Investimentos verdes oferecem uma maneira de ganhar dinheiro e proteger o planeta ao mesmo tempo. Ao longo dos últimos anos, muitos bilhões de dólares foram investidos em tecnologia verde. Energia solar, energia eólica, energia vinda das ondas ondas e energia geotérmica estão crescendo a taxas fenomenais e devem crescer ainda mais rápido quanto mais governos oferecem incentivos para tecnologias verdes. Mas por que investir nestas empresas?

Grandes empresas estão investindo em tecnologias verdes

Muitas das maiores companhias do mundo estão investindo grandes quantias de dinheiro para se tornarem verdes. General Electric, Siemens e outras grandes corporações descobriram maneiras de fazer lucros em produtos de energia renovável. Essas empresas fazem investimentos sólidos porque eles são menos arriscados, pagam dividendos e têm o dinheiro para desenvolver e tirar proveito da nova tecnologia. E como sabemos, quem detém a tecnologia detém o poder no mercado.

O verde é mais barato

Levando em consideração preços sociais e mesmo financeiros, as tecnologias verdes resultam em produtos mais baratos. Um exemplo são as construções sustentáveis que poupam milhões por ano. Os carros elétrico são outro exemplo de economia. Com os custos de combustíveis fósseis e de materiais não sustentáveis aumentando, mais pessoas se conscientizam do verde como a melhor opção.

Sustentabilidade e dinheiro

Além de ser mais justo com o planeta, investimentos verdes são mais rentáveis e duráveis. (Foto: www.terra.com.br)

Energia verde

Geradores de eletricidade, painéis solares, motores de combustível eficiente: todos estes são produtos de tecnologia verde. A tendência é que os carros, no futuro, abandonem cada vez mais os combustíveis fósseis e adotem tecnologias diferentes. As companhias de eletricidade no mundo inteiro também buscam opções alternativas de produção de energia, uma vez que as existentes podem ser muito caras, como as termelétricas, ou que dependem da natureza, como é o caso das hidrelétricas.

A sustentabilidade se paga no longo prazo

Empresas que não se preocupam com a sustentabilidade, seja qual tipo de empresa for, não estão preocupadas com a renovação de seus recursos. Assim sendo, no futuro, a tendência é que tais recursos se tornem mais escassos, dificultando a competitividade da empresa em um mercado onde cada vez mais as grande companhias investem na renovação e atualização dos recursos tecnológicos, financeiros, naturais e humanos.

Alta demanda por produtos verdes

Com um consumidor mais exigente e novas regras ambientais surgindo, este público pede certificações verde e busca um equilíbrio entre preço real e preço social. Com a população recebendo uma maior educação e tendo maior poder de compra, é tendência também que eles se tornem mais exigentes, o que faz dos produtos verdes, quase sempre associados com boa qualidade, a melhor opção.

Empresas verdes querem economizar

Para usar como exemplo, o Google está tornando todos os seus data centers “verdes”. Um data center é um local onde vários computadores ficam ligados 24 horas por dia e armazenam sites e dados que mantém nossa internet funcionando. Eles investem cada vez mais em novas formas de energia para dependerem menos de fontes externas e custos mais altos. Na lógica, quem investe para economizar no futuro terá também lucros maiores por ter menores custos, além de criar uma nova fonte de renda por poder alugar ou vender as tecnologias para outras empresas.

Empresas “não verdes” ganham má fama com o consumidor bem informado

Quando ocorreu o vazamento de óleo no Golfo do México em uma plataforma da BP, as ações dela caíram drasticamente. Não apenas pelo prejuízo financeiro de multas e da recuperação que ela teria que fazer na região. Mas também porque ela era a vilã da história por não ter pensado verde. O governo vai sempre com a opinião pública e pode ter certeza: uma empresa que não pensa verde, em algum momento, terá de arcar com as consequências de seus atos, normalmente traduzidos em multas e desastres.

Tripé das empresas sustentáveis

Os lados sociais, ambientais e financeiros fazem parte do tripé que mantém as empresas sustentáveis muito mais competitivas e vivas no mercado. (Foto: ocapitaoplaneta.blogspot.com)

Investimentos sustentáveis fortalecem a agricultura e a pecuária responsável

Você está cansado de ver notícias sobre o desmatamento da Amazônia e do Pantanal. Isso acontece porque as empresas que desmatam são aquelas que ainda recebem investimentos. Mesmo com a fiscalização aumentando, essas empresas e pessoas mal intencionadas continuarão existindo. Ao cortar a fonte do problema, o dinheiro, ou seja, o financiamento destas atividades, o desmatamento tende a diminuir e teremos agricultores e pecuaristas mais responsáveis.

A constante busca da inovação

Uma empresa que busca se tornar verde quer inovar. E uma empresa que quer sempre inovar dificilmente irá falhar em se adaptar ao mercado. Mesmo companhias tradicionais já mostraram que podem perder espaço no mercado se não inovarem. O espírito “verde” pode se comparar ao espírito empreendedor que aquece as maiores economias do mundo.

Investindo no futuro

Este é talvez o maior motivo para se investir verde. Você prefere sacrificar alguns dólares de lucro ao investir em uma empresa não responsável, que vai destruir o mundo onde você vive e seus filhos viverão, ou você prefere investir em uma empresa verde, onde esses dólares a menos resultam em investimentos na qualidade de vida futura? É uma responsabilidade da qual você não pode fugir e deve servir de exemplo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)