Apesar de suas limitações , o seguro dental pode ser o seguro mais progressista lá fora, na medida em que se apoia fortemente em cuidados preventivos. Limpezas e exames regulares podem vir a ser o que fica entre você e contas grandes de cuidados dentários. Nesse sentido, enquanto a cobertura de procedimentos importantes muitas vezes é francamente decepcionante, você vai acabar em vantagem com um plano odontológico porque você vai visitar o dentista com mais freqüência e o cuidado extra vai pagar por si mesmo.

Vamos dar uma olhada mais de perto quando o seguro dental vale a pena, e quando não vale.

Período de carência de planos odontológicos: você não pode enganar o sistema

As companhias de seguros tem antecipado o paciente que tem um dente dolorido e sem plano odontológico que se inscreve em um plano esperando para pagar um baixo prêmio mensal e depois deixar para o plano de saúde a conta de um tratamento de canal de R$1.500. Eles fazem isso através da instauração de períodos de carência de até 180 dias, antes que eles possam ajudar com as contas para qualquer coisa além de exames odontológicos de rotina. Saiba bem o período de carência antes de se dedicar a um plano, inclusive os tipos de atendimento que o plano cobre. Se você quiser a cobertura , você tem que comprá-la antes de você precisar dela.

Respeite os períodos de carência

O que isso significa? Se você comprar um plano relativamente caro que custa R$350 por ano (R$30,00 por mês aproximadamente) e testá-lo com um processo de canal de R$1,500 dentro de um mês mais ou menos, você vai acabar pagando R$350 mais R$ 1.500. Você acabará pagando R$1,850 para um procedimento de R$1,500.

Agora você tem esse mesmo canal, mas você esperou o período de carência do plano odontológico, dependendo do seu tipo de plano, o plano odontológico pode cobrir integralmente ou 50% (geralmente) do procedimento. Com o tempo e fidelidade ao plano, você desfrutará de mais benefícios e descontos ao fazer melhorias no seu plano atual, como a transferência de um plano com co-participação para um plano odontológico integral.

Cuidando de seus dentes poupando dinheiro

Um plano odontológico irá te ajudar a poupar dinheiro e manter seus dentes saudáveis e bonitos por mais tempo. (Foto: www.akinsurance.ca)

Saiba quantas vezes você vai ao dentista ao ano

Como um paciente com plano odontológico, você vai fazer uma média de 2,83 visitas por ano ao dentista, em comparação com uma média de 2,49 visitas por ano para alguém sem seguro. Você também vai fazer menos visitas para atendimentos odontológicos caros: 0,83 contra 1,58 visitas. Como resultado, você é agora parte de um grupo que paga R$560 por ano em despesas dentárias, enquanto o grupo não segurado paga uma média de R$822 por ano em contas dentais. A questão é que o atendimento odontológico de rotina acaba se pagando com o seguro. Como os principais procedimentos nunca vão ser cobertos generosamente , de qualquer maneira , quanto mais rápido você começar a receber checkups e limpezas regulares, menos chances você terá de ter gastos grandes com procedimentos complicados. Além disso, principalmente para quem está usando aparelho, o dinheiro poupado pode ser significativamente maior do que os valores aqui colocados.

Outras opções a considerar ao invés do plano odontológico

Uma opção a considerar é um plano de desconto. Isto não é um plano odontológico em si. Este plano de desconto é um grupo de pessoas que negocia um desconto com um ou mais dentistas, geralmente uma pequena rede. Para o pagamento da anuidade de R$ 100 ou mais, você simplesmente obtém uma redução percentual em suas contas de geralmente 15% ou mais. Para isso, não há pagamentos dedutíveis, sem co-pagamento, sem burocracia. Apenas um desconto direto. Funciona como um cartão fidelidade.

Outra forma de economizar é com cartões de crédito e bancos que oferecem planos odontológicos com descontos para seus clientes. Estes planos geralmente tem ótimos valores e mensalidades mais baratas do que o mercado. Vale a pena pesquisar por boas opções.

Você pode aproveitar também de parcerias com o sindicato da sua categoria ou o plano odontológico de sua empresa. Procure saber se sua empresa tem para procurar os melhores preços.

Por fim, vale dizer que ter um plano odontológico, seja com co-participação ou sem a co-participação vale a pena. Você nunca sabe quando precisará dos serviços mais caros de um dentista.

Você já teve problemas por não ter um plano odontológico? Como foi a experiência? Já foi salvo por um plano odontológico? Compartilhe sua experiência nos comentários abaixo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)