CET é a sigla para Custo Efetivo Total e é o valor total que uma pessoa ou empresa paga ao contratar algum tipo de financiamento, empréstimo ou mesmo leasing. O CET é um valor de juros, um percentual em relação ao empréstimo contratado que será pago caso o empréstimo dure um ano.

O CET é com base anual justamente para facilitar ao consumidor comparar duas taxas de instituições financeiras diferentes e poder escolher mais facilmente entre elas. Todos os contratos devem trazer o CET no período anual para ter uma escala padrão de comparação.

Geralmente o valor total a ser pago por um empréstimo não é fácil de calcular, e para isto é feito o cálculo da CET, que inclui:

  • Taxa de juros
  • Seguros
  • Tarifas
  • Impostos e tributos como IOF e outros
  • Despesas com cartório
  • Pagamento de serviços de terceiros, como comissões
  • Outras despesas relacionadas à operação que serão pagas pelo tomador

Comparar o CET é importantíssimo antes de fechar qualquer negócio, pois não é apenas o valor da prestação que importa. Pode acontecer, por exemplo, de existir uma prestação de 100 reais com alguma taxa de 3 reais embutida em cada uma. Esta taxa certamente não entra na taxa de juros anunciada pela instituição, mas entra no cálculo do CET, que é mais importante e é o que difere um contrato de outro.

Quanto MENOR o CET, MELHOR para quem está contratando um empréstimo, pois vai pagar menos juros no fim das contas.

Custo efetivo total

Fique de olho no Custo efetivo total - CET (Imagem: Sempre Tops)

Algo que você fazer para ter uma idéia é compara o CET da fatura do cartão de crédito de dois bancos ou administradoras diferentes. Você vai perceber o quanto é caro o empréstimo disfarçado no pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito!

Qualquer dúvida em relação ao cálculo do CET, deixe um comentário!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)