Muitos brasileiros sonham com a viagem para o exterior, principalmente para trazer as malas cheias de compras. Acontece que nem sempre estas pessoas terão todo o dinheiro para pagar tudo a vista e querem buscar opções para parcelar as compras e assim, aumentar a quantidade de produtos que virão dentro das malas para o Brasil. Mas será que é possível parcelar as compras no exterior?

A necessidade do CPF/RG do país

No exterior, a prática financeira maior é o parcelamento das compras através do parcelamento da fatura do cartão de crédito. Aqui no Brasil, como bem já sabemos, os juros são tão altos que deixam essa opção pouco atraente para o consumidor, mesmo sem incluirmos o imposto IOF sobre operações financeiras. Assim, poucas são as lojas que oferecem o parcelamento e as poucas que oferecem, só é disponível para cidadãos do país. Se você tem um amigo lá que pode fazer a compra no nome dele, ótimo e você pagará menos juros. Senão, temos a segunda opção.

Parcelando pela fatura seu cartão de crédito

Antes de mais nada, queremos ressaltar a grande importância de buscar pagar todas as compra no exterior a vista. O Governo tem aumentado impostos e utilizado de várias ferramentas para que o brasileiro perca o incentivo de gastar seu dinheiro no exterior, já que nossa balança comercial constantemente tem reduzido a diferença entre o dinheiro que entra em nosso país e o que sai. Junte isso com os altos juros dos nossos cartões de crédito e temos uma fórmula para o desastre. Se você não se planejar corretamente, é óbvio.

Isso porque já existem cartões de créditos com juros de 5% ou até menos no mercado, desde que você seja capaz de negociar estas taxas e estabelecer uma boa relação com seu banco. Recentemente, recebi uma carta de meu banco, o Santander, com juros de 2,99% para o parcelamento de minha fatura, sem incluir outros custos do parcelamento. Se eu me planejar bem, posso comprar algo no exterior e ainda acabar poupando um bom dinheiro.

Mas vá com muito cuidado. Há muitas “pegadinhas” nesses parcelamentos, como juros “escondidos” e taxas que você deve estar atento. Registre em documentos todos os custos envolvidos, principalmente em conversas com seu gerente, garantindo um suporte legal para quaisquer problemas por você enfrentados durante o parcelamento, inclusive de cobranças abusivas.

Tudo isso nos leva a uma última pergunta.

Planejamento das compras parceladas

O parcelamento pode ser uma opção, mesmo com os juros altos do cartão, desde que você planeje bem suas compras. (Foto: www.bradesco.com.br)

Vale a pena parcelar as compras no exterior?

Peguemos o exemplo do Playstation 4, que no Brasil é vendido por canais oficias a R$4.000. Lá fora, seu preço é de US$399, algo em torno de R$1000, incluindo os impostos. Mesmo que você não traga este aparelho para vender por aqui, você sai no lucro e cá entre nós, R$1.000 não é um valor tão difícil de poupar assim. E mesmo parcelando pela fatura do cartão, a compra no exterior vai acabar ainda compensando.

Mas cada caso é um caso diferente. Pode ser que o preço de um produto lá seja parecido com o do produto aqui, caso você inclua todos os custos. Você terá de comparar e colocar no papel tudo para poder visualizar e saber quanto vale a pena ou não. O começo é sempre buscando o cartão de crédito com os menores juros possíveis. O segundo passo, é a pesquisa. O terceiro, a poupança para as compras à vista e o planejamento de possíveis parcelamentos.

Você tem alguma sugestão para este artigo? Tem uma experiência com parcelamento no exterior para compartilhar? Deixe nos comentários abaixo seu relato e nos ajude a tornar este artigo ainda mais rico em informação!

2 comentários para “Como parcelar compras no exterior?”

  1. Amanda

    E quanto a pacotes VIP’s de shows, incluindo o Meet & Greet, é possível parcelar?

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Depende da empresa que faz venda, Amanda.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)