Ninguém nasce sabendo como usar cartões de crédito, apesar de ser uma habilidade muito importante de se ter nos dias de hoje, principalmente se você planeja em ter um. Existem algumas regrinhas básicas para novos usuários e mesmo para os mais experientes sobre o uso de cartões de créditos que merecem uma atenção especial.

Não use seu cartão para compras do dia a dia como comida, roupas e gasolina. Substituí-lo quando não há dinheiro é um hábito que facilmente te levará ao débito. Para compras comuns, deixe o cartão em sua carteira e use um cartão de débito ou mesmo dinheiro (que não recomendamos que você ande com muito nos tempos de hoje).

Alguns desenvolveram o péssimo hábito de pagar apenas o mínimo das faturas. Isso apenas aumenta o tempo que irá demorar para que você pague seu débito, além dos juros que estará pagando. E cá entre nós, os juros dos cartões de crédito brasileiros são absurdos. Para pagar suas dívidas mais rápido e mais baratas, você deve pagar o máximo possível todo mês. De preferência, pague a fatura por inteiro.

Opções de pagamento

Os cartões de crédito podem ser uma ferramenta para uma vida financeira mais saudável ou o peso para um inferno financeiro. Depende apenas do uso que você dá para eles e sua disciplina para com seus gastos. (Foto: blog.chargesmart.com)

Ao usar seu cartão para coisas que você não consegue comprar, você está cometendo um grande erro. Uma vida de empréstimos é a forma mais rápida de entrar em débito. Se você não consegue comprar algo hoje, as chances são grandes de que num futuro próximo você também não conseguirá. Planeje as compras de itens mais caros, antes que você no desespero tenha de vendê-lo para seu primo por menos da metade do preço, apenas para pagar juros.

Quando comprar algum item, faça uma decisão sábia. Pense duas vezes se aquele item é algo que você realmente precisa ou algo que você deseja. Usar o seu cartão sabiamente significa diferenciar suas necessidades de seus desejos.

Caso você não seja capaz de efetuar o pagamento mensal de sua fatura, ligue para seu gerente e busque se informar do que pode ser feito. Pergunte se as taxas e juros podem ser poupadas. A maioria dos gerentes irá te ajudar nesse momento de necessidade.

Nunca saia do limite de 30% do seu crédito. Um balanço financeiro menor é muito mais fácil de administrar, mesmo se o balanço é negativo. Se as coisas saíram do controle e você está tentando colocar o trem nos trilhos novamente, o ideal é que você mantenha uma porcentagem ainda menor.

Com uma dívida já existente, tente renegociar taxas de juros menores. Os juros é que determinarão o quanto a mais você vai pagar pelo cartão. Analise as taxas de juros em seu cartão periodicamente, garantindo que você está sempre com as melhores taxas.

Se mesmo assim, sua disciplina com seu cartão é ruim, tente mantê-lo com limites muito baixos ou nem tenha um. Cartões de crédito não foram feitos pra todo mundo. Mas você pode se educar e ter um, usufruindo de ótimos benefícios, como o parcelamento de muitos produtos. É só ter paciência e se disciplinas um pouquinho.

Ainda mais importante? Não seja seduzido pelos programas de relacionamento dos cartões. Na sua grande maioria, os gastos não pagam os benefícios oferecidos. Os programas de milhas também não são lá tão atraentes. Pense bastante nisso.

2 comentários para “Utilizando o cartão de crédito com responsabilidade”

  1. Dionata Reule Pereira

    Como posso solicitar o cartão?
    Tenho conta na caixa!
    Qual é o limite inicial?

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Siga o passo a passo deste artigohttp://www.creditooudebito.com.br/fazer-cartao-credito-passo-passo-completo/ para você fazer seu cartão de crédito.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)