O cheque é um papel onde você pode escrever valores e assim, transformá-lo em dinheiro. Seria essa a explicação básica para dar a uma criança, mas não é isso que queremos, certo?

O que é o cheque?

Cheque é uma ordem de pagamento que pode ser recebido diretamente na agência bancária do emitente do cheque ou depositado em outra agência/banco para futura compensação, ou seja, depósito do dinheiro na conta favorecida. É uma forma de pagamento que vem caindo em desuso devido às novas tecnologias, tais como cartões de crédito/débito e ao internet banking.

É também uma forma mais insegura de garantir os pagamentos, depósitos e transferências, já que um simples esquecimento em ter dinheiro na conta emitente pode resultar no pagador sujando seu nome na praça como emissor de cheques sem fundo.

Diferentes tipos de cheques

As diferenças estão, basicamente, nas formas de emissão do mesmo:

Cheque ao Portador

Só pode ser emitido ao portador (sem a indicação do beneficiário) até o valor de R$ 100,00.

Cheque Nominal/Cheque Endossado

A partir de R$ 100,00, o emitente é obrigado a indicar o nome do beneficiário, seja ela pessoa física ou empresa quem está recebendo o pagamento. Só pode ser pago mediante identificação do beneficiário nomeado no cheque ou através do sistema de compensação, caso seja depositado. Neste caso, será identificado por estar “caindo” na conta do beneficiário.

Cheque Cruzado

Este tipo de emissão não é independente, ou seja, pode ser combinado com o cheque ao portador ou com o cheque nominal/endossado. O cheque cruzado deve receber dois traços cruzados na diagonal na frente do documento. Ao cruzar o cheque, o mesmo só será pago através de depósito em conta corrente.

Cheque Especial

Através do cheque especial, o titular da conta tem acesso a uma linha de crédito para saque quando não tiver fundos suficientes na conta. Pode ser usado tanto pelo cheque em papel quanto por outras movimentações da conta do titular.

Cheque pré-datado

O cheque é um pagamento à vista, legalmente falando. Ou seja: se você apresentar um cheque pré-datado antes do dia previsto, o banco terá de pagá-lo ou devolvê-lo por falta de fundos. Esse tipo de cheque só deve ser emitido com a certeza de quem o recebe só o depositará nas datas combinadas. Para garantir isso, é melhor fazer um depósito programado do cheque (custódia), evitando problemas ou confusões.

Cuidados com o cheque administrativo

O cheque administrativo é mais seguro que outros cheques, mas deve ser preenchido e usado com cautela. (Foto: economiaes.com)

E o Cheque Administrativo?

Como assunto principal de nosso artigo, vamos dar um destaque para este tipo especial de cheque. Ele é emitido pelo próprio banco e pode ser comprado pelo cliente em qualquer agência bancária, sendo ele emitido em nome do beneficiário do pagamento.

Cheque administrativo é preenchido pelo banco

A primeira diferença é que o cheque administrativo é preenchido pelo banco, não pelo “emissor” do cheque.

Cheque administrativo pode ser sem fundos?

Não. O banco fará a verificação dos fundos antes de emitir o cheque administrativo, garantindo a quem vai receber o cheque de que há dinheiro para pagar o cheque administrativo. Em outras palavras, um cheque administrativo será dinheiro garantido a quem o recebe. Cheque administrativo não pode ser pré-datado.

Por que usar o cheque administrativo?

Na hora de fazer compras de grandes valores, tais como imóveis ou veículos, transferências bancárias podem não oferece os limites que você precisa e andar com dinheiro vivo não é sábio nem seguro. Para quem está recebendo o cheque, mesmo quando é conferida a procedência do emissor, há sempre o risco de ele virar um cheque sem fundos. Com o cheque administrativo, os riscos para o emissor e para o beneficiário são praticamente anulados. Menos risco, só com TED ou DOC, mas estes podem exigir do emissor uma mudança dos limites de transações diárias junto ao gerente do banco.

Como pedir um cheque administrativo?

Entre em contato com seu banco (preferencialmente) ou seu gerente para a emissão do cheque administrativo. Eles podem pedir seu comparecimento à agência para pegar o papel do cheque ou fazer a solicitação dos dados de quem receberá o cheque pelo telefone.

Como preencher o cheque administrativo?

Você vai precisar dos seguintes dados do beneficiário:

  • Número da agência;
  • Número da conta-corrente;
  • Nome do banco;
  • Nome completo do beneficiário;
  • Valor da transação.

Todo cheque administrativo é nominal, seja quem vai recebê-lo uma pessoa física ou jurídica.

Quando o cheque administrativo é debitado?

Imediatamente. Encare o cheque administrativo não como um pedaço de papel, mas uma ordem de pagamento imediato para o beneficiário do cheque.

Cuidados com o cheque administrativo

Você pode comprar o cheque em qualquer banco, mas vai precisar levar o dinheiro para o bando que está o emitindo. Alguns bancos recusam a emissão de cheque administrativo para quem não é cliente.

Guarde o recibo de compra do cheque administrativo para caso haja algum problema.

Evite endossar o cheque a um terceiro, apesar de isso ser possível. Sempre faça ele nominal, quando possível.

Quando for receber um cheque administrativo como pagamento, só libere o produto ao comprador ao confirmar o depósito do dinheiro em conta. O cheque administrativo não pode ser sustado, mas pode ser falsificado. Cuidado!

Por fim, compare os preços dos cheques administrativos no site do Banco Central antes de comprar, para economizar um bom dinheiro!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)