Em 2011, apenas em taxas de bagagem, o consumidor pagou 3,63 bilhões de dólares (sim, você leu certo) nos EUA. A quantidade de taxas extras sobe mais alto a cada ano. E enquanto novas taxas parecem estar em desenvolvimento, as pesquisas mostram que 15 por cento das pessoas estão dispostas a pagar para sair do avião em primeiro lugar. Por isso, não se surpreenda se você for cobrado por esse privilégio.

Tenha em mente que aprender sobre essas taxas não é fácil. Elas não são publicados ao lado de tarifas, de modo que você terá que fazer algumas escavações em sites de companhias aéreas individuais para descobrir o custo total de sua viagem. Mas lembre-se: ao reservar online, você pode evitar ou pelo menos reduzir um pouco a despesa.

O problema das taxas das companhias aéreas

Como uma indústria, as companhias aéreas nunca fizeram muito dinheiro. Devido a essa má gestão, eles decidiram tentar encher os cofres com uma série de custos adicionais detestáveis. Nós não somos tão criteriosos ao pagar para ver TV, ou no uso da Internet, ou mesmo pagando por algo para comer ou beber. Afinal, os aviões não são restaurantes ou cinemas, e por que todos nós pagamos para um filme que apenas alguns de nós assistimos?

E não estamos mesmo irritados por aquelas tarifas crescentes por excesso de bagagem, que às vezes pode custar mais do que a sua passagem, embora algumas companhias aéreas (especialmente as internacionais) exageram claramente. Mas os passageiros exageram, também, e um bilhete de avião não deve lhe dá direito a mover toda a sua família por via aérea.

No entanto, algumas taxas parecem nada mais do que novos centros de lucro para as companhias aéreas, e quaisquer que sejam os custos adicionais que esses serviços poderia impor às companhias aéreas são claramente inferiores ao que os passageiros pagam. Essas são taxas que geralmente são ocultas ao passageiro, que só descobre quando precisa do serviço. Mas quais são essas taxas ocultas das companhias aéreas? É o que vamos ver agora. Gostaríamos só de destacar que usamos os preços em dólares pois não conseguimos encontrar muitos dados sobre os preços em reais mas, geralmente, os valores em dólares e reais estão na proporção 1-1, ou seja, uma taxa de US$1 custa aqui R$1. Além disso, saber as taxas em dólares ajuda bastante àqueles que precisam viajar internacionalmente e tem o dinheiro contado para a viagem.

Surpresa das taxas ocultas

Principalmente ao fazer uma viagem internacional, prepare seu bolso para taxas extras que aparecem nos momentos mais inesperados. (Foto: mashable.com)

Fazer uma reserva por telefone ou pessoalmente: US$5 – US$25

Pode, eventualmente, custar-lhes muito para que simples chamada 10 minutos? A exemplo, a United Airlines cobra US$15 para o privilégio de falar com um ser humano. American, JetBlue e Southwest US$10. Northwest e Virgin America cobram “apenas” US$5. Geralmente não são cobradas pelas aéreas brasileiras essas taxas, mas são cobradas taxas pelo cancelamento da reserva.

Reativar milhas aéreas de programas de relacionamento: US$ 50-US$100

Se você ganha suas milhas e decide não usa-las, você vai ser atingido com uma taxa para reativar as milhas. Por quê? Qual custo exatamente está envolvido aqui na parte das companhias aéreas? Estas milhas são emitidas eletronicamente, então qual é o problema? Aqui, o propósito é incentivar que você gaste suas milhas. Os preços em dólares são equivalentes aos preços em reais dos programas de relacionamento mais comuns das aéreas brasileiras, nomeadamente o programa Multiplus e o Smiles.

Resgatar milhas sem aviso prévio suficiente: US$0-US$100

Quem disse bilhetes resgatados com milhas são gratuitos? Algumas companhias aéreas permitem que você reserve um assento de de milhas aéreas mesmo até no dia da viagem sem taxa alguma. Estas incluem AirTran, JetBlue, Northwest e Southwest. Mas outras (Continental, Delta e United), cobram US$75, se você reservar sem aviso prévio suficiente (definido como 3 dias pela Continental, 22 dias na Delta); e a American cobra US$100 se você reservar 6 dias ou menos antes da partida. No Brasil, novamente a taxa geralmente assume a forma de uma multa quando você não faz o check-in ou o já famoso “no-show”, quando você não aparece para viajar.

