Sua decisão de vender o seu imóvel pode não coincidir com as condições perfeitas de mercado. Por isso, é importante saber o que está acontecendo no mercado imobiliário e na economia como um todo, já que o mercado imobiliário geralmente reflete o estado atual da economia.

Além disso, você deve considerar seus próprios objetivos pessoais, sua capacidade de financiar um imóvel novo e atender aos reembolsos em curso, os ganhos de capital e implicações fiscais para a venda de uma propriedade, seja para a compra de uma nova ou apenas lucrar com um investimento que tinha sido feito em um imóvel.

O mercado brasileiro é muito positivo para vendas de imóveis, que atingem preços muito altos em nosso país. Mesmo assim, vale pensar em como e quando vender um imóvel buscando o melhor valor para o seu dinheiro.

Qual é a melhor época para vender um imóvel?

Em todos os lugares do mundo praticamente, início/fim do ano letivo sempre foram as épocas com a maioria das transações imobiliárias que ocorrem durante o ano.

A razão é a seguinte: quando uma família decide se mudar para um novo bairro, a primeira coisa que vem à mente dos pais é a nova escola. Isso significa que eles querem estar lá até o início do novo período letivo, quando as escolas começam a novo ano ou para aproveitar o período de férias da família e planejar e fazer a mudança.

Mas vamos pensar com um pouco de antecedência. Normalmente, para casas já existentes, em média, depois de uma casa ser vendida em um determinado dia, leva de 2 a 3 meses para que a transação seja completada (o dia em que o comprador torna-se o novo proprietário daquela casa, ou geralmente, o dia em que a família se muda). Isso significa que 3 meses antes início do ano letivo, eles precisam ter comprado a casa nova em um Contrato de Compra e Venda (ou a oferta), o que significa, que em outubro/novembro, a família deve ter já comprado a casa na nova área .

Evitando a concorrência

Quanto maior a oferta de imóveis no mercado, se a procura não é grande, menor será o valor dos mesmos. Portanto, evite a concorrência em épocas de vacas magras! (Foto: www.blogodorium.com.br)

Vamos voltar ainda um pouco mais: se a família está agora a viver em sua própria casa, e eles precisam de um tempo para vendê-la, antes que eles possam comprar a casa nova, eles precisam dar-se mais 3 meses para fazê-lo. E agora, estamos em julho/agosto. Então, por esta altura, eles precisam colocar a casa no mercado para venda.

Se a família está agora a alugar uma casa, geralmente precisam se preparar financeiramente para “quebrar” o contrato ou esperar até o fim do mesmo. Normalmente os contratos terminam em julho, janeiro ou dezembro, por conta da maioria dos aluguéis serem feitos nesses meses. De qualquer forma, um planejamento é necessário.

Temos então os meses de maio/junho, que antecedem o período de planejamento de mudança. Historicamente, o popular Feirão da CAIXA acontece nos meses de maio/junho, mostrando claramente esta tendência de aquecimento do mercado nesta época do ano.

Então, é melhor vender imóveis em maio e junho?

Embora tenhamos atividades imobiliárias mais reais neste momento, também temos mais concorrência para os vendedores. A oferta é grande e a tendência é que os preços sejam mais baixos, devido à grande oferta. Lógico, também temos uma tendência do imediatismo dos brasileiros, que dificilmente planejam bem a compra de bens com orçamentos familiares bem feitos.

Portanto, sem muitas surpresas, você deve usar o imediatismo e ansiedade do comprador vendendo imóveis nas melhores épocas do ano, que são os meses de dezembro e janeiro, quando há uma grande oferta de imóveis no mercado mas também uma altíssima demanda, além de dinheiro disponível no mercado por aqueles que receberam o décimo terceiro salário e querem fazer um investimento legal.

Vendendo nas épocas difíceis

Quanto mais difícil for de conseguir um imóvel em uma dada época, mais fácil será vendê-lo por um maior valor. (Foto: www2.imovelweb.com.br)

Veja bem um exemplo de como essa época é boa para vendas: muitos compradores não preferem casas em um terreno de esquina, porque sentem que o tráfego é intenso. Outros compradores não querem uma casa com piscina para a segurança das crianças ou custos de manutenção desnecessários. Mas essas casas são vendidos no fim do ano/início do ano por causa da alta procura e relativamente poucas opções de compra, já que uma oportunidade pode ser perdida a qualquer momento.

Conclusão

Apesar de elegermos estes melhores meses para a venda, qualquer momento pode ser bom para a venda, desde que você conheça bem o mercado imobiliário e saiba quanto realmente seu imóvel vale, buscando sempre algo maior do que isso.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)