A crise ou “crash” do mercado de ações é sempre quando o mercado de ações perde mais de 10% de valor em poucos dias. Isto diferencia-o de uma correção na bolsa de valores, que é geralmente uma perda de 10% ou menos. Pode-se medir as perdas percentuais em um crash da bolsa com qualquer um dos principais índices do mercado de ações: o Dow Jones, NASDAQ, IBOVESPA e muitos outros ao redor do mundo. Mas estamos falando aqui de um “crash” da Bolsa, mas sem ela acabar. Mas seria possível essa possibilidade da Bolsa deixar de existir e seu dinheiro todo sumir? Vamos entender um pouco mais sobre isso.

Entendendo declínios nas Bolsas de Valores

A queda do mercado de ações é mais gradual, apesar de falhas poderem ocorrer em uma queda e poder até causar um declínio mais prolongado. A queda do mercado de ações que dura há anos é conhecido como um “mercado de urso”. Isto é um declínio estendido no mercado de ações que dure 18 meses. Um mercado de urso é geralmente acompanhado por uma recessão econômica.

Como é que um crash causa um mercado de urso?

É geralmente após um mercado “touro” estendido, que é uma recuperação nos preços das ações. A ganância impulsiona os preços das ações acima do valor subjacente da empresa, medido pelo lucro. Em alguns casos, como a bolha tecnológica do final dos anos 1990, as empresas não tinham nenhum tipo de ganho. Os preços das ações foram impulsionados pela promessa de ganhos futuros. Quando os investidores são movidos pela emoção, não pelas finanças, a emoção pode reverter rapidamente, transformando-se em vendas em pânico. Esse é o sintoma de um crash do mercado de ações.

Há como prever o crash do mercado de ações?

Os preços das ações que não são suportados pelos ganhos ou realidade econômica subjacente é a forma como você pode dizer quando o mercado de ações está prestes a falhar. Há um sentimento de “eu tenho que entrar agora ou eu vou perder os lucros”, o que leva à compra em pânico. Geralmente, o investidor individual vai comprar bem no pico do mercado. O crash da bolsa é o inverso, o pânico em vender. Isso é quando o investidor individual, impulsionado pelo medo, normalmente vende. Compra de alta e vender na baixa é uma maneira infalível para perder dinheiro no mercado. E é por isso que é extremamente difícil detectar este momento do mercado. No momento em que você recebe a informação para fazer um movimento, os investidores e especuladores institucionais já mudaram seus investimentos.

Os mascotes das bolsas de valores

O touro e o urso simbolizam os altos e baixos da Bolsa. O mais provável, é que ela viva nesses altos e baixos, mas nunca acabe. (Foto: commons.wikimedia.org)

Qual é a solução?

Mantenha uma carteira bem diversificada de ações, títulos e commodities. Reequilibre conforme as condições do mercado mudam. Durante um crash do mercado de ações, as ações vão fazer-se menores em sua carteira, enquanto títulos e commodities vão compensar mais. Venda alguns dos títulos e commodities para comprar mais ações, agora que os preços estão em baixa. Quando eles vão para cima novamente, e eles sempre vão subir, você vai lucrar com a ascensão nos preços das ações. Você vendeu alguns de seus títulos e commodities, assim você não vai perder tanto quando os preços caírem durante o mercado de touro.

Famosos Crashes das Bolsas de Valores

O mais famoso crash da bolsa foi o Crash de 1929, também conhecido como Quinta-feira Negra. Ele começou a Grande Depressão. Em 24 de outubro de 1929, 12.900 mil partes de ações foram vendidos em um dia, triplicando a quantidade normal. Os preços das ações caíram 15-20%, um grande exemplo de um crash do mercado de ações. Outro famoso foi o Crash de 2008, que levou à crise econômica global e da recessão de 2008-2009, caracterizado pela fala do presidente Lula dizendo que o Brasil sentiu apenas uma “marolinha”, mas que podemos ver resultados da crise até hoje com nosso “PIBinho”.

A queda do mercado acionário que não levou a uma recessão foi o Crash de 1987. O crash de 2010 também não levou a uma recessão.

Mas dá para a Bolsa de Valores acabar?

A não ser que o sistema mude do capitalismo para o comunismo ou socialismo, o que é algo muito impossível na conjuntura atual da sociedade, é praticamente impossível a Bolsa de Valores acabar. Ela faz parte do complexo sistema capitalista que consegue se auto regular de formas extremamente criativas e flexíveis após cada uma das crises pelas quais ele passa. Seu dinheiro pode sim, sumir na Bolsa de Valores através de investimentos ruins e um mal planejamento financeiro. Por isso, sempre busque gerir suas finanças, poupar e estar sempre preparado para o pior. Desta forma, você minimiza os riscos e a Bolsa de Valores não irá acabar para você.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)