Em muitos momentos nos vemos enrolados em dívidas que parecem não ter solução ou temos a constante sensação de que sempre há uma dívida ou conta para pagar. Ansiedade, estresse, constante preocupação com dinheiro. tudo isso pode acabar com sua saúde se você não parar e reorganizar a forma como lida com suas finanças.

Imagine você ou uma família que tem várias contas de banco e um cartão de crédito associado a cada uma delas. O banco 1 tem as melhores taxas para a compra de uma casa. Já o 2, tem excelentes valores para seguros. E o 3 tem o melhor retorno financeiro sobre investimentos feitos. Se você não tiver o acesso online a todas essas contas, além de perder tempo demais administrando elas e indo aos bancos, você pode efetivamente estar perdendo dinheiro. lembre-se que bancos cobram taxas e cada um deles remunera seus clientes de formas diferentes. O recomendável é diminuir ao máximo o número de contas que você tem e deixar apenas as essenciais, com os melhores custos de manutenção para os serviços desejados.

Fazendo contas

Para organizar suas finanças melhor, mantenha uma rotina semanal de organização de informações. Pegue todos os seus gastos e recebimentos, coloque no papel e compare com a semana anterior ou o mesmo período no mês anterior. Essa disciplina irá te ajudar a não entrar no buraco negro dos débitos e da indisciplina financeira. (Foto: glassdoor.com)

Depois dessa primeira fase de organização e cancelamento de cartões avulsos, é hora de começar a criar um controle sobre as finanças. Para isso, é necessário que você utilize um programa na internet, aplicativo ou planilha do excel para manter um controle sobre a entrada e saída de dinheiro, descobrindo exatamente para onde ele vai e onde você pode cortar gastos. Teste mais de um durante o período de um mês e busque saber qual deles atende melhor às suas necessidades.

Recomendamos que você organize o vencimento de suas contas para um dia em que você possa deixar todas em débito automático. Fazendo isso você estará se poupando da dor de cabeça dos juros por ter esquecido um pagamento importante ou aquela conta em papel que você deixou jogada em um canto qualquer. Além disso, quando você deixa suas contas em débito automático e quer renegociar os valores que paga pelo serviço, as chances são de que eles te darão muito mais benefícios do que para um usuário comum, já que você é um pagador garantido. Se o débito automático no momento não for possível, coloque na entrada de sua casa uma mesa com duas pastas: contas pagas e contas a pagar. Assim, sempre que você chegar ou estiver saindo de casa irá lembrar de suas obrigações financeiras.

Tanto para os que farão essa organização em família quanto aqueles que fazem uma organização financeira individual: mantenha uma rotina financeira organizada. Olhe suas anotações todas as semanas, organize os pagamentos, veja onde os gastos podem ser cortados. Não deixe esta conversa para uma frequência de uma vez por mês porque tudo ficará muito desorganizado. Semanalmente o controle será muito melhor e você conseguirá tirar mais de suas finanças pois, afinal, estará trabalhando com porções menores de dinheiro e de gastos. E não terá problemas devido a indisciplina de um ou mais membros de seu núcleo familiar.

Por fim, sempre mantenha um caderno de anotações em mãos e não deixe de anotar os seus gastos, onde foi gasto e por que aquele gasto era necessário. Descubra os seus hábitos financeiros e de sua família para que, ao reorganizar suas finanças, você saiba onde está e para onde quer ir.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)