As propagandas divulgam sempre financiamentos sem juros, parcelados em milhares de vezes. A verdade é que isso é uma forma de enganar o consumidor pois juros zero não existe. Eles vêm disfarçados na forma de descontos nos preços à vista ou já incluso no valor total do produto. Um desconto de 5% no preço a vista pode significar um preço até 20% mais caro parcelado.

É hora de abrir o olho para as promessas dos vendedores antes de acreditar nas 10, 20 ou 60 vezes sem juros. Em alguns casos, o PROCON tem interferido aplicando multas às redes que tem divulgado estas mentiras. Há inclusive um projeto de lei em Brasília que visa acabar com esta prática.

Quando a loja aumenta o preço do produto e o divide em parcelas, os juros estão sempre embutidos. Enganados, os clientes ficam com a sensação de tranquilidade, uma vez que parcelas são menos pesadas do que um valor a ser pago a vista. Veículos que são vendidos com a prática dos juros zero podem sair até 150% mais caro que no valor a vista.

O problema dos parcelamentos

Parcelar compras pode parecer uma boa opção no começo mas, a longo prazo, você pode estar só ficando cada vez mais enrolado. Aprenda a negociar melhor valores, planeje suas compras e fuja das armadilhas dos juros zero. (Foto: blogdoonyx.wordpress.com)

Na grande maioria dos casos é fácil conseguir um desconto no valor a vista. 5% é um desconto irrisório, mas 10% é um valor mínimo que você pode aceitar. No caso de venda de carros, algumas concessionárias irão te induzir a optar pelo financiamento. Isto porque os vendedores ganham comissão dos bancos pela venda por financiamento. Então, o pagamento a vista pode não ser vantajoso para ele. E aí, na hora de negociar, ele pode aceitar valores menores apenas quando negociando financiamentos. Fuja já dessa armadilha.

Para escapar dos parcelamentos, o ideal é fazer um planejamento de curto, médio e longo prazo para suas compras. Vale a pena pagar os produtos a vista, mesmo que você tenha que esperar um pouco mais para isso. Saiba também pesquisar em mais de uma loja ou utilizar sites e lojas online para comparar preços. Espere por liquidações, principalmente depois de feriados como o Natal. Compre carros nos dias 20 de junho ou 31 de dezembro. Vendedores farão qualquer negócio para bater as metas semestrais e anuais, tanto para os casos em que as metas já foram batidas quanto para os casos onde elas ainda não o foram. Eles farão qualquer negócio para aumentar os ganhos.

Em raros casos o parcelamento é bom. A compra de um imóvel é um dos casos em que pode valer a pena um financiamento. Se o preço a vista de um produto for o mesmo que no financiamento, ou seja, o vendedor não oferece descontos, financiar pode ser uma opção. Qualquer exceção além desses casos o que recomendamos é que você responda um bom e sonoro não: empresa que não respeita o consumidor não merece seu dinheiro.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)