Se o mercado de ações fosse um jato comercial e investidores fossem passageiros, muitos deles pegariam o saquinho no bolso do assento dianteiro da frente agora. Se você já estiver a bordo ou apenas pensando em voar os céus que não foram tão amigáveis ultimamente, aqui estão três maneiras de lidar com tempos de maus bocados na Bolsa de Valores. E como já sabemos, eles são mais comuns do que imaginamos.

Mantenha suas emoções sob controle

Quando se trata de dinheiro, e muitas outras coisas, os extremos emocionais de medo e ganância podem tirar o melhor de nós. Mas aqueles que estudam finanças comportamentais dizem que as pessoas são especialmente influenciadas pelo medo da perda.

Quando os mercados estão indo para baixo e as manchetes contem frases como “derrota”, “dívida”, “crise”, ligando essas palavras à sua futura aposentadoria ou a educação universitária de seu filho podem fazer alguns nós apertados poderosos em seu estômago .

Embora pegar leve em exposição a ações durante um mercado ruim pode ser apropriado, geralmente é melhor não fazer qualquer alteração no atacado, ou seja, vender suas ações todas no momento de crise. Pior ainda, é achar que especialistas sabem o que estão fazendo ou dizendo. Portanto, mantenha a calma, siga sua estratégia e minimize os riscos para poder analisar com mais calma o mercado.

Entenda a história

De acordo com pesquisa de mercado, entre 1926 e 2010, as ações de empresas pequenas têm crescido numa média anual de 12,1%, as grandes ações de empresas em 9,9%, os títulos do governo em 5,5%, títulos do Tesouro de 3,6% e a inflação em 3,0%. Estes são dados dos EUA, mas podemos ter uma ideia de como as ações funcionam aqui a partir desses dados.

Enquanto o mercado de ações tem entregue os melhores retornos, sua trajetória não foi sem inchaços, hematomas e quedas terríveis ocasionais. Essa é apenas a natureza da besta. No entanto, alguns fatos podem ajudar a aliviar o estômago enjoado.

A correção do mercado de ações é geralmente definida como um declínio de cerca de 5-15% da mais recente alta do mercado. Entre 1900 e 2010, houve, em média, três correções de 5% ao ano, uma correção de 10% ao ano, e uma correção de 20% uma vez a cada 3,5 anos. Em outras palavras, desacelerações devem ser esperadas. Tentar prever quando irá ocorrer é um jogo de tolos.

Comportamento na Bolsa de Valores Volátil

Quando a Bolsa de Valores fica volátil, é melhor manter a calma ou será o momento do seu fracasso financeiro. (Foto: articles.latimes.com)

Paciência paga bem

Se você tivesse dinheiro no mercado e manteve-o lá pelo período de 20 anos se estende de 1 de Janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 2012, você teria experimentado um retorno médio anual de cerca de 8,5%. Se você tivesse começado com US$10.000, ele teria crescido para cerca de $ 51,400.

Mas e se você tivesse ficado com medo durante alguns dos momentos mais instáveis ao longo do caminho e retirou temporariamente o seu dinheiro fora? Se você tivesse perdido o mercado com o melhor desempenho dentro desse período de 20 anos, o retorno médio anual teria escorregado para 6,3% e seu saldo teria computado apenas U$34,100. Portanto, ficar no mercado é arriscado mas pode pagar bem no longo prazo.

Desenvolva um plano de investimento escrito e fique com ele

Leia alguns blogs de investimentos ou as manchetes de revistas financeiras, e você vai achar que é impressionante o quão conflitante os pontos de vista são. Um escritor acha que os mercados estão indo bem, outro é certo que vai em breve dar um mergulho. Todos eles têm as suas razões.

Uma das melhores maneiras de navegar nesse cenário é ter um plano de investimento escrito. Eu não estou falando apenas de um registro do que você está investido em: estou falando do por quê você está investindo (o objetivo que você está perseguindo, qual sua alocação de ativos (o mix de títulos e ações, investimentos baseados em que você escolheu e as categorias de ações específica) e como você chegou a essas decisões (espero que com a ajuda de uma ferramenta que consigna em seu horizonte o tempo e tolerância de risco), quanto você precisa ter para determinados objetivos, como uma casa própria, aposentadoria, ou custos da faculdade dos seus filhos, e quanto você está comprometido em investir cada mês.

Seu plano deve incluir alguns cenários hipotéticos, como o que você vai fazer no caso de uma correção do mercado ou um mercado de urso (crise). Com cinco ou mais anos para investir e uma alocação de ativos apropriada, espero que seu plano irá expor em preto e branco porque você iria manter o curso durante a correção. Um mercado de urso pode chamar um certo grau de redução na sua exposição. Se você é casado, o seu plano deve ser entendido e acordado por seu cônjuge.

Ninguém gosta da viagem, quando os mercados são voláteis. Mas manter esses três pontos em mente pode ajudá-lo a percorrer o caminho de investir com menos ansiedade.

Como você está passando com seus investimentos na Bolsa? O que tem feito com os problemas financeiros de empresas consolidadas? Compartilhe conosco suas experiências.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)