A criação de um plano financeiro para uma família requer compromisso, tempo e perseverança. As famílias que não planejam com antecedência financeiramente podem encontrar-se em situações financeiras complicadas. Não importa o quão pequena seja renda da sua família, você deve sempre manter registros meticulosos de seus hábitos. Programas de computador e internet banking hoje em dia tem praticamente todos os dados que você precisa. Com um planejamento cuidadoso e com a cooperação de sua família, vocês podem criar um plano financeiro para economizar dinheiro e investir no futuro.

Chame uma reunião de família para discutir as metas financeiras. Permita a entrada de todos os membros. A chave para criar os filhos com hábitos bons é envolvê-los no orçamento inicial. Escreva suas metas: talvez você quer poupar dinheiro para a faculdade das crianças, poupar dinheiro extra para um carro novo ou arrumar dinheiro para a aposentadoria. Faça dessas reuniões um evento mensal ou bimestral para lembrar a todos os membros da família de progressos ou problemas.

Reúna todos os seus registros financeiros e faça uma avaliação. Insira as suas despesas em um programa de computador para avaliar exatamente onde seu dinheiro está indo. Este pode ser um desafio, especialmente se a sua família tem o hábito de fazer compras espontâneas ou pequenas compras, tais como fast food ou outras guloseimas. No entanto, uma vez que você tem uma imagem completa de seus hábitos, você pode mais facilmente identificar as áreas problemáticas e ajustá-las em conformidade.

Finanças de família

Família que planeja junto, também poupa junto. (Foto: divulgação)

Elimine os gastos extras. Uma vez que você vê um padrão de gastos desnecessários, corte-os. Você ou seus filhos podem habitualmente comprar café na padaria local. Ou talvez, você costuma fazer uma viagem para uma loja e acaba pagando o dobro do que você inicialmente previu. É hora de planejar melhor essas compras.

Se você deseja sucesso ao economizar dinheiro e ficar dentro do orçamento, você deve refrear o impulso de compra. Em vez de sair para o supermercado maior de sua cidade para comprar seus mantimentos, vá a um supermercado dedicado, onde você não será tentado a comprar itens não-alimentícios. Em muitas áreas, as mercearias têm preços comparáveis ​​aos supermercados. Seu objetivo final é reduzir a quantidade desnecessária de dinheiro que é gasto. Fazer um plano nutricional para os membros da família também pode ajudar a controlar nos gastos com alimentação.

Não importa se o seu vizinho compra um carro novo a cada dois anos ou apenas coloca uma piscina em seu quintal. As possibilidades são de ele está se afogando em dívidas. Seu objetivo é tornar-se livre de dívidas por meio de planejamento financeiro, e manter o status quo não vai ajudá-lo a alcançar este objetivo.

Se você se recusa a desistir de um determinado item, coloque-o em seu plano de família. Separe um pouco de dinheiro extra, que você pode pagar. Antes de adquirir o mais recente aparelho eletrônico, considere se você realmente precisa dele e se ele vai impactar negativamente as metas orçamentais da sua família. Se ele não se encaixa no orçamento da sua família, espere. E passe a pensar em porcentagens: o valor do item corresponde a quantos % de seu salário anual? E separe essa percentagem mensalmente.

Família unida

Famílias unidas lucram mais e diminuem os riscos corridos com o dinheiro. (Foto: incharge.org)

Leve sua família para fora de vez em quando. A família que nunca se diverte sofre. Mesmo com um orçamento rigoroso, você pode encontrar coisas divertidas para fazer. Algumas cidades têm muitas atividades gratuitas orientadas para a família e a maioria tem parques gratuitos em que você pode passar o dia. Confira as listas locais para encontrar um cinema com desconto ou levar a sua família para a biblioteca ou museu para ter um tempo da história. Seja criativo com passeios em família: um dia de diversão não tem de custar muito dinheiro.

Ambos os pais na família devem estar na mesma página um com o outro. Armazene todas as senhas de banco, registros e outros documentos importantes em um lugar onde o seu parceiro pode encontrá-los. Os adultos devem ter acesso aos registros financeiros e informações bancárias. É perfeitamente aceitável para um pai acompanhar a maioria das contas. No entanto, se o seu parceiro não tem acesso à informação bancária, registros e outros documentos importantes, isso pode deixar a sua família num aperto financeiro, se você morrer ou ficar gravemente doente. Você pode pensar até em fazer um seguro de vida, pensando nisso.

E vocês, nossos leitores: quais suas dicas financeiras para uma família ter um convívio saudável com o dinheiro?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)