A correria da cidade grande ou a calmaria de uma pequena vila? Cultura ou a natureza? Vamos debater aqui argumentos positivos e negativos para os dois lados da história.

Morar na roça quando se aposentar

O glamour da cidade tem um custo muito alto. Se você quer viver como um rei ou, pelo menos, ter sua casa própria, a mudança para a roça pode ser a decisão mais inteligente que você pode tomar ao se aposentar.

É barato

Filmes e comida são mais baratos, principalmente para quem tem uma horta em casa. Ninguém tem a menor ideia ou se importa com o tipo de roupa que você está vestindo, e muito menos se os seu sapatos, bolsas ou cintos são da atual temporada ou a última moda deste ano. E eu mencionei habitação? Você pode viver em uma casa de verdade, com vários quartos, vários banheiros e garagem. Talvez até mesmo uma piscina. E você pode possuir tudo por menos da metade do valor que você teria que gastar para ter a mesma qualidade de vida na cidade.

Há espaço

Para você, para o seu cão, para os seus filhos, entre você e seus vizinhos irritantes. Criar um bebê em um apartamento de capital é como cultivar uma árvore de carvalho em um dedal. Na cidade, você vive em cima dos outros. Seus filhos e seu cão mal sabem o que é grama. Na roça, você tem algo chamado um quintal. Você corre, chuta uma bola de futebol e persegue vaga-lumes. Você pode realmente identificar as constelações, porque você vê muitas delas a cada noite. Você é fascinado por um monte de animais mais interessantes do que os esquilos, e seu cão age como um cão, sem você ter que se preocupar exageradamente com os carros por perto.

Não há bilionários

Dito de outra forma, há muito menos desigualdade de renda. Uma vez que o custo de vida é muito menor, mesmo aqueles na renda familiar mediana podem ter uma vida decente. Você não se sente pobre como você se sente nas grandes cidades, onde mesmo aqueles que ganham já salários altos ainda acreditam que estão “apenas começando”. No interior, você não está constantemente ciente de sua situação socioeconômica. Você se preocupa muito mais sobre o tempo.

Vocês não é dependente do transporte público

Você não tem que empurrar os outros em um vagão do metrô superlotado apenas para encontrar-se esmagado ao lado de alguém que cheira mal. Você não está atrasado. Você pode dirigir-se para onde quiser, quando quiser. Mesmo se há tráfego (e não há muito fora das cidades), normalmente você pode encontrar um outro caminho a percorrer. Você está no controle, e há uma abundância de estacionamento gratuito.

Escolher entre cidade ou roça para se aposentar

Morar na cidade ou na roça traz vantagens e desvantagens que devem ser bem pesadas para quem quer se aposentar em qualquer um desses ambientes. (Foto: www.tefl.ie)

Você não vai ficar desconfiado quando as pessoas são agradáveis ​​com você

Pessoas dizem olá e como vai você de coração. Você vai ao supermercado e tem uma boa chance de ver, pelo menos, alguém que você conhece. O seu médico, na verdade chama-o de volta no mesmo dia que você faz uma ligação com uma preocupação. As pessoas não se importam com seu trabalho, status social ou renda. O trabalho voluntário não é algo que você faz para o seu currículo. Você se sente parte de uma comunidade genuína, não apenas um peão entre milhões de pessoas.

Morar na cidade quando se aposentar

Se você quer ter uma aparência de uma vida social e gosta de fazer as coisas como ir ao cinema em uma noite de segunda-feira, a cidade é para você.

Andar

Esqueça ter que gastar um quarto do seu salário em um carro. Esqueça gastar metade do seu orçamento em gasolina. E esqueça de passar duas horas por dia preso no trânsito. Viver na cidade significa que a caminhada é muitas vezes uma opção. E se não é, a ida e volta nos transportes públicos faz você se sentir como se você fosse parte do mundo: você e os outros estão no mesmo barco, por assim dizer, tendo tempo para parar e ler, ou ouvir música, antes de chegar do trabalho ou ir para casa. Além disso, as chances são que você pode ter a sorte de ser capaz de bicicleta por toda parte, fazendo com que você um tanto mais apto e mais feliz.

Você nunca vai ser um estranho

É chato ser o estranho. Seu parque local por si só pode ser o lar das mais diversas tribos de corredores, skatistas, amantes de tai chi e caminhantes em corda bamba. Há algo para todos, inclusive no lado romântico, seja qual for a sua preferência sexual.

O mundo inteiro quase à sua porta

Eu não sei quanto a você, mas seria uma vergonha para morrer no caminho para o hospital, ou dar à luz ao lado de uma estrada. O que provavelmente não vai acontecer na cidade. Você pode pedir qualquer coisa a partir de lojas online e receber no dia seguinte ou algumas horas após seu pedido. Museus, galerias, bibliotecas são facilmente acessíveis, muitos deles gratuitos. E o alimento o suficiente para todos os gostos, em várias faixas de preço também.

A cidade ensina tolerância

O mundo é um lugar diversificado e, na cidade, você aprende rápido, porque ninguém tem tempo para ser perturbado e já viu um pouco de tudo. As cidades ensinam a paciência e empatia, porque, afinal, você é está junto aos outros nessa. O compromisso está na essência da vida da cidade. Vizinhos de queixaram da sua festa no sábado? Você tem que chegar a um acordo. É um ambiente onde o diálogo deve ser sempre privilegiado para se chegar a um acordo comum.

A roça não é como viver em uma novela

Se você acha que a paisagem é como nas novelas, você está enganado. Viver na roça significa trabalho árduo, incluindo tarefas ingratas realizadas antes do amanhecer. Na cidade, você pode ir à loja da esquina para comprar suprimentos à meia-noite, se quiser. E se você não é um verdadeiro latifundiário em uma fazenda no meio do nada, então você tem que viver em uma comunidade onde tudo que você faz será examinado. Privacidade será difícil de manter. Tal coisa não vai acontecer na cidade, onde as pessoas não poderiam se importar menos se você gosta de andar por aí com sua cobra de estimação, gosta de usar mini-saias em clima de sub-congelamento, ou canta alto enquanto faz compras.

Qual é a vida que você quer para a sua aposentadoria? Compartilhe nos comentários e defenda seu ponto de vista sobre sua aposentadoria dos sonhos!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)