Quando vale a pena fazer um consórcio para comprar um carro?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Por nãos ter juros e ser feito em taxas fixas, o consórcio atrai muitas pessoas para sua utilização. Mesmo com taxas e valores que acabam resultando em valores similares aos de um financiamento, o consócio de veículos ainda é um mercado muito explorado no Brasil e que ajuda muitas as pessoas que querem realizar o sonho do carro 0 km ou trocar o veículo que já tem. Porém, é muito importante analisar se fazer um consórcio vale a pena para comprar um carro.

Publicidade

Publicidade

Como funciona um consórcio?

Muitas pessoas ainda pensam no consórcio como uma poupança, um investimento financeiro. Principalmente aqueles que não tem disciplina para poupar, se veem obrigados a economizar recursos quando participam de um consórcio. Mesmo com uma valorização anual do consórcio atrelada à taxa CDI, as taxas cobradas praticamente anulam o rendimento, tornando até investimentos como uma poupança uma melhor forma de guardar dinheiro.

O consórcio vai requerer o depósito de parcelas mensalmente e você poderá, durante o curso do consórcio, fazer lances para aumentar suas chances de ganhar o veículo. É simples assim. Mas as chances de ganhar em um consórcio não são tão grandes e os lances precisam ser bem altos, na maior parte das vezes, para que você tenha chances efetivas de ganhar o veículo.

Publicidade

Publicidade

Consórcios de carros

Apesar do carro próprio ser um sonho, é de suma importância que este sonho não se transforme em um pesadelo. (Foto: veja.abril.com.br)

Publicidade

Quando vale a pena fazer um consórcio para comprar um carro?

Publicidade

Compras de veículos de passeio, ou seja, aqueles voltados para lazer ou por desejo de consumo do interessado, não valem a pena. É mais interessante que a pessoa busque um financiamento ou até comece a poupar mensalmente um valor para comprar o carro. Já quem trabalha com um veículo, o consórcio se torna um custo fixo da empresa/empreendimento e mantém o veículo atualizado, com uma programação de atualização da frota com valores mais baratos do que em financiamentos.

Na verdade, o que temos que pensar mesmo é que nenhum consórcio vale mesmo a pena. As taxas de administração de consórcios os deixam com valores iguais ou muito pouco abaixo do custo total de um financiamento. É sempre melhor ter o dinheiro para comprar o veículo à vista ou ter uma maior entrada, lembrando que se a compra não é urgente, economizar te dará ainda maior poder de negociação na hora da compra.

Levando tudo isso em consideração, só vemos como “quase viável” o consórcio quando a pessoa não tem capacidade alguma de organização financeira, quando não consegue poupar um centavo de sua conta, pois será obrigada a pagar o consórcio. E mesmo nessa situação, recomendaríamos que a pessoa reavaliasse sua situação, pois a falta de disciplina poderá ocasionar outros problemas mais graves.

Publicidade

Publicidade

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Publicidade

Publicidade

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário