A maioria das pessoas que pegam empréstimos consignados o fazem porque eles precisam de dinheiro rápido. Afinal, precisamos sempre continuar pagando serviços públicos e outras necessidades. Taxas de cheque especial dos bancos podem ser devastadoras quando começam a se acumular, e empréstimos consignados para as dificuldades financeiras de curto prazo podem parecer como uma possível solução. Antes de recorrer a estes empréstimos de dinheiro imediato, encargos financeiros excessivos, você deve considerar outras opções apropriadas, principalmente se você for aposentado, idoso, pensionista ou estiver recebendo algum benefício do INSS.

Considere as opções ao crédito consignado

Como uma classe mais vulnerável, quem é aposentado, idoso ou recebe algum tipo de benefício do INSS está mais propenso a precisar de ajuda financeira, principalmente se não fez um planejamento apropriado quando mais novo. Só que não podemos descartar que antes de chegar à esse momento, você foi capaz de, pelo menos, começar o relacionamento com alguma instituição financeira. Isto deve ser usado ao seu favor, na hora de buscar uma opção para emergências financeiras.

Empréstimos apenas para emergências

Qualquer empréstimo, desconsiderando financiamento de imóveis e veículos, deve ser apenas usado para emergências. Esse é um aprendizado que por si só já pouparia milhões de pessoas ao redor do mundo de entrarem em dívida. Como aposentado ou beneficiário do INSS, você provavelmente não tem muitas opções para aumentar seus recursos sem se desfazer de bens. E um empréstimo mal planejado pode ser o começo de uma espiral descendente de débitos que podem te levar a se desfazer de boa parte das riquezas e bens adquiridos durante sua vida.

Empréstimo consignado quando o nome está sujo

Se você tem o nome sujo, antes de optar pelo crédito consignado, há outras opções. Você pode penhorar carros, jóias, ações e títulos, moedas raras, e muitos outros bens para obter um empréstimo emergencial com baixa taxa de juros. Além disso, você pode negociar diretamente com a empresa para a qual está devendo, parcelando sua dívida e limpando seu nome. Por que estamos sugerindo isso? É bem simples.

Como aposentados e beneficiários do INSS tem menor margem de manobra para dificuldades financeiras (ex.: dificuldade para horas extras de trabalho), eles geralmente pensam que a única opção para limparem seus nomes é o crédito consignado, o que é errado. O pior é que muitas instituições financeiras fazem propagandas de seus empréstimos consignados com juros abusivos e, inocentes, aposentados e beneficiários do INSS caem na armadilha. Você não precisa de um empréstimo consignado para limpar seu nome. Aliás, o consignado deve ser SEMPRE sua última opção, pois pode ser até pior que um cartão de crédito.

Planejamento para sair do débito

Para um futuro financeiro próspero, o empréstimo consignado só deve ser considerado após um plano bem estruturado para se livrar da dívida. (Foto: everydaylife.globalpost.com)

Dinheiro fácil do crédito consignado pode ser uma armadilha

Como um empréstimo consignado geralmente não precisa de uma verificação de crédito, é fácil obter esse dinheiro. São também taxas de juros atrativas pois, afinal, o crédito será debitado diretamente de seu “salário”. Ambos são abismos de dívida prestes a acontecer. Basta só ter um pouco de imaginação e raciocínio financeira para ver onde isso vai dar.

Você se vê numa emergência financeira. Precisa de dinheiro urgente, mas não planejou como pagar sua dívida e como obter o dinheiro. Pega o empréstimo consignado e logo se vê em dívida de novo. Essa é a história de muitos aposentados e muitos beneficiários do INSS, presos num ciclo de débito simplesmente porque não fizeram o dever de casa: pesquisar, planejar e negociar.

Pesquisar

Você viu se existem outras opções de crédito? Tentou cooperativas de crédito para aposentados e pensionistas? Tentou um emprego de meio expediente para pagar as dívidas? Seja qual for a opção, SEMPRE existe um tipo de empréstimo melhor para o que o consignado, mesmo que isso signifique pegar emprestado de familiares ou amigos. Depois de ter o tipo de empréstimo escolhido, mesmo que seja o consignado, é hora de comparar as opções e partir para o próximo passo.

Planejar

Veja quanto do seu “salário” o empréstimo vai tomar e como você planeja pagar. Isso significa também cortar custos, mesmo que temporariamente. Aliás, esse corte de custos pode também resultar na não necessidade do empréstimo consignado, já que você vai deixar algum dinheiro livre para outros fins.

Negociar

Seja com a instituição da qual você quer pegar o empréstimo ou a quem você está devendo, sempre é possível negociar. Blefar, usar outras ofertas como vantagem na negociação. Tudo é possível para que você termine com mais dinheiro no bolso e fuja da necessidade de empréstimos fáceis demais ou com juros muito altos.

Considerações Finais

Independentemente de onde o seu dinheiro vem, sempre saiba os detalhes do contrato de empréstimo antes de assinar qualquer coisa. Sempre veja o Custo Efetivo Total (CET) na hora de comparar as taxas de juros. Se você é incapaz de pagar o empréstimo, como previsto, é possível fazer uma bola de neve cada vez mais pesada de débito. Se você recorrer a um empréstimo consignado para aposentados e pensionistas, compare vários credores e qual será dinheiro mais barato possível para você (menor CET).

Você já precisou de um empréstimo consignado? Como planejou o uso do empréstimo consignado? Por que precisou desse empréstimo?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)