Ter seguro é muito como levar um guarda-chuva com você em todos os momentos. Na maioria das vezes fica um pouco pesado, mas quando a chuva chega, você ficará feliz de ter a proteção com você. As políticas de seguro adequadas são fundamentais para uma vida financeira saudável. Abaixo, explicamos brevemente se os seguros de vida, carro, e celular são realmente necessários.

Tenha em mente que as apólices de seguro são em grande parte pessoais. A situação e as necessidades de todos são diferentes, e à medida que sua vida muda (você é contratado para um novo emprego ou tem um filho), então, sua cobertura de seguros também deve mudar.

Qual melhor seguro: a importância da pesquisa

Uma das melhores coisas que você pode fazer para obter a melhor cobertura para suas necessidades é educar-se. Obtenha várias cotações, leia sua política de perto antes de iniciar sessão e não hesite em fazer perguntas quando não entender. Vale lembrar que apesar das nossas indicações, por exemplo, se você se tornar um proprietário de casa ou sua política de diversificação de investimentos mudar, seus seguros também podem sofrer alterações. É importante monitorar tudo para obter sempre o melhor possível para sua situação.

Seguro de veículo

Seguro automóvel deve ser pego quando você pegar um carro. Milhões de acidentes acontecem todos os dias, em todos os lugares, não importa sua habilidade com a direção. Se você tem um carro, você precisa de um seguro de veículo. As taxas de seguro variam de acordo com tudo de quem está dirigindo o carro, seu histórico de condução e a região onde você mora. Porém, é um tipo de seguro que você só não vai precisa mais quando deixar de ter um carro..

Tipos de seguros

Com os seguros certos, sua vida pode ficar muito mais tranquila. Cuidado com os exageros, porém, porque eles podem custar bem caro. (Foto: ZLDDM)

Seguro de vida vale a pena?

O seguro de vida pode assumir várias formas, desde um seguro por invalidez até um seguro para o caso do possível falecimento do segurado. Vamos falar de alguns desses subtipos de seguro de vida e a importância deles em diferentes contextos, começando pelo seguro por invalidez.

O seguro de invalidez destina-se a fornecer renda se você estiver desabilitado e incapaz de trabalhar. Se você está confiando em sua renda para viver, você deve ter um seguro de invalidez. Só o auxílio doença ou a aposentadoria por invalidez podem não ser o suficiente para os custos básicos de vida. Uma apólice abrangente, nesse aspecto, é ainda mais importante se você tiver dependentes confiando em sua renda. Você vai parar de depender desse tipo de seguro uma vez que você sair do mundo do trabalho em torno dos 65 anos, o que geralmente é o fim da apólice mais longa que você pode comprar. Sugerimos esse seguro para qualquer pessoa que tenha uma renda mínima acima de 3 salários mínimos. Abaixo desse valor, é uma decisão que deve ser tomada com mais cautela, avaliando-se os custos e os benefícios que vai trazer para sua rotina financeira.

O seguro de vida quando você se casa e/ou tem filhos é outra necessidade. O seguro de vida, como o seguro de invalidez destina-se a substituir o seu rendimento para aqueles que dependem dele, se algo estiver terrivelmente errado. Todos concordam que algum tipo de seguro de vida é uma boa ideia: quando você tem dependentes, como filhos menores ou um cônjuge que não trabalha. Você pode calcular suas necessidades de cobertura em vários sites, que elaboram questionários bem trabalhados para ajudar na decisão sobre isso. Novamente, muitas pessoas poderão obter cobertura através de seus empregadores, mas nem sempre tanto quanto precisam. Quando seus dependentes já não dependerem mais de você para obter suporte financeiro, você poderá deixar de ter esse seguro de vida. Por esse motivo, o seguro de vida a termo (uma política que cobre apenas um determinado período de anos) tende a ser melhor para muitos pais, cujos filhos crescerão e se tornarão financeiramente independentes.

Seguro para celular: quando vale a pena ter?

Quando seu celular vale até 2 salários mínimos, o seguro pode não valer tanto a pena, dependendo do valor. Até 5% do valor do celular pode até ser válido. Porém, vale lembrar que esse tipo de de celular geralmente tem um prazo máximo de duração antes da troca de um máximo de 2 anos.

Celulares que valem a partir de 3 salários mínimos devem ter seguro sempre. Como são celulares caros, os custos de danificar, perder, ou ter esse celular roubado não valem os riscos. O seguro dará tranquilidade e paz de espírito para tê-lo sem medo de problemas.

Ficou alguma dúvida sobre seguros? Deixe nos comentários suas perguntas e iremos respondê-las!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)