Há muitas opções para o setor bancário nos dias de hoje. Você pode escolher uma instituição tradicional ou uma mais moderna. Ou você pode escolher até uma corretora de ações para usar como banco. Vários podem ser os motivos para essas escolhas você tem que saber por que e como mudar de banco.

Razões para mudar de banco

Se você gosta de visitar o banco em pessoa ou simplesmente não quer pagar taxas extras, você pode precisar de mudar de banco se você mudar para uma cidade diferente. Às vezes, agências de um banco que são populares em uma cidade são escassas ou inexistentes em outra.

Você pode querer obter uma conta conjunta com o seu cônjuge. Se vocês dois usam bancos diferentes, pelo menos um de vocês vai precisar mudar. O mesmo é válido em qualquer situação em que duas pessoas decidem combinar finanças em uma conta conjunta.

Alguns bancos cobram taxas mais elevadas do que outros, especialmente se você não mantiver um saldo elevado. Geralmente não há razão para tolerar taxas de manutenção mensal, porque, normalmente, você pode encontrar um banco que não impõe estes valores.

Um padrão repetido de interações negativas com o serviço ao cliente pode ser frustrante, especialmente se você prefere um toque humano em seu atendimento. Novamente, não há nenhuma razão para preocupar-se com isso quando você pode facilmente ir para outro banco.

As taxas de juros mais baixas também podem ser um ótimo motivo para mudanças, caso esteja planejando um empréstimo ou financiamento.

Razões para mudar de banco

Seja qual for o seu motivo, mudar de banco precisa de planejamento e muita paciência. (Foto: norstatesbank.com)

Orientações para a mudança de banco

Para mudar de banco, você tem que lembrar de alguns detalhes para evitar uma grande dor de cabeça no futuro. Vamos a algumas perguntas para te ajudar:

  • Você tem contas cadastradas em débito automático em seu antigo banco? Se sim, quais? Descadastre-as e prepare-se para pagá-las usando o código de barras no próximo mês ou já cadastre-as em seu novo banco.
  • Você fez algum pagamento com cheque? Se sim, você terá de esperar o cheque ser descontado para fechar sua conta.
  • Utiliza cartões de crédito? Fez compras durante o mês? Você terá de liquidar toda sua dívida do cartão para poder finalizar sua conta.
  • Tem algum empréstimo ou financiamento em andamento com o banco? Para respostas positivas, é necessária a liquidação ou portabilidade da dívida para outro banco.
  • Você tem algum recebimento agendado em sua conta, tais como salários ou depósitos? Espere eles caírem na conta para que você efetue o saque total antes de encerrar seu relacionamento com o banco.
  • Já está tudo confirmado com o novo banco? Seus documentos estão todos corretos e a conta pronta para ser aberta?
  • Quem precisa de seus dados bancários já está sabendo da mudança? Se você utiliza a conta com alguém, essa outra pessoa também está ciente da mudança?
  • Já conversou com seu gerente sobre os motivos da mudança para poder ouvir uma contra proposta? Talvez seja mais interessante negociar do que mudar a conta de uma só vez.
  • Você tem uma corretora de valores ou serviço online onde sua conta antiga está cadastrada? Se sim, é hora de atualizar os dados para não prejudicar suas movimentações financeiras.
  • Você usa cartões de crédito e débito frequentemente? Se sim, seu novo banco já emitiu os novos cartões? Evite ter que ir ao banco para sacar dinheiro para poupar estresses desnecessários.

Respondidas estas perguntas e solucionados os problemas, é hora de fazer o saque de todo o dinheiro que está no banco e levá-lo para o novo banco, seja por transferência ou por depósito em espécie. Note que você já tem que ter sua nova conta aberta para poder efetivar sua mudança, portanto planeje-se para pagar duas tarifas de pacotes de serviços por pelo menos um mês. Haverá uma certa confusão durante os primeiros momentos da nova conta, mas nada que um ou dois meses não resolvam, com a organização correta.

Opções de banco

O mercado bancário brasileiro é muito concorrido, dando muitas opções para a população escolher livremente. (Foto: economiabrasil.com)

Conclusão

As etapas mais difíceis do processo estão na escolha de seu novo banco e algumas reorganizações de agenda para apgamentos. É um pequeno transtorno, que pode melhorar sua situação financeira, e se você estiver se mudando, muitas vezes é um mal necessário. Não importa qual sua razão para mudar, mudar de banco dá-lhe a oportunidade de garantir taxas mais baixas, retornos sobre os investimentos mais altos e melhores serviços ao cliente.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)