Não existe no mercado uma modalidade específica de seguro para instrumentos musicais. Existe a modalidade de seguro de riscos diversos, na qual os instrumentos se enquadram.

Instrumentos musicais são peças delicadas e normalmente, de alto valor sentimental e também material. A eles estão associados acessórios como microfones, amplificadores, pedais de guitarra e muitos outros, que agregam valor ao instrumento final. Como estes acessórios fazem parte do trabalho de muitos músicos no Brasil, é muito difícil viver sem eles ou ter que lidar com algum dano decorrente de causas naturais ou não a estas ferramentas de trabalho.

O seguro de instrumentos musicais destina-se principalmente a músicos, casas de show, igrejas ou qualquer outra instituição que possua instrumentos musicais, garantindo o ressarcimento para alguns problemas que podem ocorrer.

O que o seguro para instrumentos musicais cobre?

Um seguro para riscos diversos cobre, principalmente:

  • Quaisquer acidentes decorrentes de causa externa;
  • Roubo e furto qualificado;
  • Impacto de veículos, aeronaves ou embarcações;
  • Incêndio, raio ou explosão de qualquer natureza, e suas conseqüências;
  • Danos elétricos (quando contratada a cobertura acessória).
Seguro instrumentos musicais

Se você usa os instrumentos musicais como forma de trabalho, não pode deixar que o acaso atrapalhe você a exercer a profissão. (Foto: www.bercoseguros.com.br)

Para cobrir outros casos aqui não citados, grande parte das seguradoras vai optar por não fazer o seguro ou aumentar o valor do seguro feito. Para ambos os casos, é importante que o interessado em contratar o seguro saiba que os seguintes riscos não são cobertos por padrão:

  • Furto simples, desaparecimento inexplicável ou simples extravio;
  • Queda, quebra, amassamento e arranhadura, salvo se decorrentes dos riscos cobertos;
  • Furto qualificado, roubo, extorsão, praticados contra o patrimônio do Segurado, praticado por seus funcionários ou prepostos, quer agindo por conta própria ou mancomunados com terceiros;
  • Curto-circuito, sobrecarga, fusão ou outros distúrbios elétricos causados aos dínamos, alternadores, motores, transformadores, condutores, chaves e demais acessórios elétricos, salvo se ocorrer incêndio, caso em que serão indenizáveis somente os prejuízos causados pelo incêndio conseqüente;
  • Negligência na utilização dos aparelhos, bem como na adoção de todos os meios razoáveis para salvá-los e preservá-los durante ou apos a ocorrência de qualquer sinistro;
  • Utilização inadequada dos aparelhos segurados, seja por funcionamento em condições impróprias, seja por uso excessivo em relação a sua capacidade normal de trabalho.

Onde contratar o seguro para instrumentos musicais?

Praticamente todos os grandes bancos e seguradoras do Brasil oferecem seguros para riscos diversos, no qual os instrumentos musicais se enquadram. O que você terá de fazer é analisar qual deles oferece as melhores condições de contratação ou vantagens, de acordo com suas necessidades. Pesquise um pouco e compare antes de confirmar a contratação. Consulte também um advogado para garantir que o contrato cobrirá todas as suas necessidades. Caso tenha dúvidas, pode contratar os serviços de um corretor de seguros.

Qual o preço do seguro para instrumentos musicais?

O valor dependerá do instrumento e do valor do mesmo, além da análise de risco do seu perfil. Entre em contato com um corretor para fazer uma simulação e a partir daí, comparar com outras ofertas.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)