A poupança é o principal investimento utilizado pelos brasileiros que procuram manter o poder de comprar do dinheiro sem correr riscos. Outra vantagem da poupança é a isenção de imposto de renda sobre os rendimentos, que além de não comer parte dos lucros torna a aplicação mais simples de gerir em relação a outros investimentos.

Por estes e outros motivos a poupança é extremamente popular para quem não pode perder a liquidez (pode tirar o dinheiro a qualquer momento) mas que ter algum rendimento ao invés de deixar o dinheiro parado no banco.

Um investimento concorrente com a poupança são os fundos cuja rentabilidade é atrelada à taxa Selic (taxa de juros) definida a cada 45 dias nas reunião do COPOM ( Comitê de Política Monetária). Se a taxa de juros começa a cair muito, os investimentos baseados na renda fixa acabam ficando menos atrativos, pois tem imposto de renda e os fundos ainda tem taxa de administração. Os investidores tendem então a tirar o dinheiro da renda fixa e passar para a poupança. O governo não quer que isto ocorra pois o dinheiro investido nos fundos de renda fixa não pode diminuir tão rapidamente. Isso levou à criação de uma nova regra para rentabilizar a poupança.

Veja como era e como ficou a taxa de juros paga pela caderneta de poupança:

  • Antes: 0.5% ao mês + TR (média de 0,26% nos primeiros 5 meses de 2012)
  • Agora: quando a taxa Selic estiver acima de 8.5%, vale a regra antiga. Quando a Selic estiver igual ou abaixo de 8.5%, o rendimento da poupança será de 70% da Selic + TR.
Poupanca

A poupanca ainda ainda compensa?

Image: nokhoog_buchachon / FreeDigitalPhotos.net

Isto significa que a poupança não vai se tornar tão melhor que os investimentos em renda fixa quando a taxa Selic cair, pois o rendimento da poupança vai cair junto. Cada investimento precisa ser comparado caso a caso, dependendo do valor investido, da necessidade de liquidez, da incidência de imposto de renda e IOF. Portanto, para quem já tem o dinheiro na poupança e considerava este um investimento interessante, não há porque mudar agora devido à nova regra. Os investimentos antigos continuam sendo rentabilizados como antes da mudança. Os novos investimentos, a partir de 04/05/2012 é que seguem a nova forma de rentabilidade.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)