Quando estamos fazendo um cartão de crédito, uma das coisas que mais nos atrai é a possibilidade de utilizar milhas para fazer viagens. Porém, algumas coisas eles não te falam, tais como a grande quantidade de dinheiro que você tem que gastar no cartão para adquirir cada ponto, relação muito desvantajosa entre o preço de cada passagem e os pontos gastos e muitas outras coisas que tentamos agregar em 10 fatos neste artigo.

Dificuldade em trocar os pontos

Uma das primeiras dificuldades que você irá enfrentar com os pontos de seu cartão de viagem é na hora de trocar estes pontos. Aqui, incluímos a necessidade de ter um mínimo de pontos para poder fazer a troca por milhas, a necessidade de ligar para a Central de Atendimento para trocar os pontos, os sites complicados das companhias aéreas em que você tem que pesquisar vários dias e horários para encontrar as menores tarifas e melhores condições para troca de seus pontos e principalmente, a falta de tempo para viajar antes de seus pontos expirarem. Ninguém vai falar disso quando estiver te vendendo um cartão que acumula pontos para viagens.

Prazo de validade baixo para os pontos e milhas

Com a exceção do Smiles da Gol, que tem 3 anos de validade, os programas de relacionamento dificilmente passam dos dois anos de validade. Pode parecer muito, mas a grande maioria dos brasileiros não viaja de avião a cada dois anos. No caso dos pontos dos cartões de crédito que podem ser trocados por milhas, a validade normal é de até um ano, prazo em que muitos brasileiros não conseguem acumular pontos suficientes para trocar por milhas e acabam tendo que se satisfazer com “prêmios” ruins e mais desvantajosos ainda dos programas de relacionamento do cartão.

Falta de trechos disponíveis

Não obstante a dificuldade em achar passagens, é também difícil encontrar trechos disponíveis para trocar seus pontos por milhas, seja na troca total de milhas por passagens ou o uso parcial de milhas e dinheiro para obter as passagens. A exemplo, quando tive que fazer uma pesquisa há pouco tempo, tive de procurar vários dias e horários diferentes até encontrar trechos e horários disponíveis para a troca das milhas por passagens com desconto.

Passagens caras

Consequentemente, também ruins. Se você pesquisar as passagens com descontos e comparar o preço de cada milha por cada real de uma passagem, verá que você está “gastando” pelo menos o dobro do que a passagem vale. Sem contar que passagens de combinações milhas + dinheiro são absurdamente caras e o desconto é ínfimo no preço final. Os horários e lugares no avião também nem sempre são os melhores e podem atrapalhar seus planos de usar suas milhas para a viagem dos seus sonhos.

Passagens sem reembolso

Imagine que você não conseguiu aparecer a tempo para seu voo. Em casos de passagens normais, a companhia geralmente oferece algum tipo de reembolso, além da necessidade do pagamento de algum tipo de multa. No caso de passagens adquiridas através do uso de milhas, o reembolso não acontece e os pontos já eram. Quando usando milhas para comprar passagens, você deve ter 200% de certeza de que conseguirá viajar. Senão, todas aquelas milhas e pontos acumulados não valerão nada.

Cartões de viagens

Apesar de um cartão de viagens poder te ajudar a fazer a viagem dos sonhos, cuidado para que ele não acabe virando um grande pesadelo. (Foto: www.vidainveste.com.br)

Ausência ou má qualidade no atendimento das linhas aéreas

Se você tiver dúvidas sobre o uso das milhas por passagens, o uso de milhas e dinheiro, compra de milhas, trechos mais baratos, promoções, entre outras dúvidas comuns a quem vai viajar, não tente depender de linhas de atendimento das companhias aéreas. O atendimento é normalmente muito demorado, muito pouco informativo e não te ajuda a solucionar problema algum. Basicamente, uma versão piorada do atendimento das operadoras de telefonia brasileiras.

Dificuldade em encontrar informações sobre as milhas

Nenhum dos programas de milhas no Brasil tem um site dedicado com informações e soluções para dúvidas importantes, tais como uso de milhas, trechos em que eles podem ser usados, troca de milhas por pontos, reembolso de milhas, entre outros detalhes que você provavelmente só vai encontrar em letras miúdas e depois de uma pesquisa em vários outros sites da internet, principalmente aqueles dedicados aos cartões de viagem e não oficiais. Uma vergonha na transparência e no atendimento aos clientes.

Poucas opções de voos internacionais

E quando elas existem, vale muito mais a pena comprar um pacote turístico para sua viagem. Ao contrário de programas de milhas mais antigos de companhias aéreas de maior qualidade, principalmente as que tem base nos EUA, os programas de milhas brasileiros tem muito poucas opções de viagens internacionais ainda e a pontuação necessária para eles, salvo raríssimos casos de promoções, ainda é muito grande. Falta muita qualidade e quantidade nesse aspecto ainda.

Incentivos a gastar com cartões de crédito

O brasileiro não é conhecido como um bom exemplo de poupador. Muito pelo contrário, a cada mês que passa, a inadimplência aumenta em nosso país. Ao ter um cartão que acumula milhas à medida em que você paga coisas com ele, há um grande incentivo à gastança, o que pode ter efeitos extremamente negativos no seu bolso através das dívidas dos cartões de crédito.

Altos juros dos cartões de crédito

Junte isso com o tópico anterior e temos a receita pronta para a dívida do cartão, que pode acabar com suas finanças em pouquíssimo tempo. É necessário muito cuidado, controle e conhecimento do uso responsável de cartões de crédito para não cair nessa armadilha.

Considerações finais

Usar as milhas de seu cartão de viagens não é tão ruim assim. Porém, não também algo tão positivo como é propagandeado por aí. Para usar com responsabilidade suas milhas, você deve saber planejar suas viagens, saber se você realmente vai usar as milhas e quando vai usá-las e principalmente, se você tem gastos suficientes no cartão para acumular milhas suficientes dentro do prazo de validade dos pontos. Isso pode ser verificado rapidamente em pesquisas na rede comparando os cartões de crédito disponíveis no mercado.

Além disso, pesquisar com antecedência pelas melhores tarifas, preços e passagens faz a diferença na hora de economizar pontos das milhas e encontrar os melhores negócios.

Sabemos que grande parte dos brasileiros não é muito de planejar. Mas com cartões e milhas para viagens, não tem como fugir de um planejamento minucioso e organizado para assim, obter o melhor que as milhas tem a oferecer para agenda a viagem de seus sonhos.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)