Programas de milhas e de recompensa podem realmente significar grandes economias de dinheiro, especialmente se você gosta de viajar. No entanto, nem todos os programas de milhas são criados iguais e rendem pontos de formas iguais.

Uma introdução ao acúmulo de pontos/milhas

Normalmente você vai obter o máximo de retorno para seus investimentos se você usar uma companhia aérea e um programa de milhas específico, concentrando todos seus pontos na sua escolha. É um conselho também importante que você tente, quando possível, obter um cartão de crédito com a marca do programa de milhas ao qual você está associado, pois passará a ganhar mais pontos para poder viajar.

As parcerias dentro dos programas

Chamamos de “parceiros” os programas que estão associados a mais de uma empresa. Por exemplo, o Smiles não é só da Gol, mas envolve mais companhias aéreas ao redor do mundo. Essa associação é importante para possibilitar que você use suas milhas no exterior, principalmente quando há a necessidade de pontes aéreas.

Os programas de milhas para trocar por produtos

Apenas e somente se você não tem plano algum de viajar nos próximos 3 a 4 anos (tempo médio de validade das milhas) é que você deve cogitar trocar as milhas por produtos físicos. Em 99% das vezes vale a pena pagar a taxa de renovação dos pontos/milhas quando eles vencerem, sendo necessário que você aprenda a resistir à tentação de trocar as milhas/pontos por produtos super inflacionados.

Como funciona a conversão de pontos por milhas?

Quem tem cartão de crédito deve converter seus pontos por milhas. Geralmente, a cada US$1 gasto no cartão, você ganha 1 ponto no programa de relacionamento. Cartões Gold/Platinum podem ter benefícios que mudam a conversão para 1,5 pontos ou 2 por cada US$1 gasto. Cartões dos programas de milhagem podem chegar a dobrar a conversão de pontos para milhas. É importante lembrar ao consumidor que ele precisa entrar em contato com a operadora do cartão de crédito para fazer a conversão de pontos para milhas, e alguns cartões podem ser configurados para fazer a troca de forma automática.

Vale lembrar que as companhias também acumulam pontos por cada viagem que você faz, dependendo do trecho, tipo de passagem e tarifa. As regras da sua passagem aérea esclarecerão isso melhor para que você ainda otimize seu ganho de pontos, principalmente quando você é um cliente “VIP” da companhia.

Importância de planejar milhas para viajar

Com o planejamento certo, é possível usar suas milhas de forma mais eficiente e conseguir viajar para onde você quiser! (Foto: www.columbian.com)

Principais programas de milhagem nacionais

Explicado como você deve lidar com os pontos e milhas acumulados, vamos descrever um pouco dos principais programas de milhas aéreas no Brasil.

TAM – TAM Fidelidade/Multiplus

Parcerias internacionais: rede Star Alliance – AEGEAN, ANA, Adria, Air Canada, Air China, Air New Zealand, Asiana, Austrian Airlines, Avianca, Blue1, bmi, Brussels Airlines, Continental, Copa Airlines, Croatia Airlines, Egyptair, LOT Polish Airlines, Lufthansa, Scandinavian Airlines, Singapore Airlines, South African Airways, Spanair, Swiss, TACA, TAM, TAP, Thai Airways, Turkish Airlines, US Airways e United.

Acúmulo por trecho voado: a tabela no site da TAM descreve em detalhes a pontuação acumulada por trecho, tarifa e classe.

Quantos pontos/milhas preciso para viajar ao exterior:  10.000 pontos é possível resgatar um trecho dentro da América do Sul, em classe econômica, sem limitação de assentos e datas, com reserva de 3 meses até 7 dias de antecedência do voo. Para América do Norte, o valor padrão são 20.000 pontos e, para a Europa, 30.000 pontos. Tais valores podem variar, principalmente em promoções da companhia aérea.

GOL – Smiles

Parcerias internacionais: AirFrance, KLM, Qatar Airways e Delta Air Lines.

Acúmulo por trecho voado: consulte o simulador de acúmulo de milhas no site da GOL para saber o prêmio em cada viagem.

Quantos pontos/milhas preciso para viajar ao exterior: América do Sul 10.000 milhas. Com 15.000, você viaja para a América Central. América do Norte são 25.000 milhas (voando com a parceira Delta) e para a Europa, 35.000 milhas voando com as parceiras Air France e KLM. Todos os valores se referem a passagens na classe econômica. A GOL costuma fazer promoções relâmpago para destinos e períodos determinados.

Azul – Tudo Azul

Parcerias internacionais: não tem.

Acúmulo por trecho voado: o prêmio são créditos que equivalem a 5% do valor da sua tarifa. Eles podem ser revertidos em abatimento do valor de uma futura passagem da Azul. É necessário acumular R$50 para começar a usá-los como desconto.

Quantos pontos/milhas preciso para viajar ao exterior: ao se cadastrar no programa, ganha-se um bônus de R$ 30. Você acumula créditos mesmo quando viaja com passagem paga com vouchers. Vale a pena usar de promoções e pegar passagens internacionais mais baratas, caso consiga.

American Airlines – AAdvantage

Parcerias internacionais: não tem

Acúmulo por trecho voado: você acumula 100% das milhas percorridas, com bônus para quem viaja de primeira classe ou de executiva.

Quantos pontos/milhas preciso para viajar ao exterior: com 20.000 milhas você viaja para América do Norte em classe econômica. Com 50.000, para Europa. São raras as promoções da American Airlines.

Considerações Finais

Algumas companhias internacionais tem programas próprios, mas trabalham em conjunto com um ou mais dos programas acima. O ideal é concentrar suas milhas em apenas um deles. Nossa recomendação é o Smiles, mas cada um dos acima descritos tem suas vantagens próprias. Qual o programa de milhas funciona melhor para você? Compartilhe nos comentários para que todos possam ver as vantagens e desvantagens de cada um deles!

2 comentários para “Quantas milhas preciso para viajar ao exterior?”

  1. George

    Fiz um parcelamento da fatura, só que dois dias depois liguei pra cancelar o parcelamento e falaram que eu não posso mais fazer o cancelamento. Gostaria de saber se isso é correto?

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Sim, George, mas você pode pagar a fatura por inteiro para só pagar os juros dos dias em que fez o parcelamento.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)