Trazer um animal de estimação a bordo na cabine: US$50-US$100

Estas taxas dispararam recentemente. E essas tarifas podem acabar custando mais do que a sua passagem. A maioria das companhias aéreas já cobram US$80 para transportar o bichinho. Na United, você vai pagar US$100 e na JetBlue “apenas” US$50. Na Gol, é cobrada uma taxa de R$90 + o peso do kennel mais o animal, multiplicado pelo valor correspondente a 1% da tarifa cheia do trecho a ser voado, além de haver limitações ao tamanho da caixa de transporte e às raças que podem ser transportadas. Na Azul, é cobrada taxa de R$140 por trecho, apenas com limitações ao tamanho da caixa de transporte e peso do animal (máximo de 5 KG), sem limitações para raças. Na TAM, a taxa é de R$90 + Total do peso da caixa de transporte e do animal multiplicado pelo correspondente a 0,5% da tarifa cheia do trecho a ser voado. Assim como no caso da Gol, há limitações para raças e tamanhos dos animais e caixas de transporte.

Cuidados com os custos das passagens aéreas

Voar é muito tranquilo quando você está bem planejado. Não tenha vergonha de ligar para a companhia aérea e perguntar sobre todas as taxas e custos possíveis. (Foto: sofiaglobe.com)

Check-in de bagagem: U$3-US$25

Nós estamos falando aqui apenas sobre o check-in até mesmo de um saco, mesmo que eles não sejam de grandes dimensões ou com excesso de peso (que é uma outra história e outras taxas). A maioria das grandes linhas aéreas agora cobram US$25 para duas malas online, e não ficaria surpreso se começassem a cobrar por cada mala. A Spirit Airlines cobra US$5 para cada uma das duas primeiras malas se pagas online, US$10 em caso contrário. A terceira mala custa US$100, mais se a mala é de grandes dimensões ou com sobrepeso. Allegiant cobra US$3 para a primeira, $5 para a segunda. Air Canada lhe dá um desconto por não verificar a bagagem, que é uma maneira sorrateira de cobrá-lo se o fizer. Felizmente, a legislação brasileira ainda protege o viajante, cobrando apenas por excesso de bagagem e não pelo despacho da mesma. Mas tudo pode mudar com o tempo.

Conseguir um reembolso quando a tarifa reduzir de preço: US$25 a US$200 ou mais

Se você comprou uma TV e a loja baixou o preço na semana seguinte, as chances são que você pode obter um reembolso sem muitos problemas. Mas a maioria das companhias aéreas ou não devolvem nada (a British Airways e a maioria das outras operadoras internacionais) ou eles vão cobrar uma “taxa administrativa” de até US$100 em um bilhete doméstico, e ainda mais em uma viagem internacional. O que justifica isso? Será que realmente lhes custou US$100 para gastar alguns minutos para reescrever o seu bilhete eletrônico? Eu duvido. No Brasil, somos protegidos pelo Código de Defesa do Consumidor, e você pode ter o reembolso caso sinta-se lesado na negociação. E o melhor é que isso dificilmente irá mudar.

“Flying Standby” no mesmo dia da viagem: US$0-US$50

Houve um tempo em que se havia lugares vazios em um voo mais tarde ou mais cedo, no mesmo dia que o original, a companhia aérea confirmava você de graça. Mas agora, a maioria das companhias aéreas cobram para você tomar um voo mais cedo ou mais tarde, no mesmo dia em que seu voo original, se você quer um assento confirmado. Novamente, no Brasil, essa taxa de antecipação ou atraso de voo ainda não são cobradas para voos no mesmo dia e na mesma rota.

Pagar pelas crianças de colo: US$10 a 10% da tarifa de adulto (vôos internacionais).

Seu filho não está a ocupar um assento e, certamente, não está participando da comida e bebida de graça (se houver). Por uma tarifa de digamos, US$1200, você vai ser cobrado US$ 120 ou mais para ter o privilégio de manter a criança em seu colo por 10 horas (em uma tarifa de classe executiva de, digamos, 5 mil dólares você vai pagar US$500). Se há uma sobretaxa de combustível em seu voo, sua criança vai pagar isso também o máximo de US$90. No Brasil, além da burocracia, há gratuidade para crianças até 1 ano e 11 meses/2 anos, a partir de quando são cobrados valores especiais pelas passagens das crianças.

Reserva de assento: US$5 – US$11

Air Canada, AirTran e Allegiant são algumas das operadoras que agora cobram por essa “regalia”. AirTran cobra US$ 5 se você estiver em um bilhete com desconto; Allegiant cobra US$ 11. AirTran cobra US$ 15, se você quiser pegar um lugar na fila de saída e Northwest de US$15 a US$20. Aqui, essas taxas acabam integrando o valor da passagem, já que muitas vezes cada assento tem um valor diferente no momento da compra do bilhete.

Considerações Finais

Vale muito bem você pesquisar as tarifas de viações nacionais e internacionais, principalmente quando você precisa pegar conexões em viagens internacionais ou voar no país de destino. Assim, você consegue reservar uma margem de erro no dinheiro pra viagem para estas taxas escondidas. Nós recomendamos uma reserva entre 15% a 25% do valor total das suas passagens aéreas para estas taxas imprevistas.

Você já foi surpreendido com alguma taxa da companhia aérea? Compartilhe nos comentários sua história.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)