Como funciona o cheque especial?

Escrito na categoria "Bancos e instituições financeiras" por André M. Coelho.

Há alguns anos atrás, me lembro que era muito popular notícias sobre os perigos do cheque especial, pessoas falando sobre os cuidados que se deve ter com este produto do mercado financeiro e muitas outras coisas. Hoje em dia, você acaba ouvindo pouco sobre ele. Mas ele ainda existe e pode se tornar uma pedra no seu sapato se você não souber administrá-lo com sabedoria.

Então, nada melhor do que aprender um pouco mais sobre ele.

O que é o cheque especial?

Basicamente é uma linha de crédito oferecida como um serviço de um banco ou instituição financeira que permite que sua conta fique “negativa” ou seja, que você gaste mais dinheiro do que tem disponíveis na sua conta. Ou seja, se você tem R$10,00 na conta e gastou R$30,00 com seu débito, o cheque especial deixa que você fique devendo R$20,00 ao banco.

Porém, o cheque especial é como uma linha de crédito e tem um limite pré aprovado. Você não conseguirá gastar além deste limite do cheque especial. Você pode até negociar com seu gerente por um limite maior ou menor, mas tudo isso vai se basear na sua comprovação de renda e seu perfil financeiro.

Cheque especial

A charge diz, com um certo exagero, uma grande verdade: os altos juros do cheque especial! (Foto: blogsaganews.blogspot.com)

Ele surgiu como uma ferramenta para ajudar os desorganizados a não entrarem no Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo. E hoje, é usado por aqueles desorganizados financeiros ou que realmente estão em uma emergência.

Cuidados com o cheque especial

Toda vez que você “cair” no cheque especial, você já pagará o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) pelo uso deste serviço financeiro. Além disso, pagará juros proporcionais ao tempo em que sua conta ficar no cheque especial, assim como um empréstimo. A grande diferença é que os juros do cheque especial são muito mais altos que qualquer outro tipo de empréstimo do mercado financeiro, o que pode acabar te deixando em uma situação complicada, se você não se planejar bem.

Como usar bem o cheque especial?

Alguns bancos, como o Santander, oferecem alguns dias sem juros no cheque especial, o que pode ser uma ferramenta para te ajudar a escapar de situações complicadas e ter alguns dias para planejar sua situação financeira com mais calma. Mas na grande maioria das vezes, você deve deixar o mínimo possível disponível de cheque especial, apenas por precaução para não sujar seu nome na praça e ter uma linha de crédito emergencial, caso necessário.

Lembre-se do mais importante de tudo: o cheque especial deve ser seu último recurso financeiro, assim como é o cartão de crédito. Ele é uma armadilha e para evitá-lo, mantenha-se sempre atualizado de suas contas que estão no débito automático e os recursos que estão em sua conta. Já conheci muitas pessoas que entraram no cheque especial porque esqueceram de um pagamento que tinha de fazer.

Responsabilidade, controle de finanças e fuga dos empréstimos. Assim, mantém-se uma vida financeira bem saudável.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário