As empresas administradoras de cartão de crédito ganham dinheiro de todas as maneiras possíveis. Uma delas é cobrando juros de quem opta por parcelar a fatura do cartão de crédito. Juros somente são bons quando aplicados no nosso dinheiro. No caso da fatura do cartão de crédito, o parcelamento irá gerar juros sobre juros no valor parcelado. E as taxas de juros do cartão de crédito estão entre as mais caras, se consideradas todas as modalidades de crédito disponíveis.

A melhor maneira de esclarecer como funciona a cobrança de juros no pagamento mínimo do cartão de credito, é fazendo um exemplo prático, envolvendo números.

Suponha que sua fatura tenha fechado em 500 reais e a taxa de juros do seu cartão seja de 10% ao mês. Esta taxa fictícia ainda é menor que as cobradas no mercado.

O valor do pagamento mínimo vem descrito na sua fatura, mas vamos supor que você resolveu pagar apenas 200 reais da sua fatura de 500. No mês seguinte, os 300 reais que sobraram já terão virado 330 reais (300 reais + juros de 10%). E se você continuar fazendo pagamentos mínimos, o valor vai aumentando e cada vez serão cobrados juros sobre todo o saldo devedor, inclusive das faturas seguintes.

Ficar com dívida no cartão de crédito é uma das piores atitudes que você pode tomar em relação à sua saúde financeira. Se não tive dinheiro para pagar o seu cartão de crédito, tente um empréstimo consignado, um crédito pessoal ou mesmo um empréstimo familiar. Em todos eles as taxas de juros serão menores e portanto você terá menor dificuldade em arcar dom a dívida.

Cancelar cartão de crédito

Cartão de crédito exige uso consciente

No vídeo abaixo criado pela ABECS, você tem exemplos que mostram o que acontece se você usar o pagamento mínimo com frequência:

Mas o conselho principal é: se você tem dificuldades para resistir às compras e costuma ficar com dúvida no cartão de crédito, estude a possibilidade de diminuir o seu limite ou mesmo cancelar o seu cartão de crédito até que adquira um auto controle e passe a lidar melhor com sua vida financeira.

Image: David Castillo Dominici / FreeDigitalPhotos.net

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)