A análise fundamentalista de um negócio envolve a análise de suas demonstrações financeiras e de saúde, a sua gestão e vantagens competitivas e os seus concorrentes e mercados. Quando aplicado ao mercado futuro, centra-se sobre o estado geral da economia, taxas de juros, a produção, o lucro e a gestão. Ao analisar uma ação, um contrato futuro, uma moeda usando a análise fundamental, há duas abordagens básicas que se pode usar: análise bottom up ou top down. O termo é usado para distinguir tal análise de outros tipos de análise de investimentos, tais como análise quantitativa e a análise técnica.

A análise fundamental é realizada com base em dados históricos e do presente com o objetivo de fazer previsões financeiras. Existem outros objetivos possíveis, como realizar uma avaliação das ações da empresa e prever sua evolução provável de preços, fazer uma projeção sobre o seu desempenho empresarial, avaliar sua gestão e tomar decisões de negócios internos ou calcular o seu risco de crédito.

A análise fundamental sustenta que os mercados podem colocar um valor errado em segurança no curto prazo, mas que o preço “correto” acabará por ser alcançado. Os lucros podem ser feitos através da compra da “segurança” em valor errado e depois esperar que o mercado reconheça o seu “erro” e depois reapreciar o preço de segurança.

Análise fundamentalista de ações

A análise fundamental leva em conta muito mais a história da empresa do que o momento presente no mercado, através de uma correlação entre estes dados. (Foto: mumbai.olx.in)

Investidores pode ,usar qualquer um ou todos os métodos diferentes para a análise da bolsa de valores, pois todos são um tanto complementares para a seleção de ações. Por exemplo, muitos investidores fundamentais usam de análises técnicas para decidir os momentos de entrada e pontos de saída. Muitos investidores técnicos utilizam fundamentos para limitar seu universo de ações possíveis de “boas” empresas.

A escolha da análise de ações é determinada pela crença do investidor nos diferentes paradigmas para a forma como o mercado de ações funciona. A análise fundamental inclui a análise do momento econômico, da indústria em geral e da empresa. Com base nestas três análises, o valor intrínseco das ações é determinado. Este é considerado como o verdadeiro valor da quota. Se o valor intrínseco é mais elevado do que o preço de mercado, é recomendada a compra da ação. Se for igual ao preço de mercado, mantenha sua quota e se for menor que o preço de mercado, venda as ações.

Um investidor que se utiliza desta forma de análise para investimentos na bolsa deve tomar muito cuidado para não depender apenas do momento histórico da empresa, pois ele pode reservas algumas surpresas. Recomendamos que, ao administrar seu portfólio de ações, você se dedique a diversificar seus investimentos e também utilizar de uma análise técnica para seus investimentos.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)