Dicas de economia para recém-casados

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

É sempre uma alegria ver dois recém-casados embarcarem em sua viagem conjunta. Para tornar esse momento ainda mais especial, pensamos em algumas dicas financeiras sobre como casais podem começar a sua vida em felicidade financeira e não na miséria.

Após a lua de mel acabar, é hora de iniciar a sua viagem financeira. Com sorte, você já tem uma compreensão de onde está se metendo. Cartões de crédito, empréstimos, financiamentos etc. Se você não sabe, não é tarde demais. Basta perguntar. Sua dívida é a sua dívida e vice-versa. Você deve fazer uma lista de todas as dívidas que cada um de vocês tem. Liste em ordem decrescente os saldos de juros mais elevados. Em seguida, trabalhe para acabar com a lista, em ordem.  Prefira pagar uma dívida inteira do que pagar apenas juros ou pagamentos mínimos. Uma vez que as dívidas foram conversadas e vocês dois estão focados em resolvê-las é hora de começar a pensar em como chegar a uma estabilidade financeira ideal.

Vocês tem que conversar sobre quem irá pagar as contas, como serão as compras pessoais e para a casa, quais metas financeiras desejam ter. É importante ter uma comunicação aberta, de modo que nenhum dos lados escondam seus desejos de compras ou o quanto querem economizar para realizá-los.

Dicas de finanças para casais

A saúde financeira de um casal também está diretamente ligada à qualidade de vida. Por isso, nunca deixe para conversar sobre problemas e soluções financeiras depois. (Foto: suhaag.com)

É necessário que ambos foquem inicialmente em ter um fundo de emergência. Uma vez que você conseguem economizar juntos pelo menos R$2000,00, vá aumentando essa reserva. O ideal é que vocês juntos tenham dinheiro suficiente para pagar sua sobrevivência por pelo menos 6 meses.

Um seguro de vida também deve ser pensado, garantindo a segurança financeira para a família, no caso de algo acontecer. Se você já tem algum, não se esqueça de listar os beneficiários, ou poderá ter muitos problemas. O mesmo vale para testamentos, que devem ser registrados e atualizados, evitando que se algo acontecer, a família entre em choque com as heranças e cause um caos desnecessário.

Uma vez que a sua poupança está em ordem, é hora de começar os investimentos. É sempre aconselhável começar com investimentos menores e depois aumentá-los gradualmente à medida em que estão diversificando os investimentos. Por exemplo, comece com 5% do seu salário para investimentos. Uma vez que você se acostumar com isso, aumente para 6% e mantenha. Recebeu um aumento? Ajuste seu percentual de acordo e mantenha o foco em maximizar a lucratividade do seu dinheiro.

Isso é muito para começar, mas são dicas que com certeza irão manter a saúde financeira de sua nova família em ordem. Em alguns casos, se sua vida estiver muito confusa, financeiramente falando, é legal buscar um consultor financeiro para ajudá-los no início da organização. Disciplina, talvez, seja a palavra mais importante na hora de começar uma vida financeira conjunta.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário