Se você quiser assumir o controle de suas finanças, mantendo o controle de seus gastos é um bom lugar para começar. A informação que você coleta irá ajudá-lo a identificar oportunidades para reduzir seus gastos.

Escolha um método de coleta de informações

Ferramentas online podem tornar o processo de rastreamento de seus gastos quase completamente automático. Os melhores programas ainda permitem que você classifique as despesas em categorias para que você tenha um quadro preciso e atual de onde seu dinheiro está indo, sem ter que guardar os recibos e começar a juntar um monte de papéis. Você pode estabelecer suas próprias metas de gastos e orçamento, acompanhando o seu progresso ao longo do tempo.

Cadernos, notas e planilhas

Algumas pessoas podem se sentir confortáveis ​​com opções mais básicas, tais como usar um lápis e papel ou uma planilha, seja ela em papel ou digital. Tenha em mente que estas opções manuais podem tornar mais difícil de categorizar as despesas.

Dicas para organizar os registros

Seja qual for a forma de registro para suas finanças, adquira o hábito de sempre seguir algumas práticas básicas.

Guarde os recibos: manter seus recibos é uma excelente maneira de se certificar de que você se lembra de cada uma das suas despesas.

Use seu cartão: usar um cartão de crédito ou de débito em vez de dinheiro para a maioria de suas compras cria um registro documentado de seus gastos. Mas tome cuidado para não deixar a comodidade de pagar com cartão de crédito incentivá-lo a gastar mais do que você gastaria com dinheiro.

Atualize seus registros: no final do dia, reserve alguns minutos para atualizar seus registros. Lembre-se de incluir as compras pequenas, tais como café, passagem de ônibus, e lanches. Em seguida, fique online para verificar seus saldos de contas, o que pode ajudar a identificar transações esquecidas. Finalmente, subtraia as despesas do seu saldo começando a ver o quanto você gastou. Nesse ponto, opções online e aplicativos de despesas ganham pontos extras em praticidade, já que você pode fazer os registros assim que realizar as transações.

Reveja os resultados: se você controla seus gastos manualmente ou usar uma ferramenta automatizada, regularmente tire um tempo para avaliar o seu histórico de gastos e identificar tendências. Você pode se surpreender ao descobrir o quanto você gasta em compras de luxo, refeições em restaurantes, ou outros acessórios. Enquanto você analisa as informações, isso pode ajudá-lo a encontrar oportunidades de cortar custos.

Ao tomar essas medidas, você terá uma visão mais precisa de onde seu dinheiro está indo.

Cuidando dos registros das finanças

Não importa como você vai registrar suas finanças, o que importa é que você mantenha de forma organizada todos os valores que você gasta e recebe. (Foto: manvsdebt.com)

Como controlar seus gastos (e por que você deve)?

Assim que você tiver escolhido sua forma de de registro, é hora de planejar o que fazer com estes registros.

Comprometa-se com a causa: antes de começar, você precisa se comprometer com a sua própria causa. Porque se você não fizer isso, ninguém vai fazer isso por você. Acompanhar seus gastos pode ser uma experiência de abrir os olhos, mas é uma decisão que não vai funcionar sem a plena cooperação dos membros de sua família.

Mantenha recibos, mesmo que tenha registros online ou através de aplicativos: você realmente precisa manter os recibos para todas as suas compras por um período de 30 dias. Isso pode ser bastante incômodo, especialmente se você não está acostumado a fazê-lo. No entanto, é uma parte essencial do processo.

Controle seus gastos online: além de manter o controle de todos os recibos, você também vai precisar para manter o controle de seus gastos online. Isso pode incluir contas que são pagas online, compras online, e até mesmo as transações a crédito e de débito em cartões. O objetivo é ter em mãos uma imagem clara de todos os seus gastos, por isso é importante incluir cada transação que você faz durante 30 dias.

Categorize suas compras: comece por agrupar compras semelhantes em categorias que fazem sentido. Suas categorias irão variar dependendo da sua situação específica; mas elas provavelmente vão incluir coisas como mantimentos, restaurantes, gasolina, roupas, contas médicas, hobbies e manutenção do lar.

Seja honesto com você mesmo: se você controlar seus gastos por um total de 30 dias e está chocado com os resultados, tente não dar desculpas para o seu comportamento. Lembre-se por que você começou a acompanhar as suas despesas em primeiro lugar e tente aprender algo da experiência. Se você não fizer isso, você está apenas se contentando com a vida que tem vivido até agora, e não buscando superar os desafios.

Considerações Finais

A verdade é que, independente da técnica que você usar, acompanhar seus gastos é a parte fácil. Descobrir quando você foi imprudente com seu dinheiro? Isso é difícil.

Por outro lado, você não pode mudar o que você se recusa a reconhecer. Você não pode resolver um problema que você não precisa nem entender. Monitoramento de seu gasto será provavelmente a parte mais dolorosa de sua jornada. Da mesma forma, é o mais importante. Porque quando você vê seus próprio gastos no papel, planilha ou programa de finanças pessoais, você não pode mais culpar os filhos ou a sua agenda lotada. Você não pode reclamar que “só precisa de um aumento”, ou por a culpa em altos impostos, o governo, ou qualquer outra coisa, como a fonte de suas aflições financeiras.

Costumamos criar as nossas próprias celas de prisão, seja por hábito ou preguiça ou porque não conseguem planejar. E quando o fazemos, é fácil culpar todos os outros e pensar que a fuga é impossível. É por isso que rastrear seus gastos é uma peça fundamental do quebra-cabeça: Obriga-nos a ficar cara a cara com a maior ameaça para o seu futuro financeiro: você mesmo.

Alguma vez você já registrou suas finanças? Como você fez o registro? Isso mudou sua vida?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)