Calculadora para os custos de manter um carro!

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Às vezes, gastando mais em um carro inicialmente pode custar menos no longo prazo. O truque é saber quando investir. É relativamente fácil ver quais carros custam mais para comprar inicialmente. Mas é mais difícil saber o quanto você vai ficar enrolado com a depreciação, seguro, manutenção e reparação, e até mesmo o combustível. E isso só aumenta na medida em que o tempo que você tem o veículo passa.

Os fatores incluídos em nossas estimativas de custo proprietário são a depreciação, combustível, juros de financiamento, seguro, taxas de vendas, e média de manutenção e os custos de reparação. Estes não são constantes e variam de acordo com a região em que você mora e até a qualidade de seu mecânico. Não importa quanto tempo você possui o seu novo carro, verificando estas estimativas podem poupar um bom dinheiro ao saber quando vender ou quanto você vai ter que desembolsar para manter seu veículo em boas condições.

No site da Exame. eles disponibilizaram uma calculadora que faz um cálculo básico para você de quanto o seu carro vai custar. Se você quiser levar mais elementos em consideração, fazendo uma planilha para você mesmo, eis o que você deve colocar na planilha:

O real preço de um veículo

Você tem que levar em conta os custos ocultos de um carro na hora da compra. Não faça uma decisão leviana na hora de escolher seu veículo e pense muito antes de comprar. (Foto: art-scene.org)

Levando estes elementos em conta, no final você deve pesar os benefícios e as desvantagens de se ter um carro. Se os custos forem muito altos, talvez seja melhor a compra de uma moto ou optar pelo sistema público de transporte. Ter um carro , ainda mais em grandes cidades, pode ser um estresse muito grande, seja com o trânsito ou com o próprio carro. Portanto, não deixe de analisar todas as alternativas antes de escolher a melhor opção para suas necessidades.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário