10 dicas – Como comprar da China!

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Compra por atacado da China é uma forma rápida de entrar no negócio de importação. Por causa da demanda por produtos chineses baratos em todo o mundo, donos de empresas no país têm um suprimento constante de itens que vão desde jóias a roupas para enviar aos importadores para venda em outros países.

Porém, é importante saber como fazer essas compras com cuidado para não ter um grande prejuízo e fazer tudo de forma legalizada.

  1. Comece decidindo quais itens você quer comprar por atacado da China. Provavelmente, não é a melhor ideia obter qualquer coisa relacionada a crianças, devido a problemas de segurança levantados nos últimos anos. Fora isso, você deve fazer a sua decisão com base, em parte, no que você gosta, pois você vai passar um bom tempo com os produtos. Também importante é saber se outras pessoas querem comprar. Acompanhe tendências e saiba prevê-las para poder estar um passo a frente de seus competidores;
  2. Investigar as empresas que você pode encontrar em seu próprio país. Confira fontes com anúncios de atacadistas ou realize pesquisas em seu próprio país para atacadistas chineses. Já que você estará comprando seus itens remotamente, você quer ter certeza de que a empresa pode lidar com os aspectos financeiros e transporte rápido;
  3. Estabeleça relações com pessoas que podem ajudar no negócio. Muitas pessoas que importam bens no atacado tem representante de um fabricante. Esta pessoa pode estar localizada na China. No mínimo, ela deve estar familiarizada com a etiqueta empresarial chinesa e ser capaz de ajudá-lo, mesmo que apenas a título consultivo, sobre as melhores ofertas e empresas. E fazendo a parceria diretamente com uma empresa de lá, você cortará o intermediário de envio e poderá maximizar seus lucros;
  4. Procure lojas de varejo no Brasil. Depois de obter os itens aqui, você vai querer movê-los rapidamente para evitar incorrer em taxas de armazenagem. Tente conversar com empresas locais para comprar os produtos de você uma vez que eles chegarem. Pesquise bastante a demanda para os produtos antes de fazer seu primeiro pedido;
  5. Depois de receber alguns pedidos e vender, você deve fazer uma pequena pesquisa. Analise os números para determinar se você está fazendo um lucro em cada item comprando por atacado da China, e os bens que funcionam melhor para o seu fluxo de caixa da empresa;
  6. Faça um pedido teste da empresa em quantidade menores ou peça uma amostra dos produtos. Como há muita concorrência entre os empresários chineses, as chances de ter um produto para teste enviado gratuitamente é grande. Assim, você consegue ter uma ideia da qualidade dos produtos e até dos preços;
  7. Comece trabalhando com envio normal pelos correios. A partir dos correios, você aprenderá a lidar com documentos importantes que legalizam a mercadoria no Brasil, tal como a declaração simplificada de importação e produtos que podem ser taxados quando vierem em grandes quantidades. É importante também para compreender um pouco dos prazos para chegada dos produtos e impostos que tem de ser pagos no Brasil;
  8. Pague seus impostos. Apesar do Brasil ter muitos contrabandos, a fiscalização está cada vez crescendo mais contra produtos sem nota fiscal. Ao pagar seus impostos, você garante seu produto como legalizado e assim, passa mais confiança para seus clientes;
  9. Faça cursos de importação e participe de palestras. Você irá descobrir que importações até US$500 tem um valor de impostos e a partir daí, partem outros impostos e documentos necessários, além de taxas para o desembaraço aduaneiro. Quanto mais você conhecer, mais fácil ficará de importar com maiores margens de lucro;
  10. Tente sempre fazer contato diretamente com representantes diretos da empresa na China. Já tive a oportunidade de negociar com chineses e a maior parte deles querem é vender de tudo, enviando produtos usados e até com qualidade questionável. Ao conversar com um representante oficial ele tentará te impressionar, mostrando o melhor lado possível da empresa.
Fabricado na China

Comprar da China é arriscado. Mas com o planejamento certo, você conseguirá com facilidade encontrar excelentes negócios. (Foto: www.youngentrepreneur.com)

Precisamos lembrar também que há o aspecto legal da empresa, ou seja, como se proteger de acordos comerciais internacionais, como se proteger de mercadorias extraviadas e a legalização de sua empresa. Procure um advogado especialista para te dar algumas orientações. E antes de legalizar sua empresa, como já dissemos, procure primeiro fazer pequenas importações para você e seus amigos. Assim, você visualizará vários problemas pequenos que crescerão exponencialmente com o aumento do volume de importações. Se surgirem mais dúvidas, não se esqueçam de as deixarem nos comentários!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário