A principal diferença entre especulação e investimento é a quantidade do risco assumido no mercado financeiro. Normalmente, negociações de alto risco são muito semelhantes a apostas, envolvendo altas perdas e ganhos, enquanto os investimentos com base em fundamentos, análises, e critérios mais objetivos.

Os investidores procuram gerar um retorno satisfatório sobre o seu capital, tomando um risco moderado ou baixo. Por outro lado, os especuladores tentam obter retornos essencialmente altos sobre suas apostas. A especulação não é exatamente uma aposta porque os especuladores tentam tomar uma decisão informada sobre a direção do comércio, mas o risco inerente ao comércio tende a estar significativamente acima da média.

Diferenças entre especuladores e investidores

A ação de especuladores e investidores mantém o mercado financeiro em funcionamento, apesar de nem sempre em um bom equilíbrio de forças. (Foto: www.salon.com)

Exemplo de especulação e exemplo de investimento

Como um exemplo de especulação, considere uma empresa de mineração de ouro que acabou de entrar no mercado financeiro: se essa empresa descobrir uma grande jazida de ouro, o especulador terá altos lucros. Se a empresa não descobrir nada, o especulador terá altos prejuízos. Investidores tentam fugir desse tipo de risco.

Usando o mesmo exemplo, antes de investir na empresa de mineração, o investidor pesquisaria prospectos da empresa, plano de negócios, prospectos geológicos, e muitas outras informações antes de fazer qualquer aporte financeiro na empresa. Se essa análise não se mostrasse favorável, um investidor buscaria outras alternativas de empresas mais estáveis.

Especulação financeira e investimento financeiro não são independentes

É completamente possível você ser um investidor e especulador, ao mesmo tempo. Isso deve ser feito através de uma estratégia de diversificação de investimentos, para reduzir as perdas e otimizar os ganhos financeiros. Deve ser feita uma alocação de recursos responsável rumo a ganhos constantes de capital.

Qual a diferença entre investidores e especuladores no mercado de capitais?

As características de um investidor no mercado de capitais (e outros mercados):

  • Está interessado em compras de títulos e investimentos no médio e longo prazo, com um prazo mínimo de 1 ano.
  • Disposto a assumir risco moderado. Normalmente, ele investe em títulos públicos e empresas bem estabelecidas.
  • Interessado no retorno sob a forma de juros ou dividendos sobre o investimento.
  • Espera moderada taxa de retorno em troca do risco moderado assumido.
  • Decisão de compra é alcançada através da análise cuidadosa do desempenho passado e as perspectivas futuras da empresa emissora, a indústria, ou da situação econômica de um país. A análise pode ser realizada pelo investidor ou por alguém em quem ele acredita.
  • Usa o seu próprio dinheiro para comprar títulos.

Agora nos voltamos para identificar as características de um especulador:

  • Normalmente interessados em explorações de curto prazo, podendo atuar no day trade, ou em transações de poucos dias/semanas.
  • Disposto a assumir riscos elevados. Geralmente ele fa apostas voláteis, oque significa grande flutuação de preço.
  • Interessados na apreciação dos preços. A renda atual, sob a forma de juros ou dividendos, é considerada insignificante.
  • Espera uma alta taxa de retorno em troca do risco assumido.
  • A compra de um ativo é geralmente baseada na intuição, rumores, gráficos ou análise de mercado que não foca na indústria específica ou no governo do qual se compra títulos.
  • Normalmente toma emprestado dinheiro de corretoras, usando seus ativos como garantia.

Investidores e especuladores: significados importantes de entender

Um passo importante antes de qualquer negociação no mercado de capitais ou financeiro é conhecer a si mesmo. Com base nessas definições, você será capaz de entender como funcionam seus investimentos, e tomar decisões racionais sobre alocação de recursos. É muito difícil ficar em uma posição só de investimento ou só de especulação, principalmente se o objetivo é fazer o capital render no médio e longo prazo. Entendendo que especular e investir devem andar lado a lado, e não separadamente, é o primeiro passo na acumulação de recursos em ativos e passivos.

Você se considera especulador ou investidor? Como faz a alocação dos seus investimentos?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)