Infelizmente, poucas pessoas neste planeta têm acesso a reservas de ouro e cofres cheios de diamantes brilhantes. A maioria de nós tem que viver dentro de nossos meios e com um orçamento limitado, juntando trocados pra tentar fazer uma fortuna. Isto é especialmente verdade num país como o nosso, em que poucas pessoas tem casa própria e tem de pagar altos preços pelo aluguel.

Muito simplesmente, muitas pessoas começaram a aprender a viver em um orçamento apertado. Ter um orçamento é igual a pensar em dinheiro de uma forma analítica, lógica para evitar o endividamento excessivo e pensando em cada trocado que sobra como uma grande economia.

Significa, também, fazer uma definição de objetivos realistas para gastar e poupar. Ao fazer isso, você pode evitar o estresse recorrente de atrasar o pagamento das contas, tirando toda a diversão e prazer do dinheiro que você gasta.

Saiba o que significa viver com o orçamento apertado

Antes de ensinar nossos leitores como juntar trocados, pode ajudar esclarecendo exatamente o que significa viver confortavelmente com um orçamento apertado. Não há uma resposta única para essa pergunta.

Para algumas pessoas, guardar dinheiro suficiente para sair em férias anuais na praia pode ser o luxo máximo. Para outros, sair para comer uma vez por semana ou obter um pedicure mensal pode ser um deleite real. Para tudo o que você gosta na vida, há uma diferença entre viver em um orçamento apertado e viver confortavelmente, de forma alcançável.

Talvez, a única coisa que você precisa para aproveitar melhor a vida é desenvolver uma melhor compreensão de como obter o máximo de seu dinheiro sem ter que afetar suas contas importantes. Poupar dinheiro, numa base de longo prazo, exige que você tenha um objetivo claro, não importa o qual ele é.

Então, se você quer aprender a viver confortavelmente e, ao mesmo tempo, juntar trocados para seus objetivos financeiros. Nossas dicas vão te ajudar a economizar e, ao mesmo tempo, poupar dinheiro.

Trocados que são economizados para realizar seus sonhos

As economias começam pequenas, mas vão crescendo com o tempo e se tornando pequenas fortunas para realizar seus sonhos. (Foto: tutzone.org)

Priorize sua vida antes dos gastos

Não importa onde você mora, a cultura que nos rodeia afeta a maneira como você pensa sobre o dinheiro. Algumas sociedades pregam o evangelho do consumismo. Outros sublinham a importância de extrema frugalidade e uma sensação de que tudo você tem que fazer por conta própria ou terá de gastar fortunas. E, claro, entre esses extremos há toda uma gama de atitudes e crenças sobre dinheiro.

A cultura em torno de você afeta o que você considera ser uma vida confortável. Se todo mundo que você conhece tem duas HDTVs de 60 polegadas, enquanto você está com sua humilde televisão de 27 polegadas, você é obrigado a notar a disparidade. Mas será que o seu senso de conforto exigem que você possua enormes (e caras) maravilhas tecnológicas? Os valores fundamentais da sua vida significam que mais brinquedos se igualam a mais felicidade?

Se for esse o caso, você terá que certificar-se de que você tem o poder aquisitivo para comprar esses brinquedos sem sacrificar aspectos críticos de suas finanças, como poupança e investimentos importantes, como a educação, aposentadoria ou uma casa.

Muitas pessoas devem simplesmente escolher o que é mais importante para eles em termos de conforto. Quer se trate de uma casa habitável em um bairro seguro, boa comida, uma casa cheia de filhotes de cachorros, ou um bando de aparelhos eletrônicos, não faz diferença. Você apenas tem que decidir o que realmente importa para você.

Com a confiança do consumidor no Brasil cada vez mais baixo, uma situação econômica relativamente estável, há rumores de que talvez as pessoas vão lentamente aprender a se tornar poupadores em vez de consumidores e gastadores. Mas esse tipo de mudança ainda vai levar anos para ser concluído. Hoje, gastamos uma quantidade enorme de dinheiro em áreas que poderiam ser cortadas.

Nesse meio tempo, a realidade econômicas significa que as pessoas devem aprender a arte de equilibrar o custo de itens de conforto com as despesas necessárias de forma sustentável. Essa priorização vai te dar seus primeiros trocados para juntar.

Encontre e use ferramentas para ajudar seu orçamento

Quaisquer que sejam suas razões, muitas pessoas não aplicam qualquer tipo de planejamento em suas finanças pessoais. E, assim como empresas sem planejamento, os indivíduos também podem falhar financeiramente e é por isso que você precisa criar um orçamento.

Para muitas pessoas, falar de planejamento do orçamento provoca tédio completo, ou reações negativas, como se achar um pão duro ou mão de vaca. Se você ama ou odeia os números, esta tarefa crítica pode significar a diferença entre viver confortavelmente e catar trocados dentro do sofá para comprar pizza uma vez por mês.

Como qualquer outro projeto de longo prazo, definir metas e segui-las é a forma de realmente tirar proveito de cada trocado guardado. A gratificação de assistir sua poupança decolando pode compensar a dor de cortar despesas desnecessárias

Use o poder de ferramentas de orçamento para ajudá-lo. Você pode começar imediatamente com ferramentas online, aplicativos de smartphones, tablets entre outros.

Existem milhares de planilhas de orçamento gratuitas na internet. Você pode determinar uma gama de despesas, desde hipotecas a juros e muito mais. Você pode usar ou criar ferramentas de gerenciamento de dinheiro, usando até encontrar a ferramenta que melhor funciona para você controlar seus trocados.

