Seguro saúde em viagem – Acordo de Schengen

Escrito na categoria "Cartão de crédito e débito" por André M. Coelho.

O Acordo de Schengen, levou à criação da Área de Schengen sem fronteiras na Europa em 1995. O tratado foi assinado em 14 de Junho de 1985, entre cinco dos 10 Estados membros da Comunidade Econômica Europeia perto da cidade de Schengen, em Luxemburgo. Ele propôs a supressão gradual dos controles nas fronteiras comuns dos signatários. Medidas propostas incluíam a redução no controle de velocidade de veículos, permitindo que eles atravessassem fronteiras sem parar, o que facilitou para moradores em áreas de fronteira uma grande liberdade de atravessar as fronteiras longe de postos de controle fixos e da harmonização das políticas de vistos.

Em 1990, o acordo foi complementado pela Convenção de Schengen, que propôs a supressão dos controles nas fronteiras internas e uma política comum de vistos. O Espaço Schengen funciona muito bem como um único estado para fins de viagens internacionais, com os controles nas fronteiras externas para os viajantes que entram e saem da área, mas sem controles nas fronteiras internas. Atualmente é composto por 26 países europeus.

Acordo de Schengen

Na foto, os países integrantes do Acordo. (Foto: www.seguroviagem.blog.br)

O que isso significa para os viajantes?

Significa que para viajar para países dentro do Acordo de Schengen é obrigatório um seguro de saúde no valor de US$ 30.000 para não ter nenhum problema legal. Esse requerimento é uma exigência extremamente positiva, tanto para os países dentro do acordo, quanto para os próprios viajantes.

Com um seguro, independente do local para onde você está viajando, você fica coberto para diversos tipos de enfermidades, acidentes e até extravio de bagagens. Por mais que você seja otimista, tudo isso são possibilidades quando estamos em uma viagem para lugares distantes, em climas completamente diferentes.

Já para os países, ele garante que qualquer problema que você tenha lá será custeado, não ficando a cargo do Governo “pagar” pelos seus problemas.

Além do seguro, é necessária a própria Carta de Schengen, que tem um custo avaliado em torno de US$99,00.

Como obter o seguro de forma barata?

Para a maioria das pessoas, existem apenas a opção da contratação por seguradoras. Bancos tem esse serviço e normalmente não cobram muito caro por ele.

Agora, quem tem cartões Platinum, de qualquer bandeira, ou o cartão MasterCard Black ou Visa Infinite, podem utilizar seus cartões para comprar as passagens aéreas e assim, receber um mínimo de US$ 30.000 em cobertura de seguro de saúde quando viajam para fora do Brasil. Assim, ganham direito a obter a Carta de Schengen sem custo algum. E para se precaver ainda mais, imprima o certificado e ande com você junto com seus documentos em toda a viagem.

Seja qual for a forma de viagem escolhida, não deixe de garantir sua segurança e daqueles que viajarem com você. Não há preço para a tranquilidade de uma viagem sem problemas.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário