Todos nós cometemos erros, mas quando cometidos em seus planos de viagem, podem custar-lhe muito tempo e dinheiro. São muitas coisas caras que turistas não levam em consideração. O pior é que tudo isso pode ser evitado, com uma boa dose de planejamento e pesquisa. Mas quais seriam essas coisas caras das quais temos que fugir quando nos tornamos turistas?

Esquecer de compra rum cartão pré-pago para celulares

Usar o seu telefone celular em uma terra estrangeira, mesmo com os planos internacionais brasileiros, é muito caro. A solução? Compre um cartão pré-pago no país de destino e, se necessário, um celular básico compatível com a rede do país. Vai sair muito mais barato e você terá um meio de contato com familiares e companheiros de viagem.

Perder seu passaporte

Não existe uma perda maior de tempo e dinheiro do que gastar suas férias fazendo uma segunda via do seu passaporte. Faça duas cópias de seu passaporte, deixe um em casa com um amigo ou membro da família e mantenha o outro escondido em sua mala. Se o seu passaporte for perdido ou roubado, leve a cópia para o consulado para que eles possam rastrear o número, cancelar o passaporte original e emitir um novo. Encontre informações de contato para o consulado mais próximo antes de fazer sua viagem.

Levar/trazer coisas demais na mala

Chegar ao aeroporto com malas com excesso de peso podem acabar com orçamento de viagem antes da descolagem. A maioria das companhias aéreas permitem que você leve uma mala sem custos extras, mas você pode ser cobrado até R$100 por peça adicional de bagagem ou com excesso de peso. É prudente rever o que você está trazendo e pensar sobre o que você realmente precisa e o que você pode descartar. Verifique regularmente relatórios de tempo para o seu destino para ajudar a determinar os itens que você realmente precisa. Para evitar uma situação cara no check-in, reveja os regulamentos de bagagem da sua companhia aérea antes de embarcar.

Viajar sem seguro médico

Ninguém gosta de pensar sobre os piores cenários no planejamento de um momento divertido, mas vale a pena estar preparado para acidentes. E se você acabar torcendo o pé em um chão escorregadio? Parar em um hospital estrangeiro sem seguro pode ser um grande golpe financeiro. Certifique-se de que você tem cobertura médica suficiente e faça o seguro antes da viagem. Se você tem um cartão de crédito com o seguro de viagem embutido, ligue para a Central de Relacionamentos de seu cartão para saber os procedimentos necessários à ativação do seguro.

Esquecer de ligar para sua companhia de cartão de crédito

Comprar um computador de US$400 nos EUA pode parecer suspeito e sua empresa de cartão de crédito pode suspeitar de fraude e suspender o seu cartão até que você tenha confirmado a compra. É reconfortante saber que eles estão se preocupando com você, mas não ter acesso ao crédito, enquanto no exterior é uma trabalheira enorme que leva tempo de suas férias bem merecidas. Evite esta situação por completo, dando a sua empresa de cartão de crédito um aviso que você estará viajando.

Os perigos do luxo em relação às experiências

Muitas pessoas pagam a mais pelo luxo ao invés de pagar pela experiência. Por exemplo, ir para Las Vegas e usar o dinheiro dos cassinos como diversão ao invés de fonte de renda é um exemplo de investir na experiência e não no luxo. (Foto: www.businessinsider.com.au)

Reservar passagens muito cedo

Você finalmente decidiu fazer a sua viagem de sonho para Londres na próxima primavera. Parabéns! Mas adie a de reservar o seu bilhete de avião. Fazer uma reserva muito cedo pode ser um erro caro. As pessoas gostam de reservar os seus bilhetes com antecedência, mas às vezes eles pagam a mais porque há oportunidades para vendas de lugares e descontos através de seu agente de viagens e em datas mais próximas do mês da viagem. Se você estiver viajando para um destino comum, espere para reservar o seu voo até três meses antes que você tenha que voar.

Fazer alterações à sua reserva

Programou suas férias na mesma data que o casamento de sua irmã? Parece improvável, mas a alteração de datas reservadas de partida é um dos erros mais comuns (e caros) que os viajantes fazem. Você pode fazer todos os tipos de mudanças em bilhetes, mas você está arcando com um custo pesado. Verifique sua agenda antes de fazer quaisquer reservas e considere as datas gravadas em pedra.

Chegar sem um lugar para ficar

Viajar é uma aventura, mas o desembarque em uma cidade desconhecida sem uma reserva de hotel pode ser um risco caro. Você pode acabar pagando mais do que o esperado para um quarto no último minuto se acomodações econômicas estão todas reservadas. Além disso, vagar cansado e desesperado por um lugar para descansar, provavelmente, não é a sua ideia de espontaneidade super-divertida. Seja flexível, mas reserve pelo menos a primeira noite em algum hotel da cidade.

Chegar sem noção alguma sobre meios de transporte

Você sabe como você vai ir do aeroporto para o hotel, ou para a pequena cidade que você deseja explorar? Viajar sem um plano de transporte pode sair muito caro. Os táxis podem ser surpreendentemente caros em algumas cidades, portanto faça sua pesquisa sobre as opções de transporte público. Considere, inclusive, alugar um carro, caso deseje viajar para muitos lugares.

