar repassar ou vender esses bens para terceiros, de forma a se livrar dos pagamentos mensais e poder focar no pagamento dos financiamentos que realmente importam, como um financiamento imobiliário ou o financiamento de um veículo para trabalhar.

Não venda ou repasse um bem, porém, sem o devido planejamento. Pode ser que esse bem fará falta quando ele for vendido. Envolva sua família na decisão para que não haja problemas.

Dúvidas? Deixem suas perguntas nos comentários! Estamos aqui para ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)