Se você é como a maioria das pessoas, você provavelmente não está onde você quer financeiramente. Antes que você possa descobrir qual é o problema real, você tem que organizar sua vida financeira. Para começar a organizar suas finanças, descrevemos todas as etapas que os profissionais em educação financeira recomendam. Não vamos aqui te ensinar hábitos e comportamentos para te ajudar a economizar dinheiro. Vamos te ensinar a entender e deixar em ordem todos os seus bens e recursos financeiros para, a partir dessas informações, você começar a melhorar seu orçamento.

Vamos começar?

Como organizar sua vida financeira: ativos e passivos

Os ativos financeiros são todas as contas correntes, contas poupança, previdência privada, patrimônio , veículos e ações, títulos, investimentos, etc. Os passivos são todas as suas dívidas, incluindo financiamentos, empréstimos estudantis, empréstimos de carros, outros tipos de empréstimos, cartões de crédito e quaisquer outras dívidas.

Você pode fazer isso em um pedaço de papel qualquer ou uma planilha no computador. Não precisa ser complicado. Basta listar o nome do ativo ou passivo e ao lado, listar o valor.

Como organizar sua vida financeira: patrimônio líquido

Calcule seu patrimônio líquido subtraindo sua dívida total de seus ativos totais. A fórmula é a seguinte:

Ativos – Dívidas/Passivos = Patrimônio Líquido

Mais uma vez, isso pode ser feito apenas pegando o que você escreveu no papel ou planilha e fazendo um pouco de matemática. Uma planilha pode fazer isso para você se você usar fórmulas, ou você pode usar uma boa calculadora. Some suas dívidas totais e subtraia de seus ativos totais.

Como organizar as finanças

Organizar sua vida financeira vai auxiliar você a consolidar seus débitos e conseguir uma saúde financeira muito melhor. (Foto: Consolidated Credit Counseling)

Como organizar a vida financeira de um casal ou individual: receitas e despesas

Os primeiros passos vão retratar uma imagem de sua saúde financeira global. Eles mostram como você está indo financeiramente como um todo. Isso é realmente importante saber. Igualmente importante mas um pouco diferente é o seu fluxo de caixa mensal. Para calcular isso, é preciso saber suas receitas e despesas.

As receitas são qualquer renda que você recebe, tal como seu salário, toda a renda adicional de ações e investimentos, e toda a renda dos trabalhos extras ou vendas que você realize. As despesas são seus gastos mensais totais. Pesquise baseando-se nos últimos três meses e tenha a média do que você gasta, ou você pode calcular seus gastos para o ano e dividir por doze meses. Isto vai dividir a despesa uniformemente para os meses onde os gastos são mais elevados (geralmente os meses de férias).

Nesta etapa, você está criando essencialmente um orçamento, mas com o único propósito de saber onde você está financeiramente hoje, não com a finalidade de criar um plano para o futuro.

Calcule seu fluxo de caixa para uma vida financeira saudável

Calcule seu fluxo de caixa mensal subtraindo suas despesas totais de sua renda total (renda – despesas = fluxo de caixa mensal). Pense no fluxo de caixa como o dinheiro que entra e o dinheiro que sai da sua conta bancária. Isso é uma forma excelente de conhecer melhor o destino do seu dinheiro.

Conheça sua saúde financeira

Depois de conhecer seu patrimônio líquido total usando seus ativos e passivos e seu fluxo de caixa mensal usando sua renda e despesas, a próxima parte de sua vida financeira que você precisa conhecer é a sua saúde financeira. Você pode procurar por relatórios financeiros de instituições bancárias, ou usar aplicativos que avaliam sua saúde financeira baseados nas informações que você fornece. O aplicativo vai dar uma nota para sua saúde financeira, o que vai te dar uma boa ideia de como está sua saúde financeira hoje. Isso é importante também para saber se você tem saúde financeira suficiente para se aplicar para empréstimos e financiamentos com melhores condições.

Avalie sua vida financeira

Depois de ter seu patrimônio líquido, o fluxo de caixa, e um relatório de sua saúde financeira na sua frente, você está no caminho para saber exatamente onde você está financeiramente. Agora, você precisa avaliar essas informações. Como? Vejamos.

Patrimônio líquido: se você tem mais ativos do que passivos, você tem um patrimônio líquido positivo. Se o seu patrimônio líquido é menor do que você quer que seja, defina uma meta para aumentá-lo. Conhecer o seu patrimônio líquido é o primeiro passo para organizar sua vida financeira, e seu patrimônio líquido é realmente importante.

Fluxo de caixa: seu fluxo de caixa deve ser um número positivo. Ao calculá-lo, certifique-se de incluir a quantidade de dinheiro que você poupa como uma despesa. Além disso, considere a sua dívida do cartão de crédito em seu fluxo de caixa. Se você tiver um fluxo de caixa positivo, mas você usa seu cartão de crédito para compensar a diferença e pagar nos próximos meses, então você está vivendo além de seus meios. O ponto aqui é ter uma ideia de se você está gastando demais, subestimando, ou está em um meio termo. Depois de saber como é seu fluxo de caixa, você pode decidir por si mesmo como fazer ajustes e criar um plano para alcançar seus sonhos financeiros.

Poupança líquida: quando você está olhando para o seu fluxo de caixa, olhe para suas reservas de caixa. Ela varia dependendo do valor de fundo de emergência que você deve ter. Mas o importante é sempre ter o fundo de emergência. No mínimo, você deve ter 3 meses de despesas poupados nesse fundo. O ideal é ter 8 meses guardados nesse fundo. Por quê? Porque coisas inesperadas acontecem o tempo todo, e enquanto elas nunca são fáceis de lidar, é muito mais fácil quando você não precisa se preocupar em como pagá-las.

Relatórios de saúde financeira: analise cada um de seus relatórios financeiros para que você saiba o que foi relatado e também procure por erros. Se você tem informações incorretas em seu relatório financeiro, você precisa corrigi-lo. Mantenha sempre um monitoramento da sua pontuação de crédito nos aplicativos financeiros, para conseguir ter uma boa ideia de como monitorar suas finanças da melhor forma possível.

Crie orçamentos mensais e anuais

Depois de ter avaliado onde você está agora, você pode fazer um plano para levá-lo onde você quer ir. O primeiro passo para mudar suas finanças é criar um orçamento. Um orçamento é o quadro para as finanças, contendo os limites que você definiu para si mesmo e para sua família.

Monitore, revise, repita

Depois de concluir todos os passos, você pode criar um cronograma para si mesmo onde você vai rever suas finanças. Reveja qualquer coisa que precisa mudar, e fique atualizado com seus números e relatórios.

É importante ficar no topo de suas finanças e saber onde você está financeiramente o tempo todo. Uma maneira fácil de fazer isso é seguir estes passos todos os anos. Usando um orçamento anual, você será capaz de comparar seus gastos anuais e monitorar o seu patrimônio líquido e aumento do fluxo de caixa.

Você pode todos os conselhos acima para controlar suas finanças manualmente, e você pode acompanhá-las digitalmente usando aplicativos ou planilhas financeiras.

Como você mantém sua organização financeira? Quais são os procedimentos que você adota para deixar sua vida financeira sempre organizada?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)