Com o Brasil ganhando destaque no mercado financeiro internacional, investir na bolsa tem sido um grande atrativo, mesmo em tempo de crise. O que todos se perguntam é como entrar em um investimento tão arriscado?

Antes de mais nada, você precisa de dinheiro. E a única forma de conseguir isso é poupando. Não comece a investir até que você tenha em uma conta mais ou menos 6 meses de salários como um fundo de emergência, caso perca o emprego. Aprenda a administrar seu dinheiro. A maior parte dos investidores é conhecida por não gastar seus lucros, separando-os para uso futuro, como emergências ou a aposentadoria.

Para aqueles que esperam o lucro fácil, não é bem assim que funciona. Estejam preparados para viver abaixo ou dentro dos seus limites financeiros. Isso garantirá que você sempre terá dinheiro suficiente.

Bolsa de valores brasileira

Para os brasileiros que querem investir na Bolsa de Valores, a BOVESPA é a opção. Muitos estrangeiros estão visando muito nosso país. Então cuidado com a concorrência e cuide bem de seus investimentos. (Foto: tripcoolturismo.com.br)

Você terá de criar um costume de leitura diário e constante. Comece buscando entender o que são ações e investimentos e como avaliar empresas na bolsa. Livros de grandes investidores são um bom começo na busca dos melhores investimentos para seu dinheiro.

Pense e planeje muito antes de comprar ações. Warren Buffet, um dos homens mais ricos do mundo, diz que se você não consegue preencher um pedaço de papel com vários motivos para comprar uma ação, você não deve comprá-la.

Um outro fator muito importante é a prática. Várias empresas mantém bolsas de valores virtuais funcionando, onde você faz transações sem utilizar dinheiro de verdade. Se não for essa sua praia, você pode anotar em um papel todas as transações que desejava fazer, como se fosse uma brincadeiras, e analisar os resultados durante o período de um ano, avaliando fatores como lucratividade, perda, número de ações, data das transações e anotar as decisões de venda ou compra. Nunca comece a negociar ações na bolsa antes que você esteja seguro do que está fazendo.

Abra uma conta de investimentos em um banco, empresa que atue no ramo de investimentos ou corretora. Muitas oferecem bons cursos de investimentos, a preços bem acessíveis. Compare bem as comissões cobradas e as taxas de manutenção da conta, além de considerar as ferramentas oferecidas pela empresa.

Após uma análise calma do mercado, construa um portfólio básico com ações de algumas empresas. Comece pelas gigantes do mercado, diversificando as áreas de atuação. As ações “blue chip” são as mais valorizadas, conhecidas por serem de empresas de qualidade, segurança e que tem a habilidade de gerar lucro em bons e maus momentos. Estude as ações das empresas nos últimos 5 a 10 anos, analisando também o interesse do mercado nestas ações. Mantenha-se atualizado sobre quaisquer mudanças. Investir na bolsa não é como investir em uma conta CDB: você tem que estar sempre atento às variações no mercado e não desesperar-se quando suas ações estiverem em um mal momento.

Um dos homens mais ricos do mundo

Com seu jeito simples, nada extravagante, e uma mente afiada para os investimentos, Warren Buffet tornou-se um dos maiores investidores de nossos tempos. Suas dicas estão espalhadas por vários livros e entrevistas que, com certeza, você irá ler. (Foto: skyrocketseo.co.uk)

E isso nos leva a mais um elemento crucial da compra de ações: o longo prazo. Nunca espere vender as ações antes de 5 anos. O prazo médio para ter um bom lucro de ações é de 10 anos. Preferencialmente, você deve manter seus investimentos sempre. Resista às tentações de vender as ações em dias, meses ou anos ruins. Enquanto as regras do mercado ditarem que as ações podem continuar subindo, resista a tentação de vendê-las. Invista o dinheiro que você não precisa. Assim, você não cairá fácil no erro de vender o que lutou para conquistar.

Com uma carteira diversificada, com, digamos, aproximadamente 10 ações, dificilmente você terá prejuízo. É provável que uma ou duas não sejam tão rentáveis. Mas isso também é esperado e está dentro dos padrões de investimento.

Pense no longo prazo. Revistas, televisão, jornais, programas de rádios tendem a pensar apenas no que está acontecendo agora. Se sua empresa tem uma lucratividade absurda hoje mas, na análise financeira da empresa você vê que os investimentos em pesquisa e desenvolvimento estão muito baixos, é hora de repensar neste investimento. Talvez em alguns anos, uma outra empresa tome o lugar dela no mercado. E você, como bom investidor, já sabe qual pode ser e já está de olho nas ações dela.

Separe um valor de seu salário para investimentos. Desse valor, separe outro para investir na bolsa. Sempre que houver uma crise, espere os valores caírem bem e invista na bolsa. Compre o quanto antes. O capitalismo é conhecido por sua grande capacidade regenerativa, mesmo de crises como a crise de 1929.

Se a valorização é maior do que 100%, você deve pensar seriamente em vender parte de suas ações. Warren Buffet diz que você deve se prender às ações vencedoras. Mas negar o lucro de altas margens que elas podem fornecer é simplesmente burrice.

Continue lendo, consultando investidores, bancos, programas, revistas, blogs, rádios. Tudo que você puder encontrar e usar a seu favor. Encontre a paz nos investimentos para não se desesperar na época das crises. Mesmo tomando decisões sábias, saiba como lidar com as perdas, caso aconteçam. Com isso, em pouco tempo, você terá excelentes resultados. E qualquer dúvida, é só voltar em nosso blog e perguntar.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)