Ser pego pelas armadilhas para turistas

Enquanto você certamente vai querer ver a Torre Eiffel e passear no Champs-Élysée, visitar destinos menores e locais menos movimentados pode reduzir significativamente o custo de sua viagem. Alguns dos lugares mais interessantes não são centros turísticos grandes. É incrível o que você pode ver quando você sair do caminho mais popular.

Não reservar tempo de conexão suficiente entre voos

Deixar uma janela de pelo menos uma hora e meia entre voos de ligação vai reduzir significativamente suas chances de perder o seu voo ou de ter sua bagagem perdida. Ter apenas 45 minutos para se conectar entre vôos pode parecer factível, para não mencionar o menor tempo esperando entre as viagens, mas muitas vezes não é o suficiente, especialmente em grandes aeroportos onde os portões podem ser afastados. Não confie em companhias aéreas para fazer as contas para você e reserve, pelo menos, duas horas de janela entre os voos.

Não aplicar para o seu passaporte com antecedência suficiente

Processamento de passaporte de rotina demora cerca de quatro a seis semanas. Assim que você começar a planejar a sua viagem, solicite um passaporte, se você precisa de um, ou certifique-se o que o seu ainda não venceu. Além disso, em certos países, você precisa de pelo menos seis meses de validade restante para entrar. Verifique também a burocracia necessária ao país de destino, como vistos e certificados de vacinação, por exemplo.

Subestimar a localização do seu hotel em relação ao centro da cidade

Quando você está visitando a cidade, escolher um hotel mais caro do que está no meio da ação pode ser a melhor decisão financeira no longo prazo do que ficar no subúrbio e gastar tempo e dinheiro com transporte. Especialmente se é uma cidade europeia, no mês de julho e estando quente, você vai querer voltar no final da tarde e colocar os pés para cima antes de jantar. Isso não é fácil de fazer se o seu hotel é uma viagem de 30 minutos de distância. Além disso, se é uma viagem com a família, carregar crianças em trens desconhecidos ou táxis com poucas pausas vai aumentar a possibilidade de que você vai ter uma visita frustrante. O valor agregado da proximidade ao centro é mais importante do que obter o quarto de hotel mais barato.

Tentar fazer demais em uma única viagem

Colocar um mínimo de três dias para visitar as principais cidades como Roma, Londres e Paris, e você vai acabar com um rico período de férias que inclui o tempo para os prazeres simples, como observar as pessoas ou relaxar em cafés de calçada. Curtir a viagem, fazendo menos em mais tempo é mais barato e não te deixará com a sensação de que não teve tempo de ver nada.

Não ser honesto sobre seus interesses, gostos e desgostos

Não há nenhuma vergonha em querer sentar em cafés, em Paris, em vez de correr para cada monumento, ou preferir ficar deitado em uma rede na beira de uma praia ao invés de fazer uma viagem radical pelas dunas. Antes de planejar atividades de férias que os outros insistem que você vai desfrutar, sente e pense muito sobre o que você quer fazer durante a viagem para, em seguida, seguir o seu próprio itinerário. Muitas pessoas planejam a viagem pensando no que eles deveriam querer, ao invés do que eles realmente querem. Se você raramente coloca os pés em um museu, por que planejar uma viagem com museus? A falta de auto-conhecimento pode levar a gastos desnecessários e experiências frustrantes.

Baseando a sua escolha de hotel em fotos de marketing

Qualquer hotel ou resort pode usar fotos editadas e cuidadosamente selecionadas para parecerem mais bonitos. Procure imagens inalteradas em sites como o TripAdvisor.com e Oyster.com para ter uma visão da vida real do aspecto do lugar, ajudando a evitar o rude despertar que acontece quando a expectativa colide com a realidade. É uma boa oportunidade também pesquisar reviews e avaliações online sobre diversos hotéis, lembrando que o barato sempre pode sair mais caro.

Não pesquisar extensivamente antes de fechar o contrato de aluguel por temporada

Estabelecer a confiança é crucial quando você gostaria de reservar uma estadia em uma casa de temporada. Você pode acabar com um senhorio muito exigente com detalhes, ou um apartamento muito mais caro do que outro há dois quarteirões de distância. O tempo e a dedicação para uma pesquisa completa é necessário para poupar uma boa quantia de dinheiro para sua viagem mais proveitosa.

Escolher um aeroporto periférico que é mais barato, mas acabar gastando mais com transporte para o hotel

Voar para uma cidade próxima ou um aeroporto longe dos grandes centros para economizar dinheiro pode parecer inteligente, mas, no final, o custo e o tempo extras gastos podem tornar estas opções muito pouco proveitosas. Você pode ser confrontado com passeios de táxi de custo proibitivo na chegada. As taxas de bagagem em aeroportos menores também podem ser excessivas. A menos que seu bilhete de avião seja significativamente mais barato e as taxas extras são baixas ou inexistentes, pode ser melhor escolher um dos aeroportos mais movimentados.

Quais coisas foram caras na sua última viagem? O que você fez para fugir das coisas mais caras?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)