O orçamento para alimentação

Para algumas pessoas, uma espetacular refeição em um restaurante de cinco estrelas significa deixar de pagar uma parcela da hipoteca de sua casa. Para outros, o ato de cozinhar e mastigar é uma tarefa chata, mas necessária. Não importa como você se sente sobre o alimento, uma coisa é certa: você tem que comer.

O dinheiro excessivo gasto em alimentação pode ser melhor planejado e direcionado. Há várias formas de pensar mais inteligente sobre as despesas de alimentação.

Por exemplo comer fora muitas vezes custa mais do que cozinhar em casa. Assim, mesmo se você odeia cozinhar, vale a pena fazer alguma leitura sobre receitas fáceis, rápidas que o impedem de ligar para o fast food sete dias por semana.

Comprar ingredientes para essas receitas é em si uma forma de arte econômica. Você pode optar por dezenas de produtos de luxo, embalados individualmente e que realmente custam mais do que a comida do restaurante no longo prazo. Ou, você pode comprar itens não perecíveis, a granel, e usá-los por meses antes de perder a validade ou acabarem. Itens como feijão, massas, nozes, açúcar, frutas secas, farinha, grãos, legumes ou caldo de galinha e todos os tipos de vegetais enlatados/congelados poupam um bom dinheiro no longo prazo.

Pesquisar e comparar preços é também importante ao fazer compras. Mas a chave é planejar suas refeições com antecedência com os itens que você vê estão em promoção nas lojas e supermercados.

Claro, você ainda pode comer fora. Porém, faça uso dos sites de compra coletiva e descontos de aplicativos para economizar dinheiro nesses passeios.

Cuidados com os gastos em moradia

Se você está pagando por algo que está bem além de seus meios, a moradia pode queimar todas as economias que você quer fazer. Você precisa de abrigo, é claro, e você pode encontrar alojamentos confortáveis ​​sem colocar sua conta no vermelho.

Se a sua situação permite, encontrar alguém para dividir as contas de aluguel ou dos financiamentos é uma das formas mais poderosas para reduzir o custo de vida. Hospede-se no mesmo local e corte seu aluguel e utilidades literalmente ao meio, ou mudar para um lugar maior, e você ainda pode pagar menos, apenas compartilhando seu espaço com outra pessoa.

Esta regra é especialmente verdade em áreas com altos custos de vida, como grandes centros. Assim, você também pode encontrar uma moradia mais perto do centro da cidade ou do seu trabalho, algo que pode não ser possível em um orçamento mais apertado.

Apenas certifique-se de escolher o seu companheiro de quarto com cuidado, e considere a assinatura de um contrato com regras para pagamentos e comportamento na casa/apartamento.

Escolher móveis com cuidado e fazer a manutenção da sua casa pode também baixar as despesas drasticamente. Opte por móveis e eletrodomésticos usados, em vez de novos itens extravagantes. Aproveite o tempo para limpar e renová-los você mesmo. Não só você vai economizar dinheiro e aprender algumas habilidades extremamente úteis, mas você pode ter orgulho no seu trabalho e valorizar estes itens mais do que outras coisas mais descartáveis.

Estenda essa atitude para a manutenção da residência também. Você pode não ter habilidades no nível profissional, mas você pode resolver muitos problemas domésticos sem a contratação de um especialista caro. Basta procurar vídeos e guias na internet para encontrar as informações que precisa para as manutenções.

Cuidado com a fadiga da frugalidade

Este é um tipo de fadiga e estresse que mais e mais pessoas estão conhecendo.Em suma, ela refere-se ao custo mental e emocional que é pago quando você se sente como tivesse que pesar cuidadosamente todas as compras que você faz.

Não importa se você está acostumado a ter uma grande quantidade de dinheiro disponível ou você está mais familiarizado com o poder de compra limitado. Este tipo de fadiga pode atingir qualquer pessoa que está tentando ser mais consciente sobre como limitar compras desnecessárias e juntar os trocados.

Uma armadilha potencial da fadiga frugal é que eventualmente você simplesmente se cansa de ser tão deliberado com o seu dinheiro. Como resultado, você pode começar a gastar desnecessariamente, talvez como uma fraqueza única, ou como um padrão crônico que ameaça destruir suas economias.

É importante reconhecer a fadiga se ela começa a afetá-lo. Se você se sentir totalmente entediado com orçamentação e cansado de guardar trocados, você está em risco de ceder e gastar. Não ceda à tentação.

Em vez disso, seja criativo e gentil com você mesmo e sua família. Compartilhe e trate o estresse, mas seja esperto sobre isso. Use recursos para encontrar negócios baratos que permitem a você se divertir um pouco sem sangrar muito dinheiro. Ao fazer compras para promoções e planejar seu tempo de lazer ao seu redor, você pode salvar montes de dinheiro em tudo, desde parques de diversões até alimentos de luxo e passagens aéreas.

E não importa o que você fazer, mantenha o controle sobre seus gastos. Se você está entre as pessoas que planejam comprar ou dar presentes de Natal, você pode querer reconsiderar o modo como você está gastando seu dinheiro e seus trocados guardados. Lembre-se da primeira regra do orçamento apertado: não gaste o dinheiro que você não têm.

Considerações Finais

Agora que você sabe um pouco mais sobre orçamento, mas o mais importante, você entende que, enquanto viver confortavelmente tem muito a ver com gerir o seu dinheiro, a criatividade também ajuda. Com um pouco mais de planejamento, você pode aliviar o estresse financeiro e ter mais diversão ao mesmo tempo. E aquele seu cofrinho cheio de trocados pode acabar se tornando o sonho da casa própria ou o sonho de seu carro novo.

Como você economiza trocados? Como você faz seu orçamento? Já teve alguma recaída durante suas economias?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)