Como fazer um inventário de um falecido?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Quando alguém morre, além da tristeza da perda do ente querido, há uma enorme quantidade de burocracia pela qual a família tem de passar para registrar o óbito, organizar a vida da família e principalmente, registrar tudo que o falecido tinha para fins de herança e organização financeira. Para este registro é feito o inventário, facilitando então a legalidade da transmissão dos bens para os herdeiros.

 O que é um inventário e para que ele serve?

O inventário não é apenas um registro dos bens do falecido. É todo um procedimento para a transferência dos bens e direitos de um falecido para todos seus herdeiros. O inventário é feito apenas e somente quando o morto não deixou testamento.

Quais os documentos necessários para fazer o inventário?

Como fazer um inventário?

Há duas formas possíveis para o inventário ser feito: judicialmente ou extra-judicialmente. O segundo caso pode ser feito quando não há dívidas do falecido e todos os herdeiros são maiores de idade e capazes. O primeiro caso é quando os herdeiros não concordam com a divisão, há dívidas ou um testamento que define quem receberá a herança.

Necessidade do inventário

As heranças familiares são garantidas através do inventário para aqueles falecidos que não fizeram um testamento. (Foto: casaeimoveis.uol.com.br )

No caso extra judicial, mais simples, basta que a família vá a um colégio notarial, que é um órgão de administração pública responsável por armazenar todos os testamentos feitos em qualquer cartório de todo o Brasil, e solicitar uma certidão de inexistência de testamento. A família deve então ir a um cartório de notas com a documentação que comprove tudo o que o falecido tinha em vida, tais como certidão de propriedade de imóveis, carros e documentos da pessoa que morreu como RG, CPF além é claro, da certidão de óbito. Faça uma escritura pública e então, os bens poderão ser transferidos.

No inventário judicial, é necessária a intervenção de um advogado que tem até 60 dias a partir do óbito para abrir o processo do inventário, pagando juros caso o prazo não seja respeitado. O juiz irá um inventariante responsável por administrar todo o patrimônio enquanto o processo corre na justiça.

Preciso fazer um inventário para a partilha de bens?

Não. É possível, via escritura, se os herdeiros forem maiores e capazes e o falecido não deixou dívidas legais.

Tenho que pagar para fazer um inventário?

Paga-se o valor de 4% dos bens para custos envolvidos (judiciários, cartórios etc), além de honorários de advogados.

Quando eu tenho que entrar com o pedido de inventário?

Contando da data do óbito, você tem até 60 dias para entrada dos papéis ou pagará multa de 20% sobre o valor do patrimônio e juros mensais de 1%.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

6 comentários para: “Como fazer um inventário de um falecido?”

  • Josemar Queiroz dos Santos

    Boa tarde! Gostaria de saber se existe a possibilidade de se fazer um inventário de um iimóvel se a pessoa falecida não deixou nenhum herdeiro. Grato.

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Josemar, consulte um cartório ou advogado de sua região para confirmar essa informação

      Responder
  • Osmariza Monteiro

    Meus pais faleceram e nós herdeiros queremos vender a casa deles.O imóvel tem título de domínio e escritura pública de compra e venda.Por onde começar o inventário?
    Grata.

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Osmariza, nosso artigo pode serhttps://www.creditooudebito.com.br/quanto-custa-fazer-inventario-como-agilizar/ pode te ajudar.

      Responder
  • Renato

    Gostaria de saber se posso realizar uma transferencia pelo o internet bank de uma conta poupanca que me falecido pai deixou para uma conta de minha mãe? Eu tenho a senha e acesso a essa conta dele e meus irmão todos concordam com que o dinheiro fique para minha mãe!

    Responder
    • Equipe Crédito ou Débito

      Renato, o ideal é ir pelos meios judiciais para não ter nenhum problema depois. Mas, obviamente, é uma decisão de vocês.

      Responder

Deixe um comentário