Como escolher quais ações comprar?

Em Educação financeira por André M. Coelho

A escolha da corretora certa é o primeiro passo a se seguir para quem quer investir na bolsa de valores. A partir daí começa a vida de investidor: estudos, pesquisas, constante monitoração do mercado e principalmente, paciência. E não basta escolher apenas uma ação. Um bom investidor sabe diminuir seus riscos e assim, escolher uma carteira de ações de empresas que irão maximizar seus ganhos e diminuir possíveis prejuízos.

Também, não adianta você querer investir em 30 empresas diferentes sem conhecer bem de cada uma delas. Sua carteira tem que ser concisa e precisa, e você tem de conseguir ler os dados de todas as empresas para conseguir bons resultados, além da monitoração das ações. Esta segunda parte é mais automatizada, uma vez que os home brokers das corretoras fornecem ferramentas de análise técnica para seus clientes.

Escolha de ações

A escolha de ações no mercado par ao novo investidor deve ser cuidadosa para que ele não faça investimentos arriscados demais no começo e acabe se prejudicando. (Foto: pt-br.facebook.com)

Analisado o potencial de uma empresa no mercado e suas ações, a liquidez e volatilidade da mesma deve ser analisada. Bancos são instituições sólidas, pouco voláteis. Já o setor de serviços e da indústria automobilística tem maior flutuação. Você tem que ter um conhecimento sobre a movimentação das ações das instituições que você se interessou. O home broker fornece também a possibilidade de analisar um histórico de venda e compras de ações a partir de uma data estabelecida pelo investidor. Assim sendo, você pode ter uma ideia geral de como ocorre a demanda e oferta das ações de uma empresa no mercado. Há quem prefira arriscar mais em empresas novas, mas só arriscar nelas é um investimento um tanto quanto burro, uma vez que você não estará levando em conta todas as variáveis e incertezas envolvidas com a expansão dos negócios da empresa.

Por isso, começar na bolsa de valores requer investimentos em empresas sólidas no mercado para a diminuição de riscos. No Brasil, podemos assumir como investimentos sólidos as mineradoras, empresas de energia, instituições financeiras, algumas empresas do ramo do varejo e mais. Estudar o mercado pode te ajudar a definir quais as melhores opções para um dado momento no mercado e avaliar o momento exato para a compra ou venda de ações da empresa.

Pesquisar em sites, canais de televisão e revistas com dicas de investimentos também adicionam informações à sua decisão final.  E assim que finalmente as ações forem escolhidas, seu desempenho deve ser analisado, tomando o cuidado para não investir em duas empresas do mesmo setor. Assim fazendo, você está se blindando contra a sazonalidade e perdas casuais na bolsa de valores.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário