Saber como sobreviver a uma crise não é apenas colocar um dinheirinho separado para emergências. Significa também estar preparado para o desemprego, emergências médicas, problemas na família, reparos emergenciais na casa ou apartamento. Às vezes, é complicado pensar em tudo que pode dar errado, em todas as possíveis crises, mas não é algo impossível.

Como sobreviver a uma crise: se mantendo informado

Vivemos num mundo interligado e numa economia global. Uma crise financeira que acontece no outro lado do planeta ou do outro lado da cidade pode afetar nossa sobrevivência financeira. Se manter informado sobre você e o mundo são passos importantes para a segurança através de uma crise. Você tem que pensar no quão seguro você está financeiramente, nos fatores que podem afetar suas finanças. Por exemplo, a maioria dos governos está profundamente em dívida e não tem dinheiro para continuar seus gastos normalmente, o que geralmente resulta em reformas previdenciárias pesadas. Será que você, aposentado, ou quem vai se aposentar, pode sobreviver com menos dinheiro? Em outro exemplo, você precisa se perguntar o quão bem informado você está sobre a inflação? Os preços dos alimentos estão subindo na sua região? E os preços dos serviços, como estão? E o desemprego?

Ao se informar sobre esses fatores, você começa a ter uma ideia do preparo necessário para uma crise, que se consiste em basicamente, proteger seu bolso e você de variáveis que podem impactar pesado no seu dia a dia financeiro.

Como sobreviver a crise econômica: pagando suas dívidas

Se você tem dívidas, não quite-as por completo. pague apenas os mínimos. Eu sei que esse conselho contradiz, provavelmente, tudo o que já foi dito por especialistas de economia. Mas aqui está uma pergunta para você: você prefere não ter nenhuma dívida e nenhum dinheiro para pagar aluguel e comprar comida, ou você prefere ter dívida e algum dinheiro para sobreviver? É por isso que você não deve ficar mais zeloso e tentar pagar as suas dívidas em um momento de crise. Em circunstâncias “normais”, pagar a sua dívida é a melhor estratégia. Mas em uma crise financeira, ou no desemprego, você não está em uma situação normal.

Como sobreviver a uma crise

Sobreviver a uma cris financeira ou de emprego não é tão difícil quando você conhece as estratégias mais eficientes para lidar com o problema. (Foto: Star2.com)

Como sobreviver ao desemprego e à crise: renegocie suas dívidas

Se você está pagando um empréstimo, verifique as taxas. Muitos empréstimos podem ser renegociados, ou consolidados em um só empréstimo com menos juros ou talvez, estender o empréstimo em mais parcelas ao longo do tempo. Seja qual for a opção, tente reduzir ou postergar suas dívidas.

A sobrevivência em tempos de crise: negociando a dívida do cartão

Renegocie seus pagamentos do cartão de crédito financiado. Ligue para as empresas de cartão de crédito e peça por taxas de juros menores. Ou melhor ainda, encontre um cartão com taxas de juros menores ou um empréstimo que tenha menores juros e faça a portabilidade do débito. No caso do empréstimo, se for do mesmo banco, é só usar para pagar a dívida, e você estará em bons lençóis.

Pare de poupar durante a crise

Pare de poupar durante uma crise. Se você tiver dinheiro guardado e está em uma situação financeira e de empregabilidade favorável, vale a pena usar a oportunidade para fazer alguns investimentos, principalmente na bolsa de valores. Afinal, na crise, as ações são desvalorizadas e barateadas, e o lucro na venda futura pode ser maior. Mas analise bem a compra, para não acabar investimento em empresas ou setores que não vão se recuperar, ou que tem chances de falência.

Prepare um novo orçamento familiar para lidar com a crise

Passe por todas as suas despesas com um pente fino e adie, elimine ou reduza quaisquer dívidas que você possa reduzir. Com esse controle e com toda a família participando, é mais fácil estabelecer estratégias eficientes contra os problemas financeiros.

Faça tudo o que puder para manter seu emprego ou conseguir um novo

Contanto que você tenha renda vindo, você deve estar bem. Em uma economia em crescimento, é muito mais fácil encontrar um novo emprego, mas na crise não é esse o caso. Ofereça-se para novas tarefas no trabalho, faça horas extras, seja mais pró-ativo. No caso de você estar desempregado, pense seriamente em trabalhar em uma área diferente, pelo menos temporariamente. E continue estudando e se aperfeiçoando na sua área, pois a crise é também uma oportunidade para quem sabe aproveitar.

Aumente sua renda por outras fontes

Encontre maneiras de ter múltiplos fluxos de renda. Você pode ganhar dinheiro extra com alguma habilidade ou passatempo? Talvez você possa abrir uma empresa para vender alguns produtos ou oferecer alguns serviços, ou você tem uma habilidade que te permita trabalhar de freelancer em algumas áreas. As opções são variadas.

Não espere ajuda durante uma crise

Se você é dono de pequena empresa e seu negócio está em apuros, você acha por um minuto que o governo ou algum bom samaritano vai te salvar? Esqueça. As chances são de que eles vão torcer para você afundar. Portanto, quanto mais dedicação você tiver, melhor, porque contar com um milagre não vai salvar seu negócio.

Você pode sobreviver a qualquer crise financeira ou de emprego. Basta um pouco de criatividade, motivação e determinação para que isso aconteça. Há tantas idéias úteis que podem também funcionar e que deixamos de fora desse artigo…que tal vocês colaborarem com algumas dessas ideias? Como vocês lidam com a crise? E com o desemprego? Quais sugestões melhor funcionam para vocês?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)