O seguro de vida garante aos familiares de um falecido que estes obtenham uma  seguridade financeira após a ida daquela que provia os recursos para a família. Quem faz o seguro, deve saber também como solicitar os recursos deste quando a pessoa venha a falecer. Apesar de ser algo que todos nós queremos evitar, é importante compreender como resgatar um seguro de vida.

Quais os documentos que preciso para fazer o resgate do seguro de vida?

De acordo com o tipo de morte, pode haver uma diferença de documentos necessários para aviso de sinistro. Os documentos abaixo são aqueles padrões para todo tipo de resgate de seguro de vida:

  • Cópia Autenticada da Certidão de Óbito;
  • Cópia Simples da Certidão de casamento ou nascimento com data atualizada, extraída após o óbito, com averbações, RG e CPF do falecido;
  • Original da Declaração de únicos herdeiros (normalmente a seguradora tem modelo padronizado para isso);
  • Beneficiário(s) Menor(es) de idade: cópia simples de Certidão de nascimento;
  • Beneficiário(s) com idade entre 16 anos e 18 anos de idade: cópia simples do CPF;
  • Beneficiário(s) Maior(es) de idade: RG, CPF e comprovante de residência do(s) beneficiário(s);
  • Original da Autorização para crédito em conta no caso de eventual pagamento  (normalmente a seguradora tem modelo padronizado para isso).
Seguro de vida

O seguro é importante para garantir à todos os familiares um sustento quando o imprevisto do falecimento ocorrer. (Foto: segurosdevidaperu.blogspot.com)

Custos de velório, internação, reembolso de despesas e outros devem ser sempre comprovados através de documentos fiscais e devem ser cobertos pela apólice do seguro, no contrato. Mesmo assim, vale guardar todos os custos que apareçam antes, durante e após o enterro do cônjuge para acionar ou não o seguro em alguns casos.

Como solicitar o seguro de vida de um falecido?

A apólice do seguro de videa é o instrumento do contrato de seguro pelo qual o segurado saberá em quais situações o seguro pode ser acionado. A apólice contém as cláusulas e condições gerais, especiais e particulares dos contratos e as coberturas especiais e anexos.

De acordo com a seguradora, você pode acionar todo o processo pela internet ou telefone. Caso não queira lidar com a documentação e burocracia, você pode contratar os serviços de um despachante, o que não recomendamos. Vale a pena gastar um pouco de tempo na obtenção dos documentos e em conversas com a seguradora até conseguir então resgatar seu dinheiro e assim, poder poupar sua família das dificuldades financeiras que possam surgir.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)