Gerir eficazmente as seu negócio é sempre importante. Mais da metade dos pequenos negócios fecha as portas nos primeiros anos de vida. Administrar bem sua pequena empresa não exige apena suma ideia inovadora, uma boa equipe, ou muito dinheiro disponível. Exige, acima de tudo, uma habilidade e técnicas para administrar bem os recursos da empresa e fazer com que ela cresça. Vamos ver como fazer isso?

Como administrar uma empresa pequena: registre tudo que acontece e que é feito na empresa!

Sempre mantenha um registro preciso dos acontecimentos, custos, despesas, e receitas da empresa. Seja ara um pagamento de imposto anual, compra de utensílios de escritório, ou apenas para avaliar o seu equilíbrio, mantenha um registro. Vale também registrar o comportamento dos clientes, como valor máximo e médio que eles gastam, quanto tempo ficam na sua empresa, etc. Toda informação é crucial, nesse momento.

Exemplo: um cliente entrou na sua loja e não fez qualquer compra, mas olhou vários produtos do lado X ou Y. Se vários clientes fizerem o mesmo durante uma semana, vale a pena se perguntar o que você poderia ter feito para convencer esse cliente a comprar, ou por que os produtos não convenceram o cliente. Talvez perguntar a alguns deles o que eles acharam, pode valer a pena.

Como administrar o dinheiro de uma pequena empresa: separe a conta da empresa de sua conta pessoal

Separando as contas pessoais de suas contas de negócios vai lhe poupar de confusão, e pode proteger seu negócio em caso de uma auditoria fiscal. Mantendo tudo separado, você será capaz de gerenciar contas e impostos de forma mais eficiente, e não acabar gastando dinheiro da empresa com coisas supérfluas. Principalmente em empresas familiares, essa separação é essencial para evitar que algum membro da sociedade se sinta prejudicado.

Como administrar uma empresa financeiramente: protegendo seus bens pessoais

É importante que você tome medidas para proteger os seus bens pessoais. Você não pode dar aos credores o acesso aos seus bens pessoais, tais como a sua casa ou carro. Muitos empresários colocam todos seus ativos em uma empresa, e se o negócio falhar, eles não recuperam nada. Mas há um certo número de formas de minimizar o risco, sendo a melhor forma delas a constituição de sociedade para que os bens pessoais sejam diferenciados dos da empresa.

Fazendo a gestão de uma pequena empresa

Gerir uma pequena empresa pode exigir um certo planejamento de sua parte. Além do planejamento, é preciso fazer um constante controle da empresa, para manter ela nos trilhos do crescimento. (Foto: www.unbiased.co.uk)

Como administrar uma empresa passo a passo rumo à economia para investimento

Você deve tentar salvar tanto dinheiro quanto possível a cada mês, seja em um banco ou em ativos financeiros, para recuperar quaisquer problemas e prejuízos que possam surgir no futuro. Considere investir em ativos para o seu negócio que possam proporcionar um retorno, como melhores equipamentos e treinamento para funcionários.

Exemplo: você conseguiu reduzir a conta de luz do seu negócio em 20%, deixando as luzes de fora desligadas à noite. Com esses 20% de economia, você resolveu investir em propagandas em redes sociais, para aumentar suas vendas, porque ainda precisa de mais dinheiro para contratar mais funcionários.

Planeje as finanças de uma empresa, com detalhes…

O planejamento financeiro é a parte mais importante para uma pequena empresa. Ele vai determinar quanto dinheiro será necessário para atender às suas metas e objetivos financeiros. Contadores são seus aliados mais próximos, quando se trata de planejamento estratégico e gestão de suas finanças. Se você não tem orçamento para contratar os serviços de um contador, considere o uso de programas ou fazer cursos gratuitos do SEBRAE para te ajudar na gestão da empresa. Converse também com administradores, para conseguir ter o máximo de detalhes possíveis sobre como fazer um bom planejamento.

…para conhecer a situação financeira da sua empresa

Você deve monitorar o progresso financeiro do seu negócio em uma base semanal, principalmente no caso de pequenas empresas. Você também deve saber exatamente quanto dinheiro você tem no banco, a quantidade de vendas realizadas e quanto dinheiro você tem em caixa. No final de cada mês você deve rever a sua posição financeira e comparar com os objetivos que foram definidos no seu plano de negócios.

Confie em parceiros para o seu negócio, principalmente bancos e instituições de fomento ao empreendedorismo

Você deve encontrar um banco confiável, que é capaz de fornecê-lo com a ajuda financeira direito sem a cobrança de altas taxas de juros. Também é recomendado que você abra uma conta corrente separada para o seu negócio. E você deve contar também com a ajuda de instituições de fomento ao empreendedorismo, como FIESP, FIRJAN, FIEMG, SEBRAE, SENAI, SENAC, etc. Além de ajudarem no plano de negócios, essas instituições podem te dar suporte com cursos, contatos profissionais, oportunidades de negócios, e ainda ajudarem na hora de conseguir linhas de crédito para expandir sua empresa.

Corte custos todos os dias

Isso pode ser difícil para algumas empresas. Mas cortar custos é necessário, porque eles sempre vão crescendo junto com a empresa. O corte de custos pode ser obtido de formas simples, tais como a instalação de um software de gestão de vendas na empresa, a informatização do estoque, a contratação de funcionários com melhores qualificações e mais habilidade para lidar com os desafios do dia a dia de uma empresa, entre outros vários exemplos.

Seja pontual no pagamento das contas da empresa

Seja um imposto, um pagamento a um fornecedor, ou uma simples conta de luz: seja sempre pontual no pagamento. Isso demonstrará uma disciplina que poucas empresas tem no Brasil, e te colocará como diferente no mercado. Essa diferença mercadológica, no médio e longo prazo, vai construir uma relação de confiança com os fornecedores e clientes, estabelecendo uma base fundamental de marketing para que sua empresa cresça firme e de forma ética.

E seja obsessivo no pagamento de quaisquer contas atrasadas

Se você tiver quaisquer dívidas não pagas, não deixe de pagar. Ao postergar uma dívida para, por exemplo, ter mais dinheiro no seu bolso para comprar alguma coisa pessoal, você só está criando uma bola de neve, e que vai se tornar uma avalanche. As dívidas se acumulam e, em algum momento, elas virão  todas de uma só vez. E é nesse momento, que sua empresa irá à falência.

Sabemos que são algumas dicas tradicionais, mas elas são dicas cruciais para o funcionamento do seu negócio. Se você ainda tem dúvidas, ou quer ajuda na gestão financeira da sua empresa, deixe nos comentários sua pergunta, e teremos o prazer em ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)