Renovar o seguro do carro é algo que todos deveriam fazer para garantir uma segurança e tranquilidade a mais. Mesmo não sendo obrigatório o seguro de seguradoras, é muito mais abrangente do que o nosso DPVAT, que é caro, ruim e, infelizmente, obrigatório. Mas não é sobre isso que viemos discutir. Além do seguro automóvel, existem seguros residenciais, existe o seguro fiança e vários outros tipos. E muitas pessoas querem manter a tranquilidade do seguro, mas estão com o nome sujo na praça. O que fazer? É possível renovar o seguro com nome sujo?

Nome sujo e renovação do seguro

Estar com nome sujo significa que você deixou de pagar alguma conta por um bom tempo (inadimplência), a empresa à qual você deve enviou notificações para você pagar a dívida e sobre o montante da dívida e, caso você não tenha atendido às notificações, seu nome foi enviado para uma agência de análise de crédito, notadamente o SPC ou Serasa Experian. Assim, qualquer empresa pode consultar seus dados como mau pagador, desde que tenha seguido todas as etapas aqui descritas e tentando solucionar o problema amigavelmente, ou seja, agindo de boa fé.

Esforço para sair da dívida

Não existe milagre para limpar o nome sujo. Você vai precisar de planejamento financeiro, quebrar a cabeça e entender as causas da dívida para evitar antes de renovar seu seguro. (Foto: www.nomesujo.org)

A maioria das pessoas que compram um seguro, pagam o mesmo à vista. Porém, no caso de parcelamento, a seguradora pode acabar fazendo uma análise do seu perfil financeiro. Se você sendo um mau pagador, a seguradora pode recusar o seguro ou sua renovação. Mas não impede de você fazer o pedido, e a seguradora tem até 15 dias para te avisar do indeferimento ou ele será, automaticamente, aceito. Caso o pedido seja indeferido, a seguradora deve explicar por quê.

O que fazer então?

O primeiro passo é descobrir a dívida que causou o nome sujo e pagá-la ou resolver a situação, mesmo que seja necessário acionar o PROCON da sua cidade. Se você não tem dinheiro, faça um planejamento financeiro o quanto antes para pagar a dívida, evitando ao máximo as financeiras que oferecem empréstimos para quem tem nome sujo, pois os juros são muito altos e, provavelmente, você acabará mais endividado do que antes.

O segundo passo é estabelecer a prioridade do seguro. Por exemplo, um seguro do seu automóvel é uma prioridade alta, assim como o seguro fiança para renovar o aluguel. Um seguro habitacional tem uma prioridade média, se seu bairro ou prédio são, relativamente, seguros. Seguros para equipamentos profissionais são de prioridade intermediária a alta, dependendo, novamente, da segurança. Lógico, a prioridade vai variar bastante entre diferentes pessoas, e é importante é você analisar onde está o maior risco.

O terceiro passo é pagar o seguro à vista ou encontrar uma seguradora que parcele o seguro sem consultar SPC/Serasa. E apenas depois do planejamento financeiro, cortando gastos desnecessários e fazendo o planejamento para pagar suas contas em dia, acabando com a dívida que sujou seu nome. Faça tudo isso com calma, dando alguns dias para pensar e sem desespero. Converse com a família, dialogue com os amigos, desabafe. Qualquer decisão tomada no desespero vai dar errado.

O quarto e último passo é começar a guardar seu dinheiro para renovar o seguro no próximo ano à vista e com descontos. Se, por exemplo, seu seguro custa R$500, guarde R$50 por mês em uma conta atrelada à CDB ou Poupança e deixe lá. Ao final de 12 meses, você terá um pouco mais do que R$500, além de ter o rendimento dos juros compostos e a tranquilidade de não estar endividado.

Ficou alguma dúvida? Tem alguma sugestão para quem precisa renovar o seguro? Compartilhe nos comentários e ajude mais pessoas a resolverem seus problemas com seguros!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)