Além da morte e os impostos, a inflação é outro fenômeno que podemos esperar com certeza quase absoluta ao longo de um período de tempo. Na verdade, todo progresso econômico é acompanhado com as pressões inflacionárias e o Brasil sofre ciclos bem agressivos de inflação.

Como a inflação afeta seu bolso?

Basicamente, a inflação pode ocorrer quando há muito dinheiro no sistema, o que leva a uma escalada no preço das mercadorias. Claro que, se duas fontes primárias de um agregado familiar na criação de riqueza (ativos e renda) sobem em valor a uma taxa igual ou maior do que a inflação, os efeitos negativos da inflação são removidos. No entanto, como temos visto, normalmente não é o caso, e o brasileiro acaba perdendo considerável poder de compra. O principal indicador deste efeito é que, enquanto o salário mínimo aumenta, o preço das mercadorias ultrapassa a média de aumentos salariais dos últimos anos.

Investindo além da inflação

Portanto, é importante entender como investir e planejar de forma a garantir que seus ativos mantenham o poder de compra e se valorizem além da inflação com algumas estratégias simples de investimento.

Investir em Ações/Fundos de Investimento em Ações

Apesar da falta de confiança de que a maioria das pessoas têm sobre ações, possuir algumas ações pode ser uma boa forma de combater a inflação. Porém, se uma empresa não pode investir corretamente seu dinheiro em projetos que proporcionem um retorno acima de seu custo, ela também vai ser vítima da inflação. A premissa básica é que as empresas vão vender os seus produtos a preços cada vez maiores, o que levará a receitas elevadas, maiores lucros, e, inevitavelmente, aumento nos preços das ações.

A inflação geralmente leva a aumentos de preços através de uma infinidade de operações de negócios. Assim, se uma empresa aumenta suas despesas em conjunto com a inflação, aumentos de preços por si só não são suficientes para justificar a apreciação da equivalência patrimonial. Isso é uma dica para poder direcionar melhor seus investimentos em ações.

Em vez disso, deve-se tentar buscar o menor custo de produção. Procure por empresas sólidas, que vem reportando lucros consistentes mesmo em períodos de mercados não favoráveis. Finalmente, nunca subestime o valor de dividendos durante os períodos de inflação. Dividendos aumentam o retorno total para uma carteira, fazendo uma diferença significativa.

Deu pra perceber que investir em ações demanda estudo e tempo para entender o mercado e onde investir. Se você não tem tempo ou quer ter um profissional investindo esse capital pra você com uma estratégia de investimento com a qual você concorde, Fundos de Investimentos em ações são seu caminho, principalmente se você é um investidor mais conservador ou moderado.

Protegendo o capital da inflação

Com uma diversificação de investimentos, assim com as raízes de uma árvore – espalhados, você colherá mais nutrientes – lucros – de seus investimentos. (Foto: www.maverickinvestorgroup.com)

Investir em uma casa

Imóveis são um investimento excelente quando comprados pelas razões certas. O problema no setor imobiliário ocorre quando há o conflito entre negociar um imóvel contra comprar uma imóvel para morar. Embora muitos experientes investidores imobiliários são capazes de encontrar valores escondidos em propriedades, a maioria das pessoas deve se concentrar na compra de um imóvel com a intenção de segurá-lo por algum tempo, mesmo que por apenas alguns anos. Investimentos imobiliários normalmente não são concretizadas ao longo de vários meses ou semanas, e normalmente envolvem um extenso período de espera para que os valores aumentem.

Hipoteca para casas vem em todos os tipos, embora a premissa geral é essencialmente a mesma. A cada mês, você paga um pouco da dívida e, dentro de 15-30 anos, você terá pago o valor total, deixando-o com a propriedade e um ativo livre de dívida que deve continuar a apreciar em valor ao longo do tempo. E quando você compra a uma taxa fixa, futuros aumentos nas taxas de juros significam que você está pagando a dívida futura com uma moeda mais barata. Pense nisso como uma ligação: se você comprar uma casa hoje a uma taxa de juro fixa de 8% e, cinco anos mais tarde, as taxas são de 10%, o custo da dívida é muito mais barato do que para quem pegar um empréstimo hoje. Caso os juros fiquem mais baratos, você pode até renegociar suas taxas e pagar mais barato, saindo sempre no lucro.

Valores de imóveis tendem a aumentar de valor com base numa média anual. Bolhas imobiliárias são geralmente seguidas por períodos de readaptação social, às vezes fazendo imóveis perderem mais de metade do seu valor. Porém, em média, os preços de moradia tendem a aumentar, contrariando os efeitos da inflação. Em vez de segurar o dinheiro em uma conta de poupança, que causará uma grande perda de poder de compra para sua aposentadoria, investimentos imobiliários têm o efeito oposto, garantindo uma moradia e, no caso de imóveis para investimento, bens que podem te dar retornos mensais (em forma de aluguel) ou um retorno através da liquidação do bem (venda do imóvel). Sem dúvidas, um bom corretor de imóveis pode te ajudar a escolher aquele que se encaixa melhor nas suas necessidades, seja para alugar ou investir para uma futura valorização.

Invista em você mesmo

De longe, o melhor investimento absoluto que você pode usar para lidar com um futuro incerto que pode incluir custos mais elevados é investir em si mesmo. Nada é mais eficaz no combate à inflação do que investir em si mesmo, afim de aumentar o seu potencial de lucros no futuro.

Este investimento começa com a obtenção de uma educação de qualidade e, em seguida, constantemente se esforçar para aprender novas habilidades que vão corresponder a necessidades de mercado no futuro. Não é mera coincidência que quanto maior o nível de educação, maior a remuneração e maior a chance de emprego. Ensino Politécnico permite não só deixar o seu salário à prova de inflação, mas também a sua carreira à prova de recessão.

Investindo em si mesmo é a maneira mais fácil e mais eficaz para combater a inflação e qualquer forma de turbulência econômica para aumentar o seu futuro potencial de lucros. Nesse aspecto, o que você deve fazer é planejar sua carreira com um plano de carreira apropriado. Caso não saiba fazê-lo, um coach ou orientador profissional pode te ajudar bastante a decidir quais caminhos tomar.

Inflação: o pior imposto de todos

Inflação é muitas vezes referido como o pior imposto porque seus efeitos passam despercebidos para a maioria das pessoas. Hipoteticamente, ganhar 6% em uma conta poupança enquanto a inflação cresce em 7% faz com que muitos se sintam 6% mais ricos, quando na verdade eles estão 1% mais pobres. Aprenda a entender as causas e os efeitos da inflação e como você pode proteger seus ativos de seus tentáculos ocultos, principalmente através da diversificação de investimentos.

Diversificar para fugir da inflação

Um bom investimento hoje não necessariamente será um bom investimento amanhã. Por isso, uma estratégia de diversificação e alocação de investimentos em diferentes fontes resultará numa proteção ao risco da inflação.

Você tem estratégias para lidar com a inflação? Quais são suas estratégias de investimento